Vamos falar da Madonna: Rebel Heart

Olha, depois do fracasso e chatice do "MDNA", conheço muita gente que já tava quase que desistindo da Madonna. Eu mesma já tava de saco cheio e não esperava lá grandes coisas do seu novo álbum. 
Felizmente, uma boa alma israelense usou o mesmo computador na lanhouse em que a Madonna salvou suas músicas no desktop e liberou diversas faixas demos pra nossos ouvidos ansiosos. Meus amores, eu vivi os dias em que as demos de "Ray of Light" cairam na internet, mas NADA se compara aos vazamentos do "Rebel Heart"! Além de várias faixas inéditas, temos pelo menos três versões diferentes de algumas músicas. O deleite para qualquer fã da bunita.

Claro que Madonna não gostou nadinha do que lhe aconteceu. Gritou... xingou... chorou... enfim, fez o maior escarcéu e o lançamento do "Rebel Heart" teve que ser adiantado, começando pela divulgação das seis primeiras músicas do álbum. 
Apostando novamente em trabalhar com um time grande de produtores/DJs que estão fazendo sucesso atualmente com músicas pra lá de manjadas, Madonna juntou-se ao talento (ou repetição em alguns casos) de Avicci, Diplo, Kayne West, entre outros. O resultado é um álbum bastante prolífero em estilos, mas a temática tende a bater e voltar nos mesmos assuntos. Na verdade, é como se o "Rebel Heart" fosse dois álbuns em um: uma parte mais dramática e voltada a temas espirituais e religiosos e outra mais "sou foda".

Enfim, críticos e fãs gostaram do retorno de Madonna ao posto de rainha imbatível do pop. "Rebel Heart" foi lançado em março deste ano e CLARO que ele já havia vazado integralmente, néam? Não preciso nem falar. Suas vinte e poucas músicas vieram em três edições diferentes com o seguinte tracking list:

1- Living for Love (single)
2- Devil Pray
3- Ghosttown (single)
4- Unapologetic Bitch
5- Illuminati
6- Bitch I'm Madonna
7- Hold Tight
8- Joan of Arc
9- Iconic
10- HeartBreakCity
11- Body Shop
12- Holy Water
13- Inside Out
14- Wash All Over Me
15- Auto-Tune Baby (bônus da edição alemã)
edição deluxe:
15- Best Night 
16- Veni Vidi Vici 
17- S.E.X. 
18- Messiah 
19- Rebel Heart 
versão super deluxe:
1- Beautiful Scars
2- Borrowed Time
3- Addicted
4- Graffiti Heart
5- Living for Love (Paulo & Jackinsky Full Vocal Mix)
6- Living for Love (Funk Generation & H3Drush Dub)

Aim, que susto quando Living for Love foi lançada! Cadê o house dos anos 90?! Sumiu! Virou pop eletrônico moderno e chiquetoso. Enfim, ainda é uma delícia e as backing vocals simplesmente ahazzam! Madonna divulgou a música até em programa da Rede TV e eu já tava de saco cheíssimo de vê-la enfrentando touros... Vira o disco mulher! Devil Pray parecia ter sido feita prum filme do Tarantino e acabou também virando um pop eletrônico interessante, mas ainda com o pezinho no folk.  
Tô esperando até agora alguém me explicar o porquê de Ghosttown ter sido escolhida como segundo single. Não é ruim, mas please... tem tanta coisa melhor no álbum! Come on! Olha a quantidade de faixas do "Rebel Heart", Madonna! Sério que você achou que Ghosttown daria um single legal? E os remixes cagados?! 
Sim, é verdade que ODIEI Unapologetic Bitch na primeira vez que a ouvi, mas acabei pegando gosto por ela (assim como por outras faixas), principalmente pela letra. Adógo quem dá a volta por cima e cospe na cara do ex-cafuçu. Illuminati, por outro lado, não diz pra que veio. Não é terrível, mas enfim... tá aí pra encher linguiça, néam? Só sei que rezo todos os dias à Donna Summer para que Bitch I'm Madonna não vire single. Sério... aqueles trechos com Madonna berrando seguidos de trap (obrigadjénha leitores do meu blog por me ensinarem esses termos novos) são INSUPORTÁVEIS. Isso sem contar na presença nada ilustre da Nicki Minaj.

Hold Tight ficou uma delicinha finalizada. Tem a cara da contemporaneidade. Aim, mas deixa eu falar que Joan of Arc não me desce! Puta musiquinha sem graça! Esquecível. Enfim, acho que a grande surpresa pra mim foi a versão final de Iconic. Xente, dá até pra perdoar a Madonna por usar um rapper qualquer e Mike Tyson na mesma música! Aqueles trechos após os refrões são de arrombar qualquer edy desavisado! Adorei! Uma verdadeira evolução da borboleta.
E ainda continuo amando HeartBreakCity com todas minhas forças. É uma pena o sample de "They Don't Care About Us" ter sido tirado da versão final, mas ainda continua incrível. Uma balada forte pra quem tá na bosta.
Não lembro se gostei ou não de Body Shop, mas acabei pegando amor também. Ainda acho que ela podia ser mais Bollywood, mas tá valendo. Uma gracinha aquelas moças indianas gritando. Holy Water, por outro lado, eu até tinha esquecido que ela existia (e nem a citei quando falei das faixas demos do "Rebel Heart"... e ninguém percebeu!). Aim, muito chata! MUITO CHATA! Nem o trecho de "Vogue" consegue salvá-la do bueiro.

Fiquei contente quando li que Inside Out estaria no tracking list final, mas confesso gostar mais da versão demo. Essa produção ficou muito Kayne West pro meu gosto. Mas nada... NADA... conseguirá apagar o soco nas bolas que Wash All Over Me deu em muita gente. Dum dance loko e despirocado temos uma baladinha muito bonita, mas também muito sem sal. Fiquei decepcionada, viu?
Best Night mudou praticamente nada, mas me conquistou. Tá longe de ser uma maravilha, mas acho que se a Madonna for esperta ela vai acabar fazendo um segmento todo trabalhado na putaria no seu próximo show. Quanto a Veni Vidi Vici, até acho a letra interessante e bem construída, além de cheia de referências à própria Madonna, mas ainda não me faz gozar gostoso pelo edy. 
O que uma produção decente não faz, néam? S.E.X. que o diga. Madonna TEM que fazer um segmento safadjénho no show!! Aim, e deixa eu falar uma coisa? Naquele trecho em que ela cita uma lista de putarias ela tá imitando a Janet Jackson, néam?! Xente, é a mesma voz!!! 

Messiah continua sendo uma balada toda orquestrada bem bonita e chiquetosa, mas a acho perdida no contexto do álbum, sei lá. Muito dramática pro "Rebel Heart". Aliás, Rebel Heart (a música) é uma DELÍCIA! Curiosamente, a faixa-título do álbum só entrou pro tracking list da edição deluxe... vai entender! É verdade que a versão demo era mais dançante e jogativa, mas também gosto bastante da versão mais calma-lá-viado gracinha! Outra que também acho uma fofura (e super criativa) é Auto-Tune Baby, que acabou saindo só na Alemanha. Fiquei passada que ela não saiu na edição super deluxe, mas enfim... Acho que usar o choro dum bebê e distorcê-lo pra ser a base da música é profano e incrível!
Mas não é pra chorar porque ganhamos faixas muito boas na edição super deluxe (diferente da PÉSSIMA edição deluxe do "MDNA"). Beautiful Scars ganhou toda uma vibe old school bem bonitinha, mas a versão demo consegue ser ainda melhor. Borrowed Time perdeu um pouco daquele copia e cola do Avicii e ficou mais calminha. Uma gracinha. 
O mesmo não podemos dizer de Addicted, que continua com a cara de qualquer coisa feita pelo Avicci e cia. Na verdade, não sei quem a produziu (só falta não ser o dito cujo), mas enfim... não exala originalidade, mas também... estamos falando duma música da edição super deluxe, néam? Meu kool pra originalidade! Isso é bônus do bônus.   
Aim, Graffiti Heart é tão sem graça que nem vou comentá-la. Me recuso. Vou falar de Queen, que aparentemente faria parte do tracking list da edição deluxe e super deluxe, mas caiu no limbo das milhares de demos do "Rebel Heart". Uma baladinha interessante e que também só viria pra encher linguiça, mas é mil vezes melhor que "Graffiti Heart", por exemplo.

Ufa, acabou! Xente, quanta música, néam? Madonna tava bem criativa durante os estágios de elaboração do "Rebel Heart"... tanto que tem ainda um bom número de músicas que nem sairam da gaveta. 
Bom, a Madonna ainda tá divulgando o "Rebel Heart" em programas pela Europa e Estados Unidos e a "Rebel Heart Tour" já tem algumas datas esgotadas (e é bem provável que passe pelo Brasil), mas as vendas do álbum não foram tão animadoras. Ele chegou ao segundo lugar na semana do lançamento, mas depois despencou. Procurando um bode expiatório pra justificar a queda, jogaram a culpa no vazamento das demos em dezembro e janeiro. Eu sinceramente acho que não tem nada a ver, já que quem é fã da Madonna COM CERTEZA irá comprar o "Rebel Heart". Acho que ela ainda não encarou a triste realidade de que a indústria fonográfica tá cada vez mais cagada. Já não temos mais singles físicos e daqui a pouco a galera vai estar cagando e andando pros álbuns também. 
Só nos resta chorar e rezar para que as vendas voltem a subir e animar a gravadora... e que Madonna mantenha a mesma qualidade no seu próximo álbum, néam? A bunita pode cair do palco e quase se quebrar toda, mas ainda é a rainha definitiva do pop.

Um beijo,
Maddyrain

Living for Love

Demo 1
Demo 2
Demo 4
Instrumental
Alternate Version
Stripped Down Version
Djemba Djemba Club Mix
Michael Diamond Remix
Michael Diamond Remix Instrumental
Offer Nissim Living for Drama Remix
Offer Nissim Living for Drums
Offer Nissim Dub Mix
Mike Rizzo Funk Generation Club Mix
Mike Rizzo Private Pass
Funk Generation & H3dRush Dub
Funk Generation & H3dRush After Hours Dub
DJ Paulo Club Mix
DJ Paulo and Jackinsky Full Vocal Mix
DJ Paulo and Jackinsky Dub Mix
Dirty Pop Club Remix
Dirty Pop Club Remix Part 2
Dirty Pop Radio Edit
Dirty Pop Dubinstrumental
THRILL Remix
THRILL Instrumental
Erick Morillo Club Mix
Erick Morillo Club Mix Instrumental
Strobe Living for 92 Remix
Strobe Living for 92 Instrumental
Strobe Living for Piano Dub
Strobe Living for Organ Dub
StoneBridge Private Mix
StoneBridge Private Mix Instrumental

Part 1 - Lifted me up and watched me stumble... (check comments)
Part 2 - After the heartache I'm gonna carry on... (check comments)

Living for the cara amarrada em nome do Senhor:
Xente, olha a quantidade de versões que essa música tem! Desde quando uma música da Madonna não vinha carregada com tanta coisa? Bom, como já falei, "Living for Love" é um pop moderno com pegada eletrônica bem gostosa que super combina com a Madonna. Aliás, a bunita tava precisando desse ar de novidade na xaninha, néam?
Eu e muita xente ficamos devastadas quando a versão final foi lançada e fugiu completamente da Demo 4 (a primeira versão que vazou na internet), um house com ares de anos 90 INCRÍVEL. Ainda não me decidi sobre qual versão gosto mais... acho que de ambas, viu? É curioso acompanhar a evolução de "Living for Love" pelas suas demos (e ainda aguardo a terceira gravação).
Quando surgiram os primeiros boatos do tracking list da edição super deluxe, parecia que ela viria com duas versões alternativas pra "Living for Love" (além da misteriosa "Queen"). A Alternate Version é tão... mas TÃO parecida com a versão final que sinceramente não vejo diferenças gritantes. A Stripped Down Version é uma edição do Djemba Djemba Club Mix, primeiro remix da música lançado (e juro que quando li o nome pela primeira vez imaginei algo mais africano... aloka!). Tem um pegada mais "calma-lá-minha-filha" até que bonitinha, mas não fará a vida de ninguém mudar pra sempre. O Michael Diamond Remix saiu apenas no Spotify e sinceramente... grande merda.

Pras viadas de plantão (ou seja, todo mundo que lê este blog), Offer Nissim ahazzou o edy da bicharada com o Offer Nissim Living for Drama Remix. O moço (ou seria "moça"?) é bom no que sabe fazer: bate cabelo pra buatchi. Prova disso é o Offer Nissim Living for Drums, que é basicamente um dub simplesmente FODA. A Madonna inclusive usou essa versão pra se apresentar ao vivo em alguns programas. 
Mike Rizzo finalmente ganhou seu lugar ao sol. O moço passou anos e mais anos com seus remixes sendo lançados apenas em promocionais. O Mike Rizzo Funk Generation Club Mix é bem acelerado e dançante, mas parece que falta algo... O Mike Rizzo Private Pass é completamente inusitado! Uma versão lenta de "Living for Love"! Curioso no mínimo! Por fim, o Funk Generation & H3dRush After Hours Dub é bem interessante por vir com backing vocals não utilizados na versão final.   

E eu que sempre achei que os remixes desse DJ Paulo fossem piratex? Bom, pelo visto não eram, néam? O DJ Paulo Club Mix é todo trabalhado no tribal travesty que a xente gosta. Uma delícia pras buatchis tocarem. Fika a dika. O DJ Paulo & Jackinsky Full Vocal Mix tem umas coisinhas diferentes e também é válido pra quebrar o pescoço.   
Pulemos então direto pro ÓTEMO Strobe Living for 92 Remix, com toda sua pegada dance/house dos anos 90! Não tenho nem ideia de quem é esse Strobe, mas amei! Os dubs também são mega válidos, mas eu esperava piano e órgão deles. Por fim, não posso deixar de citar minha decepção com o kérido StoneBridge, velho guerreiro. Cagou legal com seu remix. Bueiro nele!

6 Bilus felizes:

Maddyrain disse...

Links:

http://www78.zippyshare.com/v/V3psEAPc/file.html

http://www78.zippyshare.com/v/IsBMzI5Y/file.html

Peter disse...

Hi beauty!

I complete the remixes of LBL!
Thank you....

Here another one:
Living For Love (Offer Nissim Living For Drama Radio Edit).mp3

http://www73.zippyshare.com/v/Eu2pz0kQ/file.html

Maddyrain disse...

Thank you, my sweetheart.

Kisses,
Maddyrain

Jiló disse...

Ain maddie, você pediu pra botar uns batuques em Joan Of Arc e quando a mulher faz isso você ainda reclama? Antes sendo baladinha doque essa versão final tão menos ou menos...

Maddyrain disse...

Aim, Jiló... que batuques são estes que ela colocou porque eu super acho que continua uma música pra pegar no sono...

Um beijo,
Maddyrain

remixcontrol disse...

Alguem posta de novo o After Hours Dub??, já caçei na net e nao acho!!

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela