Vida: modo de amar

Enquanto Maddyrain virava-se de um lado ao outro em sua cama drag queen size sonhando um medley de fantasias eróticas, D. Branca já varria a entrada do É Difícil Flama. A portaria amanhecia sempre como um campo minado para as enormes baratas que entravam por baixo da porta de entrada de vidro remendado. Lucífer, seu cachorro cinza escuro e de raça desconhecida pelo Conselho de Medicina Veterinária do Brasil, rodeava a dona e seguia cada passo seu. Vez ou outra era pisado pela D. Alva.

No primeiro andar, o cachorro de Stephany Rocha dormia tranquilamente aos pés da dona. Furacão era um pinscher igual a todos os outros de sua raça: pequeno e invocado. O vizinho de Stephany, Seu Roberto, tocou a campainha e Furacão disparou até a porta latindo loucamente. Stephany remexeu-se na cama, abraçou o corpo sarado e pelado de Guiga e o mandou ver quem era. 
O latido era tão fino e intenso que chegava até o oitavo andar, onde D. Lulu morava sozinha no maior apartamento do prédio. Dois dos três quartos eram habitados por caixas e mais caixas de revistas com fofoca de celebridades que já haviam morrido e reencarnado no mínimo duas vezes. Ela pintava o cabelo de vermelho intenso e fez uma careta de reprovação ao ouvir os gritos de Furacão. Não gostava de cachorros e menos ainda de travestis.

Seu Ricardo queria saber se também estavam jogando bituca de cigarro na área de serviço de Stephany. Guiga respondeu que não sabia enquanto tentava esconder o pau duro dentro da boxer preta. Seu Ricardo voltou para seu apartamento, juntou as últimas bitucas de cigarro que haviam caído em seu território e as colocou num pote de vidro. 
Douglas, do quinto andar, jamais conseguiria imaginar o que seu vizinho (e amigo de longa data) do primeiro andar planejava fazer com suas bitucas de cigarro. Na verdade, Douglas não as jogava até a área de serviço do Seu Ricardo de propósito. Ele fumava escondido da mulher que havia prometido deixá-lo se ele voltasse ao antigo vício.

No terceiro andar, os latidos de furacão não atrapalharam Emanuel e Lindolfo, casal gay juntos há mais de vinte anos, que finalmente transavam depois de meses de seca. Nunca haviam conversado a respeito, mas o desejo sexual entre eles era praticamente nulo. O pau de Emanuel não era grande o suficiente para Lindolfo, que marcava encontros virtuais escondido no apartamento de sua tia do segundo andar.
Vizinha de frente de Maddyrain, D. Daisy beirava os oitenta anos e descobrira os prazeres da carne depois dos setenta. Maquiava-se com cores fortes de frente para o espelho sem imaginar que sua imaculada cama servia de ponto de encontro para Lindolfo. Decidiu ligar para a imobilária e reclamar mais uma vez de Stephany e seu cachorro estridente.

Sentado só de cueca na varanda de seu apartamento no quarto andar, Rafão não conseguia ouvir os latidos do cachorro. Rafão puxava seu baseado matinal após ter comido sua namorada da semana, que voltara a dormir. Mestiço... corpo bronzeado e definido. Vivia com o aluguel atrasado e acumulava ações de despejo. 
O cheiro da maconha chegara até o olfato aguçado de Luis Felipe, do quinto andar, que ainda dormia mergulhado na ressaca da noite anterior. Era sócio do buteco da esquina e voltava todas as noites completamente bêbado até o É Difícil Flama. Sempre deixava a porta da entrada destrancada, o que irritava profundamente Rosilene, do terceiro andar. Sua motivação era ficar acordada na sacada até a hora em que Luis Felipe chegava bêbado para poder esbarrar com ele na saída do elevador, acariciar seu corpo jovem e reclamar da porta destrancada.

O outro vizinho de Maddyrain, o pastor evangélico Rubens, acabara de acordar com os latidos de Furacão. Pulou da cama e andou pela casa invocando as entidades mais demoníacas do limbo. Entrou na cozinha e começou a secar a louça enquanto cantava os hinos do culto de mais tarde. Litta Walitta observava tudo pela janela do banheiro num mix de assombro e curiosidade mórbida.
O vizinho de baixo, André, estava pronto para começar sua aula prática na flauta pela internet. Assoprou algumas notas, mas não tinha como combater os incansáveis latidos de Furacão. Colocou a flauta de lado e abriu um site de putaria. Seu pau era grande e deslizava com graça pela mão besuntada de hidratante. O gozo demorava para vir, mas quanto vinha... era uma explosão. Os jatos eram fartos e voavam longe. Tentou segurar o gemido de prazer, mas não se conteve.

Furacão parou de latir.
Maddyrain acordou molhada. Xente... acho que tive uma polução noturna!

Break 4 Love

Classic Club Mix
Classic Radio Mix
USA Club Mix
US Radio Mix
UK Radio Mix
Tribeca Dub
Friburn & Urik Hi-Pass Mix
Friburn & Urik Hi-Pass Radio Mix
Friburn & Urik Tribal Mix
Ralphie's Dub 4 Love
Richard Morel's Pink Noize Club Mix
Richard Morel's Pink Noize Dub
Laroz & Amdursky Mix
Laroz & Amdursky Radio Mix
Mike Monday Kit Kat Dub
Michael Moog Club Mix
Michael Moog Dub
Sunshi Moriwaki's 2 Step Remix
Sunshi Moriwaki's 2 Step Radio Mix
Lil' Steven's Vintage Mix
Lil' Steven's West End Vocal Remix
Lil' Steven's Dub Disco's Ruff Love Mix


Pausa pra chupar:
Amore, imagina combinar o glamour dos Pet Shop Boys com o talento do finado Peter Rauhofer regravando "Break 4 Love", crássico da house music. Uma loucura! Não vou nem perder muito tempo falando dos dois porque vocês já tão carecas de saber quem é quem.
A produção de "Break 4 Love" ficou nas mãos do Rauhofer na época em que ele ainda fazia coisas interessantes. O Classic Club Mix é um dance moderado com bastantes elementos da versão original de "Break 4 Love". Já o USA Club Mix segue mais o estilo batidão que o Rauhofer tinha. Super babadu pra despirocar! Pra manter o padê na veia, se jogue no Tribeca Dub! Uma loucura!

Seguindo uma linha disco house bem gostosa, temos o Friburn & Urik Hi-Pass Mix. Um dance super gostoso e válido. Mega recomendo! O Friburn & Urik Tribal Mix já vai pro lado tribal bem típico dos remixes travestchys que o Friburn & Urik faziam. Adógo!
Não preciso nem recomendar o mega travestismo colocado do Ralphi Rosario com o Ralphie's Dub 4 Love, néam? Sempre achei que ele ahazza mais quando faz dub... Outro dub dubabadu é o Mike Monday Kit Kat Dub. Uma delícia!
Pra você acalmar um pouco, temos o Richard Morel's Pink Noize Club Mix, que é um dance bem gostosinho, mas fica um pouco apagado perto de tanta pinta. Ainda mais calminho é o Laroz & Amdursky Mix. Um lounge super gostoso e inusitado.

Os outros remixes são bem chatos e datados. Antes de encerrar por hoje, ouça o gracinha Lil' Steven's Vintage Mix. Um dance que anima e depois acalma com uma pegada disco house bem gostosa. O Lil' Steven's West End Vocal Remix é mais jogativo, bem como o Lil' Steven's Dub Disco's Ruff Love Mix. Eu nunca entendi muito bem qual é a desses remixes. Não foram lançados em lugar nenhum, mas eu desconfio que não são piratas, não... Sei lá!

7 Bilus felizes:

Washington Batista disse...

Meu Deus!!
Que texto maravilhoso!!!
Estou com os olhos cheios por ler todas essas histórias, cada uma mais atraente que a outra!
Não sei o que dizer Maddy...
Parabéns pela milésima vez. Obrigado por me satisfazer sempre com seus textos incríveis e essas histórias que de tão reais nos transportam para esse seu mundo de delicias, sacanagens, emoções e lirismo...

Anônimo disse...

Maddy,minha querida,ainda falta muito pra você postar a resenha da Emancipação?

Maddyrain disse...

Washington, meu amore, obrigadjénha pelos elogios sempre. O texto de hoje foi inspirado num livro francês que eu JURO que tentei lembrar do título (eu ACHOOOO que é "Vida: modo de amar" também) e o escritor, mas enfim... Fico contentinha que você gostou!

Anônimo, gato... espero que seja gatO, tzá? Mariah aparecerá logo menos. Talvez no final de semana...

Um beijo,
Maddyrain

Anônimo disse...

http://fr.wikipedia.org/wiki/La_Vie_mode_d'emploi#L.27histoire - AIN CARALHÕ <3

Maddyrain disse...

Anônimo, meu amô, obrigada pelo link! Matou a saudade de minhas aulas de "Romances Franceses" na faculdade...

Um beijo,
Maddyrain

N disse...

+Chill Radio Mix https://www.sendspace.com/file/e3lh7v

hrechoppa hrechoppa disse...

PODEMOS TER UM NOVO LINKS PARA DOWLOAD?

PARADINHA PARA O AMORRRRRRRRRR.

Lil' Steven's Vintage Mix
Lil' Steven's West End Vocal Remix
Lil' Steven's Dub Disco's Ruff Love Mix.

BRIGADO .......VALEU MILLLLLLLL

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela