Via sacra

Entrei na primeira academia que encontrei no caminho. Uma portinha minúscula com o nome "Malhation" impresso no vidro que separava a recepção dos aparelhos. Inglês não é para todos mesmo. Aim, xente! Desse tamanho deve ser barata! É assim mesmo que eu quero! Não quero gastar muito dinheiro com essa merda de academia que a sociedade impos na minha vida!
Na recepção, uma cheerleader de time de quarta divisão brincava de paciência no Windows 95 que a academia tinha dado pra ela. Exalava tanta insolência que fingiu não me ver plantada na sua frente. Cabelos loiros presos em rabo de cavalo, rosto todo trabalhado na maquiagem e peitos grandes. Já que eu tinha virado a Susan Storm das travestis (e ninguém tinha me avisado disso), decidi olhar os aparelhos da academia.

Naquele horário, só uns dois ou três michês do Centrão malhavam. Me olharam com nojo e repulsa quando cheguei perto deles. Retribui o olhar. Meus amores, eu não daria pra vocês nem... bom... eu não daria hoje porque não fiz a xuca. Só por isso! Os bophys eram apenas gostosos. Há uma diferença enorme entre ser bonito e ser (só) gostoso. Ser bonito é quando o conjunto da obra é bonito. Ser gostoso é quando apenas uma coisa é gostosa. No caso deles, apenas o corpo salvava. E por "corpo" eu quero dizer peitoral e braços. Pra que malhar pernas, néam? E é óbvio que há os bonitos + gostosos, mas esses são mais caros e raros, néam?
Os aparelhos eram todos velhos e só de olhar pra eles eu já sentia o cheiro de ferrugem na minha mão. A pilha de colchonetes encostada na parede tinha toda uma áurea "suor acumulado" que eu MEGA não tava disposta a enfrentar. Voltei pra recepção. A biscate continuou me ignorando. Debrucei-me no balcão de madeira e desliguei o monitor.

_ Inhaim, amore. Tudo bem com você? Eu sou a Mulher Invisível. Tô aqui faz tempo e você não me viu. Acho que ativei meu poder sem perceber!
_ Eu vi sim. Só tipo ignorei porque tipo a gente não faz doações. Eu já falei tipo ontem pra outra... tipo gorda... que veio aqui, mas tipo vocês gostam de insistir, né?
_ Olha, amore, por mais que eu queira e tente, não consigo me concentrar em quem fala mais de um "tipo" por frase. Por favor, contenha-se pra que assim a xente possa estabelecer uma comunicação decente, okay? Além disso, eu não tenho a MENOR ideia do que você tá falando. Eu lá tenho cara de quem precisa de doação? 
_ Ah, não precisa? Vocês tipo gordas vivem vindo aqui pedir curso tipo de graça. Isso não é tipo uma instituição de caridade, né?
_ Amore, o que eu quero, você não tem pra me doar. Vim ver quanto é o valor dessa birosca.
_ Oi? Você tipo quer fazer academia?
_ Não, tô pensando em trabalhar aqui e roubar sua vaga de jogadora oficial de paciência.
_ Olha, tipo não quero ser mal educada, mas tipo... você vai estragar nossos aparelhos!
_ Por que?!
_ Porque você é... tipo... gorda.

Meu sangue borbulhou. Senti cada esporo do meu ser redondo explodindo em ira e me esforcei pra não chorar na frente daquele monstro cruel e insensível. No calor do momento, tudo que pude fazer foi encher a mão de balas de menta que estavam num potinho ao lado do monitor e sair daquela merda de academia. Na rua, chorei e enchi a boca de bala. Filha da puta!
Continuei andando e a fome aumentava. Parava em cada barraquinha ou bar que encontrava pelo caminho. Olhava a coxinha frita em algum lugar no passado e salivava cada pedaço daquele "frango" (ou animal similar) pensando nele sendo triturado na minha boca. Eu não vou comer isso! Se é pra encher o bucho de gordura, que seja uma gordura saudável! Decidi parar pra fazer uma boquinha num churrasquinho grego. Completamente desolada, recusei até o "molhinho" de gordura que ficava no fundo da assadeira. Você tem Coca Diet? O vendedor me olhou espantado. Tô tentando emagrecer, garai! O filha da puta caiu na gargalhada. Meu kool!

Wish I Didn't Miss You

Radio Edit
Long Version
Remix Radio
Hot Mix Radio
Hex Hector & Mac Quayle Main Club Mix
Hex Hector & Mac Quayle Mixshow
Hex Hector & Mac Quayle Vibe Mix
Hex Hector & Mac Quayle Dub
Hexapella
Blaze Vocal Mix
Blaze Dub
Pound Boys Stoneface Bootleg Mix


I wish your neca in my edy:
Hoje é dia de voltar no passado e resgatar um dos primeiros posts do meu blog! Pra ser bem franca, nem sei porque garai decidi repostar "Wish I Didn't Miss You" da Angie Stone! Acho que é porque gosto muito dos remixes! Só pode! Podem começar pegando a Radio Edit. Muito bonitinha e mostra que a Angie Stone tem um puta vozeirão!

Mas, como eu já falei, o que eu gosto mesmo são os remixes do Hex Hector em parceria com o Mac Quayle. Pura obra de arte, meus amores! Se joguem no Hex Hector & Mac Quayle Main Club Mix! Quase dez minutos de pura pinta e glamour na buatchi! Uma coisa de loko! As duas versões editadas (e o mixshow) são baseadas nesse remix principal. Temos ainda o Hex Hector & Mac Quayle Vibe Mix, que tem toda uma pegada old skool que eu adógo! Essa versão é menos pintosa e escandalosa, mas não menos interessante. Não sei qual remix do Hex Hector eu gosto mais!
Seguindo essa linha phyna e chic, peguem também o Blaze Vocal Mix, que é um looshu! Tem até saxofone e cordas pra você se esbaldar e se sentir uma bicha ryka! O péssimo remix dos Pound Boys a xente vai MEGA ignorar.

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Até que o momento caridade de hoje é curto, vai!

instrumental 4:35
acappella 4:30
pound boys stoneface bootleg radio edit 3:50

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela