As ladras de cuecas

Depois da criação da Kool Sujo Comércio de Roupa Íntima Usada Ltda., minha vida mudou! Nada como ser empresária neste mundo masculino e competitivo! Nada como voltar a ganhar dinheiro com um trabalho decente e honesto! Chega de prostituição! Agora só dou o edy por dinheiro pela sensação nostálgica de reviver meu primeiro emprego!
Eu, Litta Walitta e Kilo Minhoca temos trabalhado como três condenadas! Passamos os dias cagadas, suadas e mijadas! Litta vive reclamando que tá assada. Eu nunca amei tanto meu tubo de Nebacetin.

_ Eu tô ficando cansada de viver com a cueca toda cagada o dia inteiro! Outro dia pensei que tinha pisado na merda, mas o cheiro vinha de dentro da minha calça!
_ Obrigadjénha por compartilhar, gata. Você acha que eu adoro andar com a virilha suada pra cima e pra baixo e não poder fazer nada a respeito?
_ Ai, que horror! Vocês ainda usam só uma cueca! E eu que passo o dia revesanu entre duas cuecas e uma calcinha? Até uma agendinha eu carrego comigo pra anotar a hora de mudar de roupa!
_ A xente tá reclamando de barriga cheia...
_ Cueca cheia, you mean!
_ Que seja! A xente tá ganhando dinheiro, meus amores! Eu só tenho comido grãos e descobri alegremente que eles me dão caganeira. Meus fregueses adoram receber um grãozinho aqui, outro ali, na cueca. Mas nem pense que eu usarei mais de uma cueca por dia, Kilo Minhoca! Isso não!
_ Pense pelo lado bom, Maddie: sua bunda ficará maior...
_ Ela já tá no tamanho que eu quero, gata! Se quiser aumentar, coloco silicone! Bicha abusada!
_ Eu tava aqui pensando, Maddyrain... e se a gente... bom... a gente passa quase o dia inteiro na academia suando cueca. E se a gente... hmmm... desse a Elza numas cuecas no vestiário!? - quando você pensa que chegou no fundo do poço, lá vem Litta Walitta descendo logo atrás de você com a pá nas costas pra cavar ainda mais!
_ Eu, Maddyrain, la diva del sexo anale em lo quartito escurito, agora vou virar ladra de cuecas num vestiário masculino!? - pensei bem antes de soltar a próxima frase - Aim, que loucura! Não vejo a hora!

O plano era muito fácil: enquanto Litta Walitta distraia algum bophy com seus dotes físicos, eu surrupiava a cueca dele. Se a cueca não estivesse em boas condições pras nossas necessidades, eu a jogava debaixo de um armário qualquer, só pra criar tumulto e confusão. Escolhíamos nossa presa pelo grau de suor e cara de porco que tinha.
Não via a hora de roubar a cueca do modelinho deliça que usava o armário perto do nosso. Mesmo eu já tendo emagrecido alguns quilos, ainda não aguçava o interesse do fiadaputa. E, o pior, ainda não tinha a menor ideia de como era o pau dele! Vivia escondendo o dito cujo na mão enquanto se trocava. Tirava e trocava de cueca num piscar de edy! Aposto que é um pau pequeno, mirradinho e encolhido!

_ Litta, hoje a xente vai roubar a cueca do nosso vizinho tesudinho!
_ Como? Ele parece um mutante da Record quando tá se trocando! Não dá nem pra ver a bunda dele direito!
_ A xente tem que ser mais rápidas, amore. Quando ele chegar e tirar a cueca, você já puxa assunto com ele com a neca pra fora. Ele vai gostar do que verá e nem vai perceber eu pegando a cueca suada dele.
_ Maddyrain, não sei quem é mais sórdida nesta paróquia.
_ Shhh! Disfarça porque o bophynho tá vindo. 

O moço entrou no vestiário esbajando toda sua sensualidade cria de academia. O corpo era uma delícia. Todo durinho. Os braços definidos. Dava pra ver o contorno dos músculos por baixo da camiseta A&F suada. Eu não posso morrer sem passar a língua nesse tanquinho, Donna Summer! Se a neca for pequena, eu pelo menos abuso do corpo! As outras bilus caçadoras do vestiário pararam pra vê-lo passar enquanto ele vinha até o nosso corredor. Como de costume, fingiu que a xente não existia.
Eu e Litta continuamos mexendo em nada no nosso armário, aparentemente pintadas de tinta invisível. Litta já tava pelada, com a anaconda balançando pra lá e pra cá. Não esbarra essa piroca em mim, gata! Não descongele a comida que você não vai comer! Prestanção! Ele vai tirar a cueca.
Tudo foi muito rápido, como sempre. Enfiou uma mão dentro da cueca suada pra esconder o pau e com a outra a abaixou num movimento ágil. Deixou a cueca de lado e pegou outra limpa de dentro do armário. Empurrei Litta pra cima dele nessa hora! Vai! Ela quase caiu em cima do moço! Era só o que me faltava Litta atender o bophy que eu tô de olho... assim! Na minha frente!

_ Oim. Você tem KY? - o olhar do bophy soltava laser. Laser mortal! Com todo meus anos de prática, deslizei a mão pra fora do meu armário e peguei a cueca dele num movimento gatuno. Ele nem percebeu eu me mexendo! Posso estar gorda, mas ainda tenho minha classe! - Sabe que é? Eu tô precisando... pra... pra deslizar a porta do meu armário. É que eu sei que você não vai ter óleo, então pensei no KY. Nunca se sabe! - Litta olhou pra mim desesperada. Fiz uma careta e a mandei continuar com o lenga lenga enquanto eu procurava uma sacolinha pra guardar a cueca roubada - Não quero dizer que você é passiva e anda com KY. Na verdade, eu até tinha comigo, mas acabou. Tenho dado muito e...
_ Sai da minha frente.
_ Mas você não quer nem olhar pro meu pau? É grande! Deixa eu ver o seu? - o bophy começou a avançar pra Litta querendo puxar briga. A trava veio até mim.
_ Aim, desculpa meu amigo! Ele tomou uns remédios fortes e não sabe o que diz! Ele nem gay é! É casado! Tem família! Ignore! Amigo! Amigo! - o bophy me olhou com desdém e voltou pro seu armário.
_ Cadê minha cueca?! Quem pegou minha cueca? Vocês pegaram a minha cueca?!
_ E você tá louco, mermão? O que eu ia fazer com sua cueca, seu tarado!? Vai ver se não tá no chão! Vai ver caiu! Eu lá tenho cara de quem pega cueca dos outros? Seu freak! Vamos, Fernando! Vamos embora daqui!
_ É isso aí, Alejandro!

E fomos embora do vestiário e da academia. No caminho até nossa casa, Litta me parou e perguntou.

_ Tá, agora conta! Cadê a cueca do cara?!
_ Foi tudo tão rápido, gata! Nem tive tempo pra colocar numa sacola! No desespero, coloquei a cueca no único lugar que me pareceu seguro de ele não ver...
_ Onde, viada? - fui até um canto na rua, meti a mão na parte de trás da calcinha e puxei a cueca de dentro do edy - Não acredito que você enfiou a cueca dele no rabo!
_ Litta, essa cueca vale ouro! Não só tá toda suada por um boy magia como tá toda checada por Maddyrain! Isso aqui vale ouro, escuta o que eu tô te falando!

Os meus leitores mais sujos podem dar o lance inicial! Quem vai levar a cueca mais valiosa do submundo gay? Quem vai levar?!

Um beijo,
Maddyrain


In Your Wildest Dreams

LP Edit
Single Edit
Crossover Mix
Antonio Banderas Crossover Mix
Antonio Banderas Latin Mix
Pleasant Instrumental
12" Version
7" Version
Instrumental
Deep Dish Paradise Mix
Deep Dish Paradise Mix Edit
Deep Dish Stripped Bare Mix
Deep Dish Assassin Mix
Pink Noise Club Mix
Joe Extended Remix
Joe Remix
Joe Remix Edit


Eu apareço nos seus sonhos mais safados?
Pegue a camisinha, meu amô, porque hoje você vai fofar ao som de Tina Turner! Olha que loucura: a diva nunca tinha aparecido por aqui! Tá bom que o single de estreia não é o mais conhecido da bunita, mas fui prestar atenção em "In Your Wildest Dreams" outro dia ouvindo a coletânia dela e fiquei toda excitada da vadjáina. 
Se jogue no no LP Edit pra você também ficar com a edy piscando por neca. A música foi feita pra ser ouvida no motel, com a neca já prestes a penetrar! Aim, que delícia! Quando o single foi lançado, Tina chamou o Barry White pra fazer um dueto. Eu confesso que não sou fã do vozeirão dele, mas pra quem gosta, é um prato cheio! Tem ainda um segundo dueto com o Antonio Banderas (que aparece em trechos da versão original), mas as intervenções dele não ficaram boas. Fique com a original mesmo. E fuja dos remixes com Crossover no nome! Muito chatos!
Pra deixar tocando enquanto você geme gostoso na cama, pegue o Pleasant Instrumental, que segue o clima da original, mas acrescenta algumas coisinhas a mais. Bem séquisi!

Os primeiros remixes de hoje são interessantes e têm sample de "Human Nature", do Michael Jackson! Pode pegar a 12" Version do Danny D pra conhecer. O remix não vai mudar sua vida ou deixar você mais feminina, mas é bonitinho.
O veterano Deep Dish também remixou "Never in Your Wildest Dreams", mas confesso que não fico toda cagada com o Deep Dish Paradise Mix naum. Não é ruim, mas sei lá... Já ouvi coisas melhores da dupla. Todos os remixes que ele fez seguem as mesmas batidas, então se você também não gostar do Paradise Mix, pode ignorá-los.

A música fica com uma vibe mais sexy r'n'b com o Pink Noise Club Mix, que só tem o nome que o Richard Morel assinava, porque não foi feito por ele. Vai entender! Por fim, não deixe de pegar também o Joe Extended Remix, que mantém o clima sensual pra você gozar bastante hoje!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela