TBT: Meu primeiro encontro da Internet...

[modo "Confissões de Absorvente" on:]

Aim, já ouviu dizer que relembrar é viver? Certas lembranças a xente super não quer reviver, néam? O meu primeiro encontro pela Internet foi algo tão... mas tão brochante que serve de exemplo de furada cibernética. Quando eu marquei meu primeiro encontro eu nem tinha Internet em casa, acreditam? Aliás, eu mal sabia o que era um computador! Pra mim, era uma coisa... assim... meio voodoo! Eu ia toda inocente na casa de uma racha amiga que não sabia se gostava de chupar xana ou cutucar edy alheios e fingia que queria ver o site da Madonna. A bunita saia do quarto e eu me jogava toda phêmea no chat do UOL! Uma loucura! Naquele tempo era mais fácil encontrar alguém no chat. O bophy falou que era moreno jambo. Achei uma coisa tão exótica... "Moreno jambo". O que será que é um "moreno jambo"? Eu, no auge dos meus 15 anos, achava que jambo era uma fruta.
Eu era completamente virgem de Internet, mas não fui boba. Marquei o encontro em pleno centro de São Paulo, num lugar super movimentado. E, claro, fiz a maldita logo desde o começo de minha vida cibernética: combinei de nos encontrarmos num lugar e fiquei em outro esperando o tal "moreno jambo" aparecer. Na minha época, a xente não tinha muito controle sobre nossas roupas, sabem? Você usava o que a sua mãe comprava pra você com o bom gosto dela e não podia reclamar! Hoje, a biluzinha de 15 anos só usa o que lhe convém. Fui encontrar o bophy pra fazer nem sei o que... Beijar? Eu era BV. Transar? Mas nem pensar! Se era virgem da boca, imagine do edy! Acho que queria tomar uma Coca e passar pela experiência de conhecer outro bophy e namorar. A xente entrava no chat pra namorar, sabem? Hoje em dia, se você fala que quer namorar no chat, você sofre bullying.

Enfim, de trás dum poste eu vi o "moreno jambo" chegar com todo seu peso acima da média. Isso porque tinha falado que era sarado. Minha noção de "sarado" também era um pouco confusa. Nem existia tanta bilu sarada... A biluzada tinha o corpo mais durinho.. fortinho... sem exagerar só nos braços e deixar as pernas como duas varetinhas. O "moreno jambo" chegou e eu nem lembro da cara do bophy. Ficou me esperando enquanto eu ahazzava na evacuação à francesa.
Esse foi o meu primeiro encontro que não ocorreu, néam? Então vou contar o segundo, mas que considero oficialmente o primeiro. Eu já tinha Internet em casa e minha diversão era passar a madrugada rezando pra conexão não cair e ter que acordar todo mundo com aquele barulho horrível do modem discando. A outra metade da minha diversão era ficar batendo siririca gostosa com os bophys pelo chat do UOL e no ICQ. Saudoso ICQ... Conheci então o "sarado Renato". Já mais versada nos assuntos estéticos das bilus, fui conhecer o "sarado Renato" esperando um bophy, no mínimo, saradinho.

No segundo encontro, fui mais burrinha e marquei pra xente se encontrar num parque perto de casa. Tava um friozinho super paulista e fui toda de moletom, parecendo um maninho. Uma trava wannabe mano, sabem? Então de repente, não mais que de repente, apareceu o "sarado Renato". Craro que o "sarado" do nick SUPER ficou em casa e quem veio foi o "gordinho Renato". Num esforço nítido pra esconder minha frustração... pra não dizer raiva... fiz a simpática. Sentamos num banco e começamos a conversar baboseiras quaisquer.

_ O que você faz da vida?
_ Eu? Nada, só estudo, né? E você?
_ Eu acabei de deixar o seminário.
_ Nossa... você é padre?!
_ Não cheguei a me formar padre.

Pensei na hora Que delícia... um padre gordinho e feio quer namorar comigo. Sem saber como e pra onde fugir, fui levando o "sarado Renato" no banho-maria rezando pras horas voarem. Tudo que eu respondia era atrevessado, torcendo pra ele se tocar e dar o fora. Enfim, a noite chegou e eu ainda tava com o noviço rebelde do meu lado. Ahazzei na indireta direta e me ofereci pra acompanhá-lo até o ponto de ônibus.

_ Você vai se despedir de mim com um beijo?
_ Ah sim... bem no meio da rua? Claro que não.
_ Tá bom... Mas posso te fazer uma pergunta? Você quer namorar comigo? - sem saber o que responder e completamente virgem de experiências sociais e sexuais com outros bophys, quis morrer naquele instante.
_ Quero...
_ Nossa, é o dia mais feliz da minha vida!
_ Uhu! Da minha também...

Voltei pra casa com o peso daquele namoro arranjado. Como toda bilu, não tive coragem de enxotar o bophy ao vivo, mas nada que não pudesse ser resolvido pelo telefone ou uma conversa no ICQ. Passei a madrugada pensando como mandaria o "sarado Renato" pro bueiro. Será que eu devia fazer a maldita? Ou a confusa? Olha... não sei se quero namorar ou andar de bicicleta.
No dia seguinte, ele me ligou todo choroso.

_ Estou muito decepcionado com você?
_ Comigo? - o sangue começou a ferver.
_ É. Você nem ligou ontem pra desejar boa noite... Nem hoje de manhã pra desejar bom dia.
_ Olha, se você tá esperando isso de mim, sinto muito. Além disso, andei pensando e acho que não devemos namorar não. Você mora longe e temos muito pouco em comum...
_ Eu sabia... Eu já sabia. Você foi um sinal divino. Eu tenho que voltar pro seminário.
_ Eu também acho! - aproveitei a brecha e fiz o "sarado Renato" virar o "noviço Renato" de novo.

Demorou muito... mas muito tempo até eu ter um encontro pela Internet que desse certo. O terceiro, por exemplo, foi com uma biluzinha fã da Madonna e a xente acabou cantando o Ray of Light inteiro no Trianon. Uma coisa super phemynyna. Aprendi também uma lição super importante com o tempo: nunca marque um encontro com alguém sem ter trocado foto antes! É importante pra evitar possíveis sustos. Quanto ao "sarado Renato", eu nunca mais ouvi falar... Deve ter virado padre. Mas você sabem, néam? Uma vez guêi... sempre guêi!

Um beijo,
Maddyrain

[modo "Confissões de Absorvente" off.]

Horny

Original Mix
A Cappella
Mousse T.'s Extended Mix
Mousse T.'s Radio Edit
Boris Gets Horny Extended Mix
Boris Gets Edited
D.Y.M.K. Dub
Tiefschwarz Gets Horny Mix
Fused Mix


Chupa meu edy que é de plástico:
Xente, dois clássicos da dancefloor seguidos no blog. Eu sou ou não sou uma coisa... assim... de jesuis maria da silva? Eu acho que nunca vi uma biluzinha não dançar "Horny" na vida! Essa música tem uma coisa contagiante que é de outro mundo! Atóron! Mousse T. super ahazzou e arregaçou com o edy da biluzada. O Original Mix é basicamente o instrumental que serviu de base pras meninas do Hot 'n' Juicy (prazer, Maddyrain) cantarem. Então se joguem com fé no ótemo Mousse T.'s Extended Mix. Tenho certeza que as mais femininas do recinto vão começar a dançar que nem lokas quando ouvirem essa música!
Boris Dlugosch foi muito espertinho ao remixar "Horny". O que ele fez? Não fugiu nada da versão original, apenas deu uma pegadinha mais house! Ficou um ahazzo! Podem pegar o Boris Gets Horny Extended Mix. O D.Y.M.K. Dub me deixa super úmida na calcinha. Recomendado! Outro que ficou de piroca dura foi o Tiefschwarz quando ele ainda ahazzava no soulful house. Depois vocês já sabem... virou aquela chatice electro que a xente super ignora. O Tiefschwarz Gets Horny Mix tem uma vibe mais Ibiza super chique e phyna, mas não dá pra competir com a versão original. O Fused Mix é outro que existe não sei pra que... Pra ser esquecido, já que não fede nem cheira.

2 Bilus felizes:

DJ Rick Mitchell disse...

Maddy, Deeva!!! Eu fiz algumas coletâneas com capa, algumas com músicas que encontrei aqui. Dá uma olhadinha e diga o que acha. O endereço é: http://djrickmitchellcd.blogspot.com.br/

Beijão!!

Maddyrain disse...

Amore,
adorei as capas e a seleção musical, viu? Ahazzated!

Um beijo,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela