Azulejo da cor do amor

Acordei decidida a deixar de frequentar a academia. Chega! Já emagreci e tô bunita de novo. Não preciso mais de academia. Além disso, nem fodas memoráveis aquele lugar me rendeu. Passei pela sala e encontrei Kilo Minhoca encaixotando calcinhas e cuecas usadas e reusadas. A bicha nem dormia mais direito. Conversar com ela então... Só falava de marcas e tipos diferentes de roupa íntima. Passava o dia trocando a cueca e debruçada no site da Victoria's Secret.

_ Bundinha, luz do dia!
_ Bom dia, Maddie. Você não sabe o que eu descobri.
_ Que não tem mais absolutamente nenhuma prega no rabo?
_ Ai, que horror! Isso eu já sabia faz tempo! Eu tava aqui fuçanu na Internet e descobri uma linha de calcinha e cueca feita do mais puro fio do bicho da seda! Imagina como deve ser gostoso melar uma cueca assim...
_ Eu tô aqui imaginando o que deve ser o "mais puro fio do bicho da seda". Esse bicho caga seda. Basicamente falando, néam? 
_ Ai, que horror, Maddyrain! Você não entende nada de roupa íntima!
_ Não mesmo, meu amô. Mas acho digno você se tornar especialista no assunto, gata. Ahazza. Ah, deixa eu falar antes que me esqueça, deixei duas calcinhas e três cuecas furtadas na academia lá no banheiro pra você anunciar no Mercado Livre. Recomendo usar luvas antes de manuseá-las...
_ Obrigada. Onde você tá inu?
_ Na academia. Vou cancelar minha matrícula. Cansei.
_ Como assim "cansou"?! Onde você vai arranjar cuecas suadas pro nosso negócio!?
_ Aim, não tinha pensado nisso! Mas acho que a Litta vai continuar...
_ Mesmo assim, viado! Pode continuar! Você tá sem aqué? Eu pago, mas continua lá!
_ Gata, eu já decidi. Além disso, levei um fora do Julio Baiano... hmpf... aquele broxa.
_ Ai... entendi. Bom... já que é assim... eu te entendo. Melhor sair mesmo. Litta tá lá. Fala pra ela que ela vai precisar pegar ainda mais cueca pra compensar a sua saída.

Kilo Minhoca demonstrava suas habilidades administrativas. Fiquei até surpresa. Imaginei como seria tê-la de chefe. Jesuis! Cheguei na academia e perguntei pelo Julio Baiano. A recepcionista não sabia dizer. Entaum vai ser com você mesmo, gata. Vim cancelar essa budega. Já emagreci e não trepei o número de vezes que eu esperava. Tô feliz e desapontada ao mesmo tempo, tá entendendo? Além disso, levei um fora, então imagina como eu tô! A recepcionista me olhava espantada. Acho que nunca atendeu uma pessoa tão formosa como eu. 
Sem nem piscar, pegou os papéis e disse que eu podia ir até o vestiário retirar minhas coisas do armário. Você viu minha amiga Litta Walitta por aí? Ou melhor... o Fernando? Ele é assim... meio alto, mas não muito. Ah, sim... é alto, vai. Não é sarado ainda. Tá longe disso, a loka. É mais magro que nós duas juntas. Mas às vezes ele engorda um pouco. Não tanto como eu, claro. Aliás, já pensou ele gordinho que nem eu tava? Aim, seria engraçado! Tadinho... Enfim, você o viu? Ela nem respondeu. Só piscava os olhos atônita. Fui pro vestiário.

_ Litta... Fernando! Você tá aí? - ninguém respondeu. Lá do fundo vinha um som contínuo. Um fuc-fuc e barulho de móvel sendo movido pelo azulejo do chão. Xente, que tá acontecendo ali atrás? Estão em obra? Fui passando pelos corredores de armários, mas Litta não tava em nenhum. - Quem tá aí, garai? Eu tô procurando um amigo meu e... - parei chocada! Completamente Bélgica. Verdadeiramente Belenux. Litta Walitta tava deitada num banco de madeira com as pernas levantadas pra cima numa verdadeira pose Kama Sutra moderno e pós-contemporâneo. - Litta! Que loucura! Nem chama as amiga! Tá dando pra quem, vinhada?! - o bophy virou pra trás e se inveja matasse, Litta estrebuchava ali mesmo. O nosso vizinho de armário modelete que vivia esnobando nós duas! Litta puxou o bophy de volta pra si e com a outra mão mandou eu ir embora. - Eu vou, mas você ainda vai pedir pra eu compartilhar neca com você, sua ordinária!

Voltei pro nosso armário num remix extended version de raiva, inveja e melancolia. Eu também quero dar! Já sei! Vou fazer um repeteco com o Julio Baiano! Mas antes vou dar uma mijadinha e esconder a neca pra trás porque não sou obrigada a ver Litta Walitta dando praquela estátua de semi-deus grego e não ficar excitada.
Um dos reservados tava fechado e vi quatro pernas lá dentro pelo vão da porta. Mas que horror! Todo mundo resolveu foder hoje?! Entrei no reservado do lado. Fechei a tampa da privada e subi pra ver quem tava no maior amasso. Perdido debaixo de camadas e mais camadas de gordura, Julio Baiano se esfregava numa bilu enorme de gorda...

_ Julio Baiano!?

A Different Kind of Love Song

Rosabel Attitude Vocal
Rosabel Attitude Dub
Ralphi's Alternative Vox
Cher-Oid Dub
Murk Main Mix
Murk Space Miami Dub
Johnny Rocks White Room Club Mix
Johnny Rocks Mix Show Edit
Johnny Rocks Rhythm Radio Edit
Johnny Rocks Dark Room Dub
Lenny B.'s Different Kind of Club Mix
Craig J. Classic Love Mix
Rodney Jerkins Main Mix - Faster


Chupa meu edy de um jeito diferente:
Hoje é dia de resgatar a bicha-mãe de todas as bichas do mundo, a Cher. Confesso que não sou a fã número um da diva, mas tem músicas dela que me deixam COMPLETAMENTE loka da piruka. "A Different Kind of Love Song" é uma delas. A versão original, que eu não postei, é uma graça, mas muito simples na minha opinião. Merecia (e ganhou) remixes bafônicos!
"A Different Kind of Love Song" fez sucesso por aqui nas buatchis gays e na finada SoGo tocava todo Sábado. Saudades daquele tempo, viu? Que horror! Detesto ser tão melancólica, mas é impossível não lembrar com carinho daquela época...
O remix que tocava na finada buatchi era o Murk Main Mix dos Murk Boys. Imagine o perigón desse remix tocando, meus amores! Tacava fogo nas bichas! É um dark tribal com poucos vocais maravilhoso que eu adógo! Lá pros seis minutos e meio o negócio pega, viu?

Enfim, o single só recebeu remixes bons! Uma loucura! Não tenho nem o que falar do remix do Ralphi Rosario, néam? Se jogue com toda sua vinhadagem no Rosabel Attitude Vocal! Um club diva pintoso e mulher! Maravilhoso e perfeito pra você praticar o bate cabelón! O Rosabel Radio Mixshow é super diferente, com uma pegada (um pouco) menos bafônica.
Temos ainda o Ralphi's Alternative Vox que mantém o travequismo do Attitude Vocal, mas com algumas mudanças pra deixar a coisa ainda mais despirocada (se é que é possível). E pra sua dose diária de dub, pegue o Cher-Oid Dub e seja feliz!

O Johnny Rocks White Room Club Mix... pera lá... o que vem a ser um "white room", néam? O oposto do dark room? As bilus trepam no claro? Acho que eu mudaria o nome pra Johnny Rocks Sauna Mix entaum, enfim! O remix mantém o clima club dance, mas um pouco menos pintoso que os remixes do Rosario. No geral, me lembra um pouco o estilo do extinto Victor Calderone...
Ainda nessa pegada, tem também o Lenny B.'s Different Kind of Club Mix. Mais um dance gostosinho e bichinha pra você. O Craig J. Classic Love Mix, como diz o nome, segue uma linha mais classic house bem fofolete, mas que depois de tanto bate cabelón, nem tem tanto apelo.

3 Bilus felizes:

Sandro disse...

Querida Maddy

Só pra avisar: o link não corresponde às músicas da Cher.
Amo seu Blog

Beijão

Sandro disse...

Querida Maddy,

o link que vc colocou não corresponde às músicas da Cher.

Beijão

Maddyrain disse...

Obrigadjénha, amore! Maddyrain tá ficando velha e caduca!

Já alterei o link!

Beijos,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela