A dona do motel

Aim, que estranho! Que será que aconteceu? Será que o Gersonswald tinha deixado a porta da minha casa aberta? Aim, que falta de educação! Vou tomar a chave dele se começar com essas putarias! Onde já se viu? Vai ver nem foi ele, tadinho... Acho que Litta Walitta voltou da Sta. Ifigênia e não trancou a porta. É a cara dela fazer essas coisas!
Empurrei a porta de leve já pensando na maior cena de crime do século. Pensei em pegar o assassino de Gersonswald ainda na minha e matá-lo com meu spray de pimenta. Vou enfiar pimenta até ele explodir! O apartamento não tava bagunçado. Bom... até tava... mas aquela bagunça feita por mim e as meninas. Nada fora do normal. Aim, será que foi o Fabinho das Bananas?! Aposto que ele descobriu onde moro, decidiu invadir meu apê e matou meu namorado! Vou gritar por socorro! Melhor não... vai que ele tá por perto ainda!?

Decidi me munir com mais do que o spray de pimenta. Minha cabeça tava a mil por hora. Me sentia num jogo de video game. Fui à cozinha e peguei uma faca de cortar carne. Aim, vou pegar o martelinho de amaciar carne também! Andava pelo apartamento como uma doida! Numa mão, a faca, noutra o martelo e o spray de pimenta. Logo vi que se mudar pro Centro não era uma boa ideia! Isso aqui é terra de ninguém! A xente vive com medo o dia inteiro! E agora que não tem mais Cracolândia esse povo tá tudo vagando por aí! Aim, será que é alguém de lá que invadiu meu apartamento e matou meu bophy!? Se for, eu mato e jogo em qualquer vala! Ninguém vai dar por falta!
Fui até o banheiro ver se havia marcas do assassino, mas nada anormal também. Gersonswald tinha tomado banho e usado minha toalha pra se secar. Aim... essa pode ser a última toalha que ele usou em vida! Sentei na privada segurando a toalha ainda molhada e chorei. Coitado! Que modo trágico de morrer! Enquanto sentia o cheiro levemente embolorado da toalha, ouvi um barulho vindo do quarto. Xente! O assassino ainda está nesta casa!

Levantei-me rapidamente e segurei minhas armas pronta a tacar em quem quer que fosse. Fui até a porta fechada do quarto e me aproximei pra ouvir o que vinha de dentro. Um gemido. Conheço esse gemido! É o Gersonswald! Ele tá vivo! Ou será que está sendo morto lentamente!? Será que foi deixado agonizando em nossa cama!? Como o Fabinho pode ter sido tão cruel!? Um outro gemido me fez acordar de minhas ilusões. Um gemido de mulher.
Empurrei a porta lentamente e coloquei a cara na fresta pra ver o que tava rolando dentro do meu quarto. Uma loira cavalgava no pau de Gersonswald. Os dois abraçados na minha cama. Suando na minha cama. Gemendo na minha cama. Gersonswald empurrava os cabelos da vadia pra trás e mordia seu pescoço. Ela gemia alto. Ele tapava a boca dela. Segurei o martelo com força e me imaginei amaciando a carne daquela vagabunda antes de jogá-la pros cachorros na rua. Com a faca iria cortar fora o pau de Gersonwald. Já fiz isso antes, posso fazer de novo!

De repente, me senti terrivelmente cansada. Não conseguia nem segurar mais nada nas mãos. Deixei tudo cair no chão e voltei pro sofá da sala. Será que o barulho faria o casal despertar do tesão e perceber minha presença? O sofá do meu apartamento é de frente pra janela. A vista não é das melhores, mas dá pra ver toda a glória underground do Centro de São Paulo. A noite estava tão bonita.
Enquanto contava o número de janelas do prédio da frente, ouvia os gemidos intensificando no meu quarto. Acho que já vão gozar. Eu não vou chorar por esse filho da puta! Juro que não vou! E secava as lágrimas que escorriam pelo meu rosto. Maldito cisco! Comecei a achar que talvez o problema fosse eu. Por que será que ele não tava mais afim de mim? Será que eu tava engordando? Aim... eu não devia soltar peido na frente dele. Aposto que perdeu o tesão no meu primeiro pum. Xente, mas isso é do ser humano!

Enquanto me decidia se voltava pro quarto e matava os dois ali mesmo, ouvi o barulho do casal saindo do quarto. Me agachei. Não queria ser vista. Gersonswald acompanhou a vagabunda até o elevador. Levantei-me de leve e vi que ele ainda tava pelado. A vadia era bonita. Corpão. Cabelão. Cara de puta. Só pode ser puta! Homem tem dessas de gostar de sair com puta mesmo! Ela deu um beijo na boca dele e entrou no elevador. Ele voltou pra dentro, a neca ainda meio dura balançando, e foi pro banheiro.

Mordi a almofada empoeirada do sofá e abafei meu grito de raiva. Explodi. Chorei com tanta ódio que meus olhos até doiam. Socava o sofá com desespero levantando a camada de poeira acumulada. Completamente ensandecida fui até o corredor que levava ao quarto e peguei a faca no chão. Os dois haviam passado por ela e o martelo sem perceber. Vou matar esse filho da puta enquanto ele toma banho! Será minha homenagem ao Hitchcock!

The Crying Game

Album Version
Extended Dance Mix
Digifunky String Mix (thanx to raul!)
Digifunky String Mix - Edit

Digifunky Diva Dub
Third Floor Trance Mix (thanx to raul!)
Third Floor Trance Dub (thanx to raul!)
DJ EFX's Tribal as a Mofo Mix

First there are kisses then there are sighs...

O jogo da fofação:LinkTá preparado pra cortar os pulsos, meu amô? Escolhe a lâmina mais bunita e reluzente que você tem e ahazza! "The Crying Game" é puro glamour deprê! Aliás, os vocais do... da... de Boy George estão um ahazzo nessa música! Lindos! Ainda mais com o backing vocal do Neil Tennant dos Pet Shop Boys, produtores da Album Version e do Extended Dance Mix. A versão dance é BEM diferente do clima mela calcinha da original e tem a cara dos PSB. Mega recomendo as duas versões!

"The Crying Game" ganhou poucas versões e nenhuma é lá aquelas coisas. O Digifunky String Mix - Edit também segue a linha dance, mas super datada. Algumas cordas aqui e ali, mas nada que fará você acordar pra vida. Se seu negócio forems os dubs, como eu, ahazze no Digifunky Diva Dub, que é mais interessante. O remix tribal é mais datado ainda e não faz a minha linda cabeleira pular. Por último, mas não menos importante, temos o Third Floor Trance Mix, que não é tão trance quanto gostaria de ser e é interessante (além de raro).
Não postei, mas acho válido vocês procurarem a versão ao vivo do medley com "The Crying Game" que a Kylie Minogue cantou no Fever Tour há milênios atrás. Muito lindo!

2 Bilus felizes:

raul disse...

here three of the hard to find mixes
The Crying Game (Third Floor Trance Mix)
http://www.mediafire.com/?hp2ql39vdszmzqa
The Crying Game (Third Floor Trance Dub)
http://www.mediafire.com/?mk9tz7t28671rde
The Crying Game (Digifunky String Mix Full Lenght)
http://www.mediafire.com/?oo9ye7z50bn9q2w

Maddyrain disse...

Raul, honey, I never said thank you, so I'm really sorry.
Thank you so very much for sending me such rare files. You made my day.
Kisses,
Maddyrain

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela