Comendo tudo até a última ponta

Coloquei a mãozinha phyna, delicada e phemynyna na cintura, estufei os peitos de pelúcia e perguntei com pompa e circunstância:

_ Eu quero saber quem é que deu a chave do cafofo pro Gersonswald! - Litta Walitta e Kilo Minhoca me olhavam com um mix de despeito e pavor. O silêncio imperava.
_ Ai, que horror! Não tô aguentanu esse silêncio! Eu confesso! Fui eu!
_ Por que, Kilo!? Sua traidora!
_ Porque ele pediu, ué! Eu não tava sabenu de nada! Você não me contou nada! Não tenho mais feito parte da sua vida! Das suas aflições! Dos seus anseios!
_ Calma, drama queen.
_ Kilo, já que a senhora bancou a travesti bondosa, você vai ter que pagar o chaveiro pra fazer uma nova fechadura pra xente. Sei lá eu se aquele feladaputa não fez uma cópia da nossa chave!
_ E você não vai contar pra gente por quê tacou fogo no seu quarto?
_ É! Não faz a misteriosa! Se bem que eu já desconfio...
_ Pois a senhora tá certa na desconfiança, Litta. Peguei o safado comendo uma racha na minha cama! Prefiro dormir no chão do que naquela cama novamente!
_ Bom... mas aí você não tem muita escolha mesmo. Será no chão que a senhora vai dormir, já que só sobraram cinzas da cama...
_ Ainda bem que a gente chegou a tempo de chamar os bombeiros! A gente tava entranu no prédio quando vi a fumaça sainu pela janela. Aí eu pensei, que baseado gigantesco é esse que a Maddyrain tá fumanu! Ai que horror! Antes fosse um baseado!
_  Pois saibam vocês que depois eu fumei e cheirei todas! E ainda acordei toda gozada na cama de Fabinho das Bananas!
_ Ai, que pervertida!
_ Que maldita, isso sim! Taca fogo na casa das amigas e sai pra trepar! Não tem juízo mesmo!
_ Eu podia, tzá? Tava passando por um momento difícil da minha vida!
_ E agora?
_ Agora a dificuldade tá no ato de sentar depois de tanta rola que levei no buraquinho mágico.

Felizmente, o fogo só tinha consumido minha cama mesmo. No lugar, joguei um monte de almofadas coloridas, estendi umas cortinas de box de banheiro ao redor e criei o meu próprio cantinho árabe sensual. Passava os dias folheando o jornal em busca de um emprego digno fumando haxixe. Às vezes Litta chegava da rua com esfihas e kibes do Habib's pra intensificar o clima "O Clone" de minha vida.

_ Maddyrain, agora que você fodeu com nosso emprego digno, o que vamos fazer?
_ "Emprego digno"? Gata, a xente ainda tá atendendo a nossa clientela tranquilamente, ué!
_ Por digno eu me referia ao trampo na "Festinha Animadinha"!
_ E desde quando aquilo era digno, Litta Walitta?! Andar fantasiada de personagem da Disney e levar chutes e beslicões de refugiados do inferno NÃO é digno! Digno é sentar num cacete bem grande dando tchauzinho pra quem passa e sorrir pra vida! - e dei mais um pega no meu cigarrinho. Enchi a boca com a carne da esfiha e mandei um beijinho safado pra ela.
_ E para de comer, vinhada! Você passa o dia todo se entupindo de comida jogada nessas almofadas encardidas! Olha o cheiro que tá neste quarto! Uma mistura horrenda de porra, carne e junkie food!
_ Já estive em lugares mais mal cheirosos.
_ Eu sei. Comigo. Fika a dika.

Litta Walitta não conseguia compreender o período de depressão pós-par de chifres pelo qual eu tava passando. Kilo Minhoca, por sua vez, vinha me visitar escondida. Se jogava nas minhas almofadas e comia os meus kibes.

_ Ai, faz tanto tempo que não chupo um pau grosso que nem este kibe.
_ Se você for sensualizar com o meu kibe, eu juro que vomito agora mesmo!
_ Mas tô falanu a verdade, Maddie. Só tem me aparecido pau pequeno!
_ É só uma fase de azar, gata. Já procurou o auxílio espiritual da Mãe Lenita? Vai ver alguém te colocou olho gordo.
_ Ai, que horror!

E comia outro kibe recheado de homus. Eu olhava com cara feia. Vem aqui só pra comer minha comida! Morta de fome truqueira! 
Às vezes, na calada da noite, eu ia até a cozinha, sentava no chão gelado e tomava uma garrafa de dois litros de Coca sozinha. Passava o resto da madrugada arrotando e sentindo o gostinho de canela e noz moscada voltando à minha boca. Hmmm... se tivesse outra garrafa... Sonhava que corria por campos rodeados de árvores de chocolate. Um fazendeiro gostoso e necudo vinha com o pau de fora oferecer sexo ou um balde de arroz doce. Eu me arremessava com desespero no arroz doce. Acordava assustada, suada e peidando horrores.

_ Diana Ross, eu tô acabando com minha vida! 

E mordia meu pão com pasta de amendoim que eu deixava do lado das almofadas para eventualidades.

Um beijo,
Maddyrain

I'm Outta Love

Radio Edit
Accapella
Hex Hector Main Club Mix
Hex Hector Radio Edit
Hex Hector Dub (low quality...)
Hex Hector Acapella
Matty's Soulflower Mix
Matty's Too Deep Mix
Matty's Too Deep Dub (low quality...)
Ron Trent's Club Mix
George Calle's Disco Long Mix
Rhythm Masters Vocal Mix
Rhythm Masters Dub (low quality...)


Chupa meu edy com amor:
Aim, xente, não dá nem pra discordar que "I'm Outta Love" é o maior hit da carreira da Anastacia, néam? Aliás, a bunita só ficou mundialmente conhecida depois dessa música, que eu gosto muitcho. Podem pegar o Radio Edit. Um popzinho super gostosinho.
E, por sua vez, a bunita só ficou conhecida entre a bicharada depois que o Hex Hector pegou a música e a transformou num arregaçador de edys. Uma loucura o Hex Hector Main Club Mix! Uma delícia e me lembra bastante uma época em que a dancefloor era mais interessante e gostosa.

Todos os outros remixes de hoje também são gostosinhos e merecem o seu download ilegal. O Matty's Soulflower Mix, do DJ das antigas Matthias Heilbronn, segue uma linha mais soulful house bem calminha e phyna. Uma coisa... assim... meio Ibiza chic, sabe? Naum, néam? Você é mais fuleira... eu já sabia. Mas enfim, um pouco de glamour na sua vida não te fará mal! O Matty's Too Deep Mix é um pouco mais dançante, mas sem perder a elegância.
O Ron Trent's Club Mix também é phyno e com uma pegada mais "calma-lá-minha-filha". Gostoso pra deixar tocando enquanto você passa a roupa antes de ir pra balada. O George Calle's Disco Long Mix é parecido com a versão original, mas acrescenta uma batida wannabe disco music bem interessante. Uma graça.
Pra não dizer que tudo é calmaria, o Rhythm Masters Vocal Mix é o que mais se aproxima do clima do remix do Hex Hector. Bem gostoso pra dançar. Curiosamente, a versão dub é mais jogativa e legal, mas a qualidade não tá lá aquelas coisas...

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela