TBT: Dia de visita para Charlotte Chandelle

Eu andava ahazzada (e arrombada) desde minha excursão pela depravação S&M. Ainda não me conformava com o fato de ter perdido aquele bophy dubalacubacu como o PM KY. Xente! Como pode?! Os bophys deveriam saber que dar o edi num gang bang é coisa pras passivas! Aliás, cadê os direitos das passivas!?
Passava os meus dias ouvindo No More "I Love You's" da Annie Lennox numa depressão terrível. Alternava entre padê e vodka sem dó, remorso ou culpa. Me fazia de difícil e não atendia mais as ligações daquela passiva disfarçada. Mas que karma é esse, Madonna!? Só me aparece passivas! EU QUERO ATIVOS!!

Fiz uma carreirinha enorme na mesinha da sala e tive uma ideia brilhante! Desde que eu havia fugido da prisão, nunca mais apareci pra visitar Charlotte Chandelle. Será que ninguém tava sentindo falta de meu corpinho no Presídio pra Travestis de Franco da Rocha? Ou será que o babadu lá era tão desorganizado que eles nem sabiam quantos vinhados tavam presos ali dentro?
Coloquei meu vestido mais simples, bem Maria do Bairro, escondi todas minhas jóias, celulares e objetos de valor e me aventurei pelo transporte público ferroviário de São Paulo. Que horror! Jesuis! Que horror! Se eu quisesse ir de táxi, a corrida ia ficar as pregas do edi! Decidi ir de trem e me arrependi no momento em que coloquei as patinhas tosadas no vagão. Tentaram me vender até banha de intestino de baleia dizendo que era boa pra lubrificar o edi! Mágueguéissu!? Cadê o respeito às baleias? Comprei um pote só para testar.
Cheguei no Presídio, sentei na sala de espera em que Kilo Minhoca tinha dado a luz e esperei Charlotte Chandelle. Ela sentou na minha frente e me encarava com a maior interrogação visual do mundo.

_ Vem cá, ticonheçu?
_ Claro, vinhada!
_ Não conheço, não. Você acha que eu tenho tempo pra ficar recebenu essas neguinhas que viram madame e vêm me esnobar? O que você quer de mim? Tô presa, não tá venu? Não posso fazer faxina na sua casa, não.
_ Não quero nada de faxina, vinhada, e fala baixo! Sou eu, Maddyrain!
_ Ah vá! Maddyrain!?
_ Shhh... fala baixo, garaio! Eu tô disfarçada!
_ Prove que você é Maddyrain.
_ Gata, eu te conheci nos anos 80, quando voltei ao passado por engano. Capei a neca de Murilo Muniz na buatchi e fui parar na cadeia por isso. Sou ou não sou Maddyrain, garaio!?
_ Tô branca! O que fizeram com você?! Por que você tá neguinha que nem eu!?
_ É um disfarce, gata.
_ E que disfarce, hein?! Garaio!
_ Coisa do PM KY. Gata... vim te visitar e dar uma notícia boa. Tô trabalhando feito puta de beira de estrada para pagar sua fiança. Vinhada, sua liberdade é bem cara, viu!?
_ Ai Maddie! Que loucura! Você vai me tirar daqui?!
_ Claro! Não sou sua amiga? As travestis têm que se unir! Se a xente não é pela xente, quem será?
_ Maddie... você não sabe... pra todo mundo, Maddyrain ainda tá presa!
_ Mácomo?
_ Não sei, gata. Pegaram uma travesti aí e falaram que era Maddyrain! Tão acusanu a bunita dum assassinato, gata!
_ Xente...
_ Mataram Big Berta e tão acusanu você!
_ Mácomo!? Eu tô aqui fora!
_ Pois é, gata! O seu julgamento será daqui alguns dias! Ai gata, me sinto péssima em ficar te falanu essas coisas, mas alguém tem que te contar. Você tá mais afundada na merda do que antes!
_ E quem matou Big Berta?!
_ Ninguém sabe, Maddie. Ou melhor, sabem sim. Foi você!
_ Não pode ser! Estão acusando um vinhado de algo que ele não fez! Preciso me informar a respeito disso!
_ Gata, a trava que pegaram como Maddyrain é uma fodida. Tá toda cheia das doenças e com os dias contados! A senhora tá aí fora, feliz, aquendanu as necas. Seja feliz e continue trabalhanu pra me tirar daqui! Não vai voltar pra cá, hein!? Olha lá o que você vai fazer!
_ Deixa comigo, gata! Você ainda terá notícias minhas! Um beijo.

Eu precisava tomar uma decisão sobre meu futuro rapidamente. Cheguei em casa disposta a me acabar no narcótico mais do que proibido que minha amiga Aneeta Bombshell tinha trazido de sua última viagem à Europa. Como eu sei que vinhado é um bicho muito invejoso com o padê alheio, escondi o pacote junto com umas caixas de sapato no armário. Deixei tudo cair na minha cabeça no desespero pra ficar loka do edi e fui acertada por uma caixinha oriental preta, toda cheia de detalhes dourados.

_ Xente... é aquela caixinha dugaraio que me levou pro passado!

E agora? O que eu faço? Continuo Roxxana Veludo pra sempre ou salvo Maddyrain no tribunal!?

Um beijo, meu amô!
Roxxana Veludo

No More "I Love You's"

Album Version
Junior's Club Mix
Junior's Club Dub
Junior's Radio Edit
Sound Factory Mix
Tribal Mix


Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Amô! Quem não se lembra da novela "A Próxima Vítima", onde tinha a Bunitona do Morumbi? Tá lembrado, meu kérido? Então! "No More "I Love You's" era tema dessa personagem! Agora se você é muito novinha e não sabe de que garai eu tô falando, ouça a clássica Album Version pra conhecer um dos maiores hits da carreira solo da minha mais que amada Annie Lennox.
Acredite se puder, mas essa baladjéenha super "meu cafuçu me deixou" foi remixada por ninguém menos que Junior Vasquez, ou Juninho Vasconcelos pras mais íntimas do morro (como eu). Craro que o remix é aquela viadice sem igual que só ele sabia fazer na época. Se joga na dublagi com o  Junior's Club Mix. Todos os remixes de hoje são na verdade um medley de "No More "I Love You's" com outras duas músicas: "Take Me To The River" e "Downtown Lights". Atórein essa forma de divulgar o resto do album! Não é um looshu?
O Sound Factory Mix é super parecido com o Club Mix, tem apenas uma batida um pouco mais pesada e é mais longo. O Tribal Mix também é pouquíssimo diferente, tem apenas algumas batidas diferentes. Resumindo, meu amô, Junior Vasquez não tava lá muito inspirado e fez remixes idênticos mudando um peidinho aqui e outro ali! Isso na minha terra se chama preguiça!

2 Bilus felizes:

DJ Rick Mitchell disse...

Maddie, AMO Annie Lennox, uma voz etérea, atemporal. Você poderia colocar também os remixes de Into the West (ganhadora do Oscar, ela foi um dos poucos que escreveu, compôs e interpretou uma música desse patamar), e Train in Vain, no remix do Danny D. E quando vai ter mais Kim English? Beijão!!!

Maddyrain disse...

DJ Rick, gato, vc anda vendo o que eu vou postar, èam? Train in Vain esta na listinha pra aparecer por aqui, aguardji! Ja Into the West, que amo, nao teve remixes. Ate foram anunciados alguns na epoca, mas acabaram engavetados...

um beijo,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela