Essa trava sou eu

Sai da academia decidida a encontrar o amor da minha vida. Eu não sabia muito bem por onde começar, mas pelo menos sabia que não o encontraria na academia. Na buatchi? Não sei... talvez. Conheço alguns casais que se formaram no calor e nas batidas da dancefloor, mas não coloco muita fé.
Meu sonho é conhecer um bophy odara e magavigoso assim... andando na rua. Nós passamos um do lado do outro e ambos nos viramos pra avaliar a mercadoria. Trocamos um olhar de aprovação e um sorriso maroto. Voltamos, trocamos algumas palavras e nos beijamos. Tiramos a roupa e trepamos ali mesmo... no meio da rua. Aim, Maddyrain! Isso lá é amor?! Transar logo de cara?! Depois os dois gozam e cada um segue o seu caminho. Quantas vezes você já viu esse filme?! É verdade, voz da consciência. É verdade!

Decidi então entrar no primeiro bar que eu vi pela frente. Acho uma loucura como SEMPRE tem xente no bar, não importa a hora. Eu queria que fosse assim também nas saunas. Tem hora que SÓ tem michê se catando e se alisando só pra não perder o tesão quando as bichas gordas chegam.
O bar não era de forma algum o mais decente que eu já havia entrado na minha vida. Muito pelo contrário. Assim que coloquei estes meus santos pés dentro dele, todos... eu digo TODOS... os fregueses debruçados no balcão olharam pra mim com cara de pouco... nenhum amigo. Instintivamente, todos se apegaram ao seu copo com pinga..

_ Eu não vim aqui pegar o mé de ninguém, naum! Que horror! Podem ficar sossegados. Eu vou pagar o meu e o de vocês. Ô, barman? Isso... é você mesmo, gato. A próxima rodada é por minha conta! - esperava um sorriso como obrigado, mas nem isso ganhei.

Olhei ao redor pra ver se havia alguém remotamente fazível, mas nada. O "barman" colocou meu copinho americano cheio até a boca com pinga na minha frente. Olhei com nojo pro copo e pensei Álcool esteriliza tudo. Ainda bem! Os meus novos amigos pinguços me olharam esperando uma reação digna de macho de mim. Olhei de volta com cara de machona e virei o copo numa golada só.
Bati o copo com força na bancada do bar. Mais uma rodada, barman! Novamente, nenhum "parabéns" dos meus companheiros de bebedeira. Nada. Eu também não vou chupar nenhum de vocês, bando de feiosos. Eles me olharam feio. Um, esboçou um sorriso de aprovação. Xente, acho que pensei em voz alta!

Virei mais um copo e me levantei do banquinho com toda a elegância de quem já sente a pinga batendo forte dentro de si. Fui até a jukebox. Vamos ver o que tem de bom aqui. Vejam só! A discografia completa do Roberto Calor! Tem como ficar pior? Ah, sempre tem, néam meus amores? Um dos pinguços gritou do balcão pra eu colocar "Esse Cara Sou Eu". Decidi ignorar o pedido. Outro gritou a mesma coisa. Xente, essa música é o hit do momento? Tem remix? Eles me olhavam como se eu fosse um ser alienígena.
Coloquei uma moeda na máquina e aquela belezura que vocês COM CERTEZA já ouviram por aí começou a tocar. Decidi fazer algumas alterações na música pra deixá-la mais... tragável. Subi no balcão do bar e reinterpretei Roberto Carlos.

A trava que pensa na sua neca toda hora
Que conta as vezes que você goza na cara dela
Que está todo o tempo querendo te chupar
Porque não tem outra opção no momento

E no meio da noite te chama por outro nome
Pra dizer que te ama
Essa trava sou eu

A trava que pega você pela chave de edy
Passa a Gillette em quem for que aparecer no seu caminho
Está do seu lado pra dar quantas vezes você quiser
O boqueteira esperada por todo bophy

Por você ela encara o perigón
Sua melhor amiga
Essa trava sou eu

A trava que ama você do seu jeito
Que depois da fofada você se deita exausto
Te acaricia os pentelhos, te fala de séquiso
Te fala outras coisas e te deixa de pau duro de novo

De manhã você acorda feliz
Num sorriso que diz
Essa trava sou eu
Essa trava sou eu

Eu sou a trava certa pra você
Que te chupa gostoso e deixa gozar duas vezes
Que enxuga a nena quando a xuca dá errado
Essa trava sou eu
Essa trava sou eu

A trava que sempre te espera pelada
Que abre o edy quando você vem vindo
Te beija na cabeça da neca e abocanha tudo feliz
Apaixonada, te olha e te diz
Que sentiu falta da tua neca gostosa
Ela te ama
Essa trava sou eu

E pra terminar minha performance de maneira triunfal, mostrei o edy pros pinguços e de quatro fiquei, esperando por um bom cunétji. O edy nem teve tempo de piscar. Um tipo pedreiro barbudo avançou pro meu olho de Ra com fome e vontade. O barman e os outros pinguços não sabiam muito bem o que fazer. Nem eu. Deixei ele chupar e fiquei pensando se podia constituir família com ele. Olhei pra trás. Não... definitivamente, não. Mas pelo menos sabe chupar.
O que você prefere: ter um bophy ao seu lado ou o edy esfolado de tanto ser chupado?

Um beijo,
Maddyrain

Pavement Cracks

Radio Edit
Top 40 Remix Radio Edit
Mac Quayle Extended Mix
The Scumfrog Club Mix
The Scumfrog Knob Dub
Gabriel & Dresden Club Mix
Gabriel & Dresden Mixshow Edit
Dynamo Dresden 808 Remix
Shanghai Surprise Vocal Mix
Shanghai Surprise Instrumental
Goldtrix Extended Vocal
Goldtrix Club Mix
Goldtrix Dub


O amor cresce do meu edy:
Aim, como adógo! Vou ser repetitiva e falar que adógo a Annie Lennox! Posso não conhecer todas as músicas da bunita, mas tudo que conheço eu acho divino e bafônico! Que voz, Diana Ross! Na próxima vida quero voltar Annie Lennox pra assombrar a bicharada na buatchi! A loka!
"Pavement Cracks" não foi nenhum sucesso mundial, mas os remixes bombaram nas buatchis internacionais. Já aqui... Bom, deixa pra lá! Confesso que não gosto muito da Radio Edit. Acho uma baladjénha muito sem sal e sem pimenta, mesmo a parte em que a Annie surta e começa a gritar. O babadu mesmo está nos remixes!

O primeiro remix não é o melhor de todos. O Mac Quayle Extended Mix é bonitinho e bem feitinho, mas não faz a minha cabeça. A propósito, pra quem gostar, o Top 40 Remix Radio Edit é a versão curta do Mac Quayle.
O babadu começa a esquentar com o dark, underground, tribal e dark roomico The Scumfrog Club Mix. Acho que os vocais da Annie casaram perfeitamente com o clima misterioso desse remix. Uma loucura! Com direito a sirene... ou buzina... sei lá que porra é aquela!

Pra dançar um pouco mais feminina, se jogue no Gabriel & Dresden Club Mix. Um dance gostoso e diva! O Dynamo Dresden 808 Remix a xente MEGA ignora! Pras mais fervidas do recinto, temos o ÓTEMO Shanghai Surprise Vocal Mix! Aliás, tudo que eu ouvi desse Shanghai Surprise eu gostei! Uma coisa meio dance na selva super gostosa e ahazzante! Recomendo!
Por fim, os remixes do Goldtrix, que mantém o clima dance, mas com uma pitada de trance ou algo do tipo. Não sou boa em gêneros, meus amores. O Goldtrix Extended Vocal se joga bastante nos vocais da Annie Lennox e deixam a música bem dançante. Uma delícia! O Goldtrix Club Mix tem alguns elementos similares, mas é mais acelerado e com menos vocais. Recomendado também!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela