Parabéns, Linha Quente da Maddyrain!

Da onde será que vem a inspiração? Inspiração para sentar frente à tela em branco e começar a digitar às vezes parando, às vezes sem intervalos. Da onde vem a inspiração para escrever sobre assuntos surreais e criar tramas complicadas na esperança de que alguém entenda, ou para escrever sobre a vida e suas tantas tramas mais complicadas ainda? Da onde vem a inspiração que motiva meus leitores a tomarem atitudes positivas na vida... que faz com que alguns pensem sobre questões mais corriqueiras e passageiras... que faz com que tantos riam de situações fictícias ou reais? Juro que não sei.

Às vezes ela simplesmente não vem. Crio uma lista interminável de recomendações musicais, todas esperando seu momento para ver a luz do dia. Queria ter inspiração diariamente, mas ela acaba sendo ofuscada pelo cansaço que a vida real joga nos meus ombros. E músicas, pensamentos, acontecimentos e ideias acabam se afastando cada vez mais da luz no fim do túnel. Não é raro ouvir pela rua algo que desperta minha criatividade e inspiração, mas até o momento em que sento em frente à tela em branco, o despertar acaba adormecendo.

Hoje é aniversário do meu blog. Três anos de momentos inspirados... e outros nem tanto assim. Em três anos, já contei tanta história e recomendei tanta música (conhecida ou completamente esquecida). Se a inspiração fosse cotidiana, imagine como essa lista seria gigantesca!
Nestes três anos, não foram uma ou duas as vezes em que pensei desistir, seja pelo cansaço ou por motivos de força maior, mas sempre pensei em duas coisas: em tudo que já escrevi até hoje e em todos que leem o que aqui escrevo.

Como em todo aniversário, agradeço com real carinho a todos os meus leitores. Aos que apenas baixam as músicas e aos que somente se interessam pelos textos. Agradeço ainda a todas as pessoas reais (ou nem tanto assim) que já passaram por aqui, alteradas ou não, pricipalmente aos amigos que se tornaram personagens cotidianas em minhas histórias, como Litta Walitta e Kilo Minhoca. Vocês enriquecem e complementam o que eu escrevo!
Agradeço a tudo e todos que serviram de inspiração nestes três anos. Às vezes minha opinião e crítica são duras e encaradas como alfinetadas, mas alguém de fora precisa abrir os olhos alheios. E quantas vezes não escrevi para mim mesmo, na esperança de abrir os meus próprios olhos?

Por fim, agradeço a você, que me leu até aqui. É você quem faz a inspiração brotar e os posts surgirem. É você quem faz com que personagens como Maddyrain, Litta Walitta, Kilo Minhoca e tantas outras existam.
E elas existem mesmo...

Um beijo,
Maddyrain et al.

Me Against the Music

Video Mix
Video Mix Instrumental
Gabriel & Dresden Club Mix
Gabriel & Dresden Dub
Peter Rauhofer's Electrohouse Mix
Peter Rauhofer's Electrohouse Dub
Peter Rauhofer Radio Mix
Passengerz vs the Club Mix
The Mad Brit Mixshow
B.E.D. Remix
Terminalhead Vocal Mix
Justice Extended Mix
Bloodshy & Avant "Dubbie Style" Remix
Bloodshy & Avant's Chix Mix
Rishi Rich's Desi Kulcha Remix
Rishi Rich's Desi Kulcha Remix Instrumental
Rishi Rich's Punjabi Club Mix
Kanye West Remix
Scott Storch Remix
The Trak Starz Remix

My hips are movin' at a rapid pace...

Eu a favor das necas grandes:
Nossa, deu pra perceber que Britney Spears definitivamente não é minha praia, néam? Nem lembro a última vez que a bunita apareceu por aqui. A biluzada vai tacar pedras em mim, mas não gosto mesmo dela. Só algumas músicas descem quando (bem) remixadas e confesso que das últimas coisas que ela lançou, NADA me agradou. Ou seja, não peçam Britney Spears por aqui porque não vão ter. Fika a dika.
Passado o momento fúria da trava, vamos falar de "Me Against the Music" que contou com a participação de ninguém menos que a Madonna numa época em que a diva tava generosa. Se você nunca ouviu, podem pegar o Video Mix, que é a versão original mesmo. A música segue os moldes pop da Britney, mas pra discografia da Madonna, não acrescenta nada.

"Me Against the Music" fez sucesso na época e tocava TODA noite nas buatchis. Meu remix favorito é o Gabriel & Dresden Club Mix e eu ficava LOKA quando tocava. Completamente surtada! Outro remix que também sempre tocava era o do arroz de festa Peter Rauhofer. Na época, o bunito remixava até peido dos vizinhos. Podem pegar o Peter Rauhofer's Electrohouse Mix, mas ele fica bem atrás da obra prima do Gabriel & Dresden. O Peter Rauhofer é o clássico caso de superexposição. Cansou, meu amô!
Ainda pra dançar, temos o Passengez vs the Club Mix que podia ser mais bonitinho, mas quebra o galho. O B.E.D. Remix, que não imagino de quem é, também é interessante.

Antes de trabalharem com a Madonna, o duo Bloodshy & Avant já fazia algumas coisas pra Britney. O Bloodshy & Avant "Dubbie Style" Remix é mais parecido com a versão original e tem uma pegada mais r'n'b pop. Não vai mudar a sua vida ou fazer você tomar gosto pela arte do bokétji, mas é interessante. O outro remix deles é sem os vocais da Madonna. Outro remix que gosto bastante é o Rishi Rich's Desi Kulcha Remix, que tem uma vibe oriental que eu adógo. Bem podreira e cafona, mas legal!
Os outros remixes são todos voltados pro lado gueto da força. Se você tem o pezinho no barraco e adóga um perigón, se jogue!

3 Bilus felizes:

Anton Baumegger disse...

"mas ela acaba sendo ofuscada pelo cansaço que a vida real joga nos meus ombros." Maddyrain
Este é o atributo do Gênio.
A Inspiração, que SOMENTE aparece quando fazemos bem aquilo de que gostamos. De que serve a aplicação, afinal, onde é precisa a inspiração ? Geralmente a inspiração vem de dentro de você, através da vivência ccom os outros. As fontes externas não são o fator principal, e sim, como você as interpreta. Você pode olhar para a natureza e se sentir inspirada, porém, outra pessoa pode achar um tédio ficar olhando para uma árvore parada em sua frente.
Desta forma, acredito que nós todos, seus leitores, somos um pouco responsáveis pela carga sobre seus ombros, pois a Inspiração vem dos outros. É a Motivação quem vem de dentro de nós!

wingnux disse...

Minha divaaaa!!! Parabéns por mais um ano de blog!! Acompanho desde o começo e sabe que AMO seus textos, peripecias e reflexões.
Sou fã da sua cultura musical e só tenho a agradecer por tudo o que conheci por intermédio do blog e, como disse uma vez pra Cin, 95% do que ouço no meu dia a dia vem do blog de vocês!
Mais uma vez, parabéns, que Cher a abençoe e que venham mais muitos anos de vida para esse blog maravilhoso!

Maddyrain disse...

Anton, meu kérido, obrigadjénha pelo seu comentário. É um tanto quanto reflexivo. Como eu mesma citei no final do texto, minha inspiração brota justamente quando percebo que... sim, tem alguém do outro lado do monitor lendo o que eu escrevo. Obrigadjénha pelo carinho!

Wingnux, amore, obrigada pelo carinho de sempre. Você é um dos meus leitores e seguidores mais antigos e sabe que eu e Cindi Loka surgimos BEM antes que as atuais travestis blogueiras! ahhaahah
Um beijo na neca,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela