Vamos falar da Kylie Minogue: Let's Get to It

A produção anual de álbuns da Kylie Minogue não podia parar! Aliás, a moça parecia uma máquina musical! Além de um álbum a cada ano, as rádios recebiam quase que mensalmente singles novos para divulgar. Infelizmente, mesmo com todo esse esforço, a Kylie ainda não era sucesso mundial e seu trabalho ficava mais limitado à Austrália e alguns países da Europa. Por aqui, duvido muito que alguma música dessa época tenha tocado... mas posso estar enganada.
Enquanto que o álbum anterior, "Rhythm of Love", mostrou ao público uma Kylie Minogue mais madura e segura de si, o "Let's Get to It" a mostraria musicalmente mais audaciosa, experimentando novas sonoridades. No final das contas, essa abordagem acabou sendo um tremendo tiro no pé e o "Let's Get to It" mantém até o hoje o posto de álbum de menos sucesso da carreira da Kylie. 

A produção ficou a cargo de quem, meus amores? Isso mesmo... nada mudava quanto à produção dos discos da Kylie. PWL na cabeça! Mas dessa vez, como eu já falei, a sonoridade era um pouco diferente do pop chiclete típico dos álbuns anteriores da Kylie.
"Let's Get to It" foi lançado no final de 1991 e é a última colaboração da Kylie com a gravadora PWL. Após sua partida, a PWL lançaria intermináveis coletânias contendo uma música nova aqui e outra ali. Enfim, o tracking list do álbum é o seguinte:

1- Word is Out (single)
2- Give Me Just a Little More Time (single)
3- Too Much of a Good Thing
4- Finer Feelings (single)
5- If You Were with Me Now (single)
6- Let's Get to It
7- Right Here, Right Now
8- Live and Learn
9- No World Without You
10- I Guess I Like it Like That

O álbum abre com Word is Out, seu primeiro single e uma das músicas mais sem graça da carreira da bunita. A sonoridade me lembra alguns remixes do começo da carreira da Mariah Carey. Dei uma pesquisada e achei que o nome é new jack swing. Prazer, Maddyrain. A música é tão fraca que ganhou um remix mil vezes mais interessante, o Summer Breeze Remix, e foi substituída em alguns lançamentos seguintes. Não vou nem comentar o clip que acompanha a música...
Give Me Just a Little More Time é uma regravação de uma música dos anos 70 e ficou bem bonitinha na voz da Kylie. Não é nada de mais, mas também não ofende o ouvido ouvi-la. Eu gosto! O álbum dá uma animada com Too Much of a Good Thing, um dance com uma pegada funk bem gostoso e com samples da Janet Jackson! Adoro! Acho que teria sido um single bem digno! 

O ritmo volta a ficar morno com Finer Feelings, outra produção fraca e sem sal, mas que ganhou um remix maravilhosamente melhor. Nunca entendi muito bem porque a música virou single, mas enfim... vale pelo remix! If You Were with Me Now é outra balada, mas com uma produção um tanto mais elaborada e com a cara de música da Disney. Aliás, o moço com quem ela canta se chama Keith Washington e imagino que isso seja tudo a que se resume a carreira dele...um dueto com a Kylie! Tadinho! Eu acho a música super bonita, assim como o clip. Adoro!
A música que dá nome ao álbum, Let's Get to It, volta ao clima new jack swing que ninguém faz questão de ouvir. A xente sempre espera que a música título de algum álbum seja no mínimo boa, néam? Não é o caso aqui. Fika a dika.

Right Here, Right Now felizmente aparece para levantar de novo o clima do álbum, com batidas disco gostosas. Uma gracinha pra dançar, mas não vai ficar na sua memória por muito tempo. Live and Learn mantém o padrão marromenos do "Let's Get to It" com mais um dance simples e sem grandes novidades.
Para cagar ainda mais no maiô, mais uma baladinha com No World Without You, mas essa consegue ser ainda mais sem graça que Finer Feelings. A música é apenas a voz da Kylie com um violão de fundo. Só falta o banquinho e uma plateia de rachas pra acompanhar. Ufa, a tortura terminou! Antes de guardar esse CD pra sempre na sua coleção e esquecê-lo, temos I Guess I Like it Like That, um techno bem típico da época e que hoje soa como a coisa mais ultrapassada da vida.

Jesuis, talvez teria sido melhor dar um tempo um pouco maior entre os álbuns e assim, quem sabe, lançar algo mais interessante, néam dona Kylie? Antes de nos jogarmos com fé na era Deconstruction, em 1992 foi lançada (mais) uma coletânia com os hits da era PWL e duas músicas inéditas. What Kind of Fool (Heard All That Before) é a super parecida com os outros singles dançantes que ela lançou no passado. Ou seja, nada de novo, mas uma graça mesmo assim. Celebration é uma regravação do Kool & the Gang e nunca fez minha cabeça. Não consigo mais ouvir Celebration nas festas, não importa quem cante. 

Depois destes últimos dois singles, Kylie pegou sua trouxinha de roupas e deixou a PWL após quatro álbuns de sucesso e diversas músicas legais. Embora não tenha sido o período mais criativo da carreira da bunita, tem sua importância musical.
Felizmente, o próximo trabalho musical da Kylie seria MUITO mais bem produzido e planejado e, felizmente, quebraria essa rotina de um álbum a cada ano que deveria ser cansativa para ela e para os fãs também. No próximo post sobre a Kylie, a reinvenção house da bunita e o meu álbum favorito dela!

Finer Feelings

Original Mix
Instrumental
Backing Track
Brothers in Rhythm 12" Mix
Brothers in Rhythm 7" Mix
Brothers in Rhythm Dub
Brothers in Rhythm Ambient Reprise


Neca fina:
"Finer Feelings" é uma das minhas músicas favoritas da Kylie, mas eu ignoro COMPLETAMENTE o Original Mix. Não que seja uma baladinha ruim, mas depois de ouvir o maravilhoso Brothers in Rhythm 12" Mix, não tem como levá-la em consideração.
Na verdade, embora não tenha feito muito sucesso, "Finer Feelings" é importante para a carreira da Kylie. A música foi o primeiro single dela a receber remixes de DJs importantes da época e também serviu para que a Kylie e o duo Brothers in Rhythm se conhecessem e começassem uma parceira bastante extensa e que renderia ótimos frutos. Difícil não gostar do remix deles pra "Finer Feelings". Embora a versão dub seja um pouco menos inspirada, recomendo o ótemo Brothers in Rhythm Ambient Reprise. Muito digno!

8 Bilus felizes:

Anônimo disse...

Maddie, querida, pode comentar um pouco sobre o clipe de Word Is Out? Suas análises são as melhores!
Obrigado pela atenção. :)

Maddyrain disse...

Amore,
Acho que nem tenho o que comentar desse clip, néam? É tão ruim quanto a versão original da música! ahahahhaha

Um beijo,
Maddyrain

Anônimo disse...

Eae,Tia Maddy!
O que você acha do B-Side de Finer Feelings:Closer?

Maddyrain disse...

"Tia"... hmpf.

Só deixo vc me chamar de "tia" depois que mostrar a neca... e ela tem que ser odara!

Olha, eu gosto de "Closer", mas não morro de amores, não. Você gosta?

Um beijo,
Maddyrain

Anônimo disse...

Tia Maddy sim,e se reclamar te chamo de tia mais umas mil vezes!
Bem,eu gosto bastante de Closer.E,como você gosta de dizer,substituiria alegremente algumas tranqueiras do álbum.

Maddyrain disse...

Olha, esse álbum todo não é lá muito bom, néam? Mas concordo que Closer podia ter entrado no lugar de alguma outra cagada lançada...

Um beijo,
Tia do seu kool, Maddyrain! ahahahahahaha

Anônimo disse...

E 'Say The Word (I'll Be There)', o que acha?
Esqueceu também de comentar de 'Where In The World?', do Greatest Hits.

Beijão. ;)

Maddyrain disse...

Aim, pelo visto eu deixei de fora uma caralhada de músicas, néam? Isso sem contar nos infinitos lados B que a Kylie já lançou!

Mas enfim, sobre as músicas que você falou, não gosto de nenhuma. Nenhuma chama minha atenção. Você gosta?

Um beijo,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela