TBT: Maddyrain e os espíritos

[modo "Madre Maddyrain de Cu-que-Tal" on:]

Eu fiz um acordo com um hippie da Praça da República: ele manda pro meu santuário um monte de incenso toda semana e eu, como pagamento, capricho em nosso troca-troca de fluidos vitais. Estava eu, bunita e espiritualizada, meditando ao som de Enya quando de repente, não mais que de repente, Joanete Filha-do-Jack (a bicha mudou de nome de novo!) entrou no meu santuário toda esbaforida.

_ Madínha Maddyrain! Descobri um centro que dizem ser maravilhoso! Você faz uma ligação espiritual a cobrar e o espírito atende do além-túmulo! Quero ligar para Michael Jackson!
_ Calma, gata! Será que rola da xente ligar pra algum espírito necudo?

Chegamos na Confederação Espírita das Bichas Enrustidas do Estado de São Paulo reluzindo. Estávamos de branco da cabeça aos pés. Parecíamos duas assombrações andando pelas ruas. Fomos encaminhadas pro subsolo da Confederação. Que babado underground, Joanete! Atóron. Lá embaixo era, basicamente, um corredor cheio de portinhas. Um clima super misterioso. Fomos recebidas por uma telefonista espírita.

_ A porta de vocês é lá no fundo.
_ Xente, e o que tem atrás desse monte de porta?
_ São várias cabines telefônicas espirituais diferentes. - fomos cruzando aquelas portas ouvindo todo tipo de sussurro imaginável.
_ Eu sou uma índia, eu sou filha da lua, sou filha do sol...
_ Xente... Pai Rick Enriquette está no recinto, pelo visto!
_ Ai... assim não gosto... gosto de fist fucking... isso... agora eu quero um leg fucking... - Joanete tava ficando assustada.
_ You're always on my mind... you're always on my mind...

Elvis não morreu, meu amô. Ele se mudou pra Confederação Espírita das Bichas Enrustidas do Estado de São Paulo!
Chegamos na nossa cabine. Um círculo de pessoas sentadas no chão, com as mãos dadas e, no centro, um orelhão. Uma musiquinha ambiente de som de cachoeira tocava no fundo. Um clima muito zen. Entrei na sala e comecei a tirar a roupa.

_ Pode se vestir novamente! Onde você pensa que está?!
_ Desculpa, gato, mas achei tão relaxante o clima daqui! Quis ficar pelada! tem xente que não sabe mesmo apreciar os prazeres da vida. Sentamos no chão junto ao círculo e a sessão de ligação interurbana espiritual começou.
_ Hoje estamos aqui reunidas pra receber nossas duas irmãs espirituais Madre Maddyrain e Joanete Filha-do-Jack. Vocês vieram ligar para quem?
_ Michael Jackson!
_ Qualquer espírito necudo!
_ Decidam-se, vinhadas!
_ Chama o Michael, vai... - afinal, sou uma trava boazinha. De repente, o som de cachoeira parou e começou a tocar Who Is It. Xente, que exoteriké!
_ Ai não! Maddyrain não! Tirem essa travesti da roda!
_ Máquequeéisso?! Michael! Pode aparecer!
_ Não! Você me bateu! Machucou meu nariz!
_ Madínha! Acho que foi naquele dia no seu programa! Você não devia ter batido no Michael... tadinho...
_ Michael, deixa disso! Esse tipo de atitude não te levará a lugar algum! Venha para a luz, Michael!
_ Venha para a luz, Michael! Venha para a luz, Michael! - no centro do círculo, eis que surge uma projeção holográfica de Michael Jackson à la Star Wars.
_ É o Michael!
_ Michael, seu velório foi ontem!
_ Eu sei, vinhada! Estava presente.
_ Como foi ver a Mariah Carey jogar a carreira dela na latrina? Que foi aquilo?
_ Terrível, né? Juro que eu tava me revirando no caixão... Ninguém merecia aquilo! Eu espero que nem o Latino passe por aquilo no velório dele...
_ Gente, acho que a ligação está falhando! Michael! Michael! Volte para nós! Michael! - mas já era tarde. O rei já havia desligado o seu celular intergalático místico.

Voltamos pro santuário felizes. Também, pudera... Depois daquele showneral terrível, só um encontro com o Michael para nos alegrar um pouquinho. Meu celular começou a miar. Seria Michael me ligando do além-vida?

_ Alôin, Madre Maddyrain falando. Hoje é dia de descarrego.
_ Eu sei o que você fez e sei quem você é.
_ Sim, já assisti esse filme. Hey! Desligaram! Que uó! Já sei! - disquei o número de Cindi Loka. Ela atendeu.
_ Cindi Loka, boquete é R$ 15. Boa tarde.
_ O Código da Vinci! - e desliguei! Atóron passar um trote!

[modo "Madre Maddyrain de Cu-que-Tal" off.]

Who Is It

7" Edit
7" Edit with Intro
Oprah Winfrey Special Intro
Patience Mix
Patience Edit
The Most Patient Mix
Patient Beats
Brothers in Rhythm House Mix
House 7"
Brothers Cool Dub
Brotherly Dub
IHS Mix
Tribal Version
Moby's Raw Mercy Dub
P-Man Dub
Lakeside Dub


Quem é? É o meu edy piscando!
Amores da Maddyrain, não é todo mundo que conhece "Who Is It", um dos milhares de singles retirados do álbum "Dangerous". Aliás, "Who Is It" é um dos singles mais obscuros do Michael. Pra quem não sabe, a gravadora decidiu lançar a música como single depois que o Michael a cantou acapella no programa da (chata) Oprah Winfrey. Peguem o Oprah Winfrey Special Intro, que é a versão original com a tal introdução. Uma graça.

Vamos aos remixes. Bom, todo mundo sabe que eu fico toda cagada com os remixes dos Brothers in Rhythm! Atóron! O Patience Mix e o Most Patient Mix são, para os meus ouvidinhos, idênticos. Não consigo captar nenhuma diferença! Uma loucura. Podem pegar o Patience Mix, então. Segue aquela linha calma-lá-meu-filho dos Brothers in Rhythm (tipo o remix pra "Finer Feelings" da Kylie Minogue). É maravilhoso! O Brothers in Rhyhtm House Mix é mais pintoso e as biluzinhas fãs da house music de qualidade ficarão cagadas, principalmente com o pianinho no final, mas eu ainda prefiro o Patience Mix.
O Moby também colocou suas mãozinhas talentosas em "Who Is It". No entanto, não são remixes tão bons assim. O IHS Mix é muito lento, muito chato, muito foda mal dada! O Tribal Version é basicamente um dub cheio de batidas tribais. Esse eu gosto... ou melhor, acho mais interessante. Como eu sou uma trava dubística, acho que o Moby caprichou mesmo foi nos dubs. O Lakeside Dub é bem interessante com um orgão safado muito gostoso pra dançar. O P-Man Dub é um pouco mais lento, mas tem um pianinho que me lembra alguma outra música que eu não tô conseguindo lembrar o nome agora...

2 Bilus felizes:

Jiló disse...

A senhora pode me responder porque apagou o post das verdades, muito bonito e interessante, com a musica que adorei ?
brigada

Maddyrain disse...

Jiló, meu amô, tem coisa que não vale a pena, sabe? O post vai voltar, mas sem o texto original pra evitar mais choro.

Um beijo,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela