Vamos falar da Madonna: Immaculate Collection

Depois de arrombar o mundo e a xaninha ao vivo durante a Blond Ambition Tour, tava mais do que óbvio que os próximos passos da Madonna seriam, no mínimo, safadjénhos. Como eu acho que a menção à Blond Ambition Tour foi muito curta no último post da Madonna, vou falar mais desta que é, na minha opinião, uma das melhores turnês da bunita. Qual seria a maior ambição da cantora pop mais famosa da história musical? Olha, eu não sei, mas acho que deve ser uma piroca capaz de saciar essa fome por rola que ela tem. A seleção de músicas da turnê é simplesmente perfeita. Não tem um momento durante o show que eu falo Aim, que chatice. Nas últimas turnês dela, você fica esperando o momento pra finalmente dizer Aim, que tudo! O único porém, como eu já falei, são as biluzinhas dançarinas. Jesuis... a xente gosta de ver macho tatuado dançando, néam? A Kylie Minogue sabe do que eu tô falando!

Aproveitando a onda de bafões que o Like a Prayer e a Blond Ambition renderam, nada melhor do que lançar também um documentário contando os bastidores da turnê e as baixarias que rolavam nos camarins, o famoso "Na Cama com Madonna". Adivinha se esse é ou não o meu documentário favorito da Madonna!?
Se depois de tudo isso que eu escrevi você ficou loka do seu koolzinho pra assistir a Blond Ambition, lá vem a bomba: essa maravilha artística do final dos anos 80 ainda não foi lançada em DVD. Não tem nem
VHS, meu amô! É só em LD e olhe lá! O babadu é conseguir alguma cópia em DVD feita diretamente do LD. A minha foi um presente super válido da minha best friend Joanete Filha-do-Jack. Vez ou outra paro pra assistir a melhor performance EVER de Like a Virgin!


Depois de cinco álbuns de puro sucesso, já tava mais do que na hora da rainha do pop lançar a sua primeira coletânia. The Immaculate Collection não é uma das melhores coletânias de todos os tempos à toa, meu amô. Todos os hits do passado foram remixados por Shep Pettibone utilizando a tecnologia QSound, então aquela sensação comum que os fãs têm quando compram uma coletânia de Aim, já tenho tudo isso praticamente não existe com o Immaculate. Além disso, Madonna plantou neste álbum a sementinha que daria origem à Dita no Erotica com Justify my Love e Rescue Me, as inéditas. O tracking list original do The Immaculate Collection é:

1- Holiday (single)
2- Lucky Star
3- Borderline
4- Like a Virgin
5- Material Girl
6- Crazy for You (single)
7- Into the Groove
8- Live to Tell
9- Papa Don't Preach
10- Open Your Heart
11- La Isla Bonita
12- Like a Prayer
13- Express Yourself
14- Cherish
15- Vogue
16- Justify my Love (single)
17- Rescue Me (single)

Xene, só tem hit! Uma loucura! A edição limitada conhecida como The Royal Box é um looshu só! Uma caixa enorme de grande continha o VHS com os principais clips, um poster enorme da performance ao vivo de Vogue no VMA da MTV, alguns cartões postais que eu DUVIDO que algum fã tenha tido a audácia de usar e a versão em CD do Immaculate com um acabamento todo sexy no cetim. Um ahazzo pra poucos e que hoje em dia custa os olhos da cara e do kool.
Claro que alguns singles de sucesso ficaram de fora, então o que fazer? Lança um EP pra fuder com tudo e se entupir de dinheiro! O tracking list do The Holiday Collection é:

1- Holiday
2- True Blue
3- Who's that Girl
4- Causing a Commotion (Silver Screen Single Mix)

Como eu já falei, todos os hits foram remixados e remasterizados e são ligeira ou totalmente diferentes da versão original. Holiday e Crazy for You foram relançadas como single pra angariar um pouco mais de dinheiro pra instituição autolucrativa da Madonna.
Vou falar apenas das músicas que sofreram grandes alterações na estrutura, pra não ficar cansativa.
Like a Prayer e Express Yourself foram substituídas na cara dura por versões totalmente remixadas pelo Shep Pettibone, mas que não fogem dos remixes lançados na época de divulgação dos singles. Vogue também possui aquele começo mais do que famoso What are you looking at? que misteriosamente não existe na versão original.

Justify my Love foi produzida pelo então novato e altamente fazible Lenny Kravitz. Eu já falei que sempre achei o Lenny Kravitz meio que do partido biluzístico, néam? Só fui descobrir que o bophy é comedor de xana assumido anos depois! Loucura! Mas enfim, Justify my Love é, provavelmente, a música mais pervertida da Madonna. Eu tenho certeza que 90% dos meus leitores já fofaram ao som dela. Aliás, é difícil ouvi-la e não ficar com vontade de, pelo menos, pagar um kétji. Como a bola da vez era o Shep Pettibone, a coletânia não podia ficar sem uma música inédita produzida por ele. Rescue Me é um pop house super gostoso que já anunciava a sonoridade geral do próximo álbum, o Erotica.

Não preciso nem falar que The Immaculate Collection foi um sucesso absoluto de vendas e ainda ahazza nas paradas. É a coletânia de artista solo mais vendida de todos os tempos, então é bem provável que todo mundo que você conhece tenha esse álbum em casa. Não podia me esquecer de mencionar a MARAVILHOSA sessão de fotos do Herb Ritts pro Immaculate, com fotos icônicas que marcaram a carreira da bunita.
O próximo álbum só seria lançado praticamente dois anos após o Immaculate Collection e traria uma versão mais sombria, sensualizada e agressiva da Madonna. Erotica, meu álbum favorito. Já tô loka do meu kool pra escrever sobre ele!

Rescue Me

Single Mix
Alternate Single Mix
Titanic Vocal
Houseboat Vocal
Houseboat Dub
Lifeboat Vocal
Lifeboat Dub
S.O.S. Mix
Demanding Dub
Disaster Dub

You see that I am hungry for a life of understanding...

Chupa meu edy em alto mar:
Rescue Me é um daqueles singles da Madonna que passam despercebidos e tiveram pouca ou nenhuma divulgação na época do lançamento, o que é uma pena, meu amô, porque Rescue Me é arrombante. Um pop house super gostoso com backing vocals dignos e toda uma homenagem à música Respect da diva Aretha Franklin. Podem se jogar no Single Mix, que não é muito diferente da versão original. Aliás, a "grande" diferença é tão pequena que você ganhará um beijo se me dizer o que é diferente!

Todos os remixes foram feitos pelo Shep Pettibone e Junior Vasquez e, PASMEM, são diferentes entre si, sem contar os dubs. Uma loucura! E também acho válido mencionar que eu acho super fofo o nome dos remixes! O Titanic Vocal é basicamente uma versão extended da original com as backing vocals gritando feito lokas. ATÓRON! Mais do que recomendado! O Houseboat Vocal continua a linha house da original, mas com uma pegada mais dark. O que eu atóron nessa versão são as batidas e a forma como os vocais do bridge foram alterados para os backing vocals da própria Madonna. Um ahazzo! O Alternate Single Mix é o edit desse remix. Xente, o Houseboat Dub consegue ser ainda melhor que o vocal mix! Que loukura do meu kool! SUPER recomendado!

O Lifeboat Vocal é mais parecido com o Houseboat Vocal, mas começa calmo e vai crescendo aos poucos nas batidas dos refrões. O remix que eu menos gosto é o S.O.S. Mix, que é uma espécie de percapella, ou seja, batidas e vocais. Não é terrível, mas o que salva tudo são os gritos da Madonna intercalando com os vocais à la Dita. Por fim, o Disaster Dub, que é bem pequeno e ultra válido com trechinhos do Houseboat Dub. Adógo!

4 Bilus felizes:

Anônimo disse...

Maddy, o que tem de diferente? Anos e anos e ainda não sei ��

Maddyrain disse...

Amore, de qual diferença você tá falando... aloka.

Um beijo,
Maddyrain

Anônimo disse...

A diferença entre a single mix e a versão original. Que eu não sei!

Maddyrain disse...

Ah, tá! Olha, eu acho que tem uma diferença bem pequena, mas ela tá lá... Enfim, gosto de "Rescue Me" de toda forma.

Um beijo,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela