O plano perfeito

De bonequinha de looshu a espantalho surrado e maltratado. A evolução da borboleta se deu ao contrário comigo. Outrora um rostinho limpo e aveludado, agora pura fuligem e poeira que vinham pelos túneis do metrô. Os dias presa no submundo passavam como lesmas preguiçosas. Meu dia a dia se limitava a acordar e ver a fila de bilus que seguiam até a porta do submundo à espera do vagão certo pra pularem pro mundo lá fora. Eu tava proibida de sair. Era "muito perigoso". Meu amô, eu rio na cara do perigo!
À tarde, ficava com Kilo Minhoca cheirando tudo até a última ponta e relembrando os dias do passado. Era completamente proibido ouvir música lá embaixo, pois o barulho podia despertar a atenção dos policiais e abalar a estrutura precária dos túneis. Nossa diversão era ficar recordando as músicas de cada um dos discos da Madonna e Kylie Minogue e cantá-las em voz baixa. Joanete Filha do Jack saia cedo com a biluzada pro seu cargo de secretária de algum figurão do governo. As informações eram muito veladas, já que a identidade secreta de Joanete não podia vazar. Segundo ela, o submundo e o mundo lá fora estavam repletos de espiões e traidores dos dois lados. Cada vez mais me sentia num jogo de video game.

Fabinho das Bananas também me evitava. Passava os dias enfurnado no seu vagão e apenas nos víamos brevemente na hora do almoço coletivo no salão central do submundo. Ele sentava numa das pontas da grande mesa de metal sujo, rodeado por biluzinhas afeminadas e no cio lokas pra dar. Mas não mais lokas que eu! Meu sangue borbulhava por dentro. Certa noite, após a volta de Joanete, ele mandou me chamarem. Numa mesa de boteco, Fabinho e Joanete me esperavam com cara séria.

_ Alejandro, chegou a hora de usarmos você como nossa arma secreta.
_ Maddie, eu te contei que trabalho no governo, né? Bom, eu sou a secretária do ministro de segurança pública de São Paulo. Todos os departamentos governamentais ficam agora no Conjunto Nacional na Paulista. Bem em cima da gente.
_ Tzá... e qual é o babadu? O que eu vou fazer?
_ Alejandro, a informação de que você voltou já vazou.
_ Que nem remix inédito da Madonna nos tempos de Internet, lembra?
_ Craro! Babadão! Saudades do madonnapower.com!
_ Não só vazou como eles já esperam que você apareça e lidere uma força gay contra o governo.
_ Eu? Pobre de mim! Nem colocar piruka eu posso mais!
_ Justamente. Você não voltará a ser Maddyrain tão cedo. Eu preciso do Alejandro agora. O gabinete do ministro está precisando de um novo assessor para substituir o último que desapareceu por motivos escuros...
_ Gomoasí?
_ Fizemos ele desaparecer, Maddie.
_ Aim, que loucura!
_ Você será indicada por Joanete para o cargo. Ela é de total confiança para o ministro. Já forjamos todos os seus documentos falsos. Você tem poucos dias para estudá-los e montar seu novo personagem. Alejandro, o destino de todos nós depende do seu desempenho nessa operação. O plano é perfeito, mas precisamos de seu autocontrole.
_ "Autocontrole"?! Em mim? Gatón... o seu plano já tá fadado ao fracasso desde o começo entaum!
_ Eu sei disso! O pior é que eu sei disso! Você infelizmente é a única alternativa no momento!

Com raiva, jogou um envelope pardo cheio de documentos dentro na minha frente. As semelhanças com um jogo de video game ficavam cada vez maiores. No envelope tava escrito CONFIDENCIAL em letras garrafais. Me senti A espiã secreta! Voltei pra tenda junto com Joanete. Não pude deixar de me sentir um pouco traída por ela. Poxa... eu sei guardar segredos! O pior foi saber que Kilo Minhoca já tava sabendo de tudo desde o começo!

_ Como é que você já sabia, gata?!
_ Maddie, eu sou uma das conselheiras dessa budega. - e aquele buraco no nariz me encarando. Jesuis, é feio sentir nojo da sua melhor amiga?!

Após o jantar, sentei no meu colchonete e comecei a ler os documentos da minha nova vida. Tudo roubado do antigo assessor. Joanete jurou de pés juntos que ninguém iria perceber a mudança. Ninguém se importava muito com experiência. Bastava não ser gay. A que ponto chegamos!? Acabei pegando no sono em cima da papelada e acordei com alguém mexendo no meu cabelo. Pulei do colchonete e meti um tapa bem feminino na cara de quem me acareciava no escuro.

_ Ai! Você era mais aberto às minhas carícias no passado.
_ Ah! Veio me procurar finalmente? Achei que continuaria me evitando por todo o sempre.
_ Não posso deixar transparecer que te conheço. Temos espiões em todos os lugares.
_ Tô sabendo dessa papagaiada toda.
_ Divide seu colchonete comigo? Tá frio aqui fora.
_ Vem, ué... - eu nunca fui uma travesti de negar uma encoxada gostosa.
_ Você ainda tem tesão em mim?
_ Por que não teria?
_ Porque agora sou um velho pra você.
_ Isso é verdade. Você bem sabe que não faço a linha geriátrica. Não de graça.
_ O pau não envelhece.

De fato, não envelhece. Mas demora mais pra ficar duro.

Um beijo,
Maddyrain

Raincloud

7" Edit
Cuca's Club Mix
Cuca's Radio Edit
Basement Boys Style 12" Mix
Basement Boys Paradox Vocal
Basement Boys Paradox Dub
Mark!'s Tribal Madness Vocal
Mark!'s Tribal Madness Dub
D-Influence Remix
D-Influence Remix Edit

Every little bird's gotta learn to fly sooner or later...

Chupa meu edy na chuva:
Aim, eu adógo a dupla Lighthouse Family! Tzá, eu sei que é super música de consultório médico, mas é tão gostoso o sonzinho lounge phyno deles, néam? Se joguem na versão 7" Edit de "Raincloud". Fez um sucesso considerável e tocava bastante nas rádios do Brasil na época, tanto é que o melhor remix de hoje é de ninguém menos que do DJ brasileiro Cuca! Um ahazzo! Podem pegar com muita fé o Cuca's Club Mix! Um dance SUPER gostoso e válido!

Os outros remixes não são péssimos, mas o nosso orgulho de ser brasileiro (parece vinheta de supermercado, néam?) é bem melhor. O Basement Boys Style 12" Mix, dos clássicos Basement Boys, é bem bonitinho, com toda uma pegada latina. O Basement Boys Paradox Vocal é mais diferente, mas também segue a linha dance.
O remix do Mark Picchiotti tenta algo mais club, mas não sei se combina tão bem assim com o som do Lighthouse Family. Podem pegar o Mark!'s Tribal Madness Vocal, mas não esperem nada muito tribal naum. O babadu ficou pro Mark!'s Tribal Madness Dub, que é super recomendado pra tocar na sua sessão de descarrego. 
Por fim, o D-Influence Remix, que não te fará sair dançando pela casa, mas é bonzinho pra deixar tocando enquanto você arruma seu armário.

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Xente, é super difícil encontrar as coisinhas do Lighthouse Family! Coisas promocionais então, nem se fale!

instrumental 3:30
basement boys dub 6:15
basement boys beats 4:00
pacha 12" mix 6:14
mark!'s club vocal 9:30
d'influence remix instrumental 5:27

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela