Mierda

Kilo Minhoca puxou Litta Walitta com força pela mão que, por sua vez, me puxou com força e fui carregada pelo salão completamente cercada de velhos voando longe com nossa passagem violenta. Fechei os olhos imaginando o rastro de merda que eu ia deixando na madeira do chão. Aim, que vergonha, Jesuis! Se bem que... pensando bem... duvido que esses velhos não se caguem todos vez ou outra! Abri os olhos e me vi parada no palco. O que fazer diante daquela plateia atônita? Acenei e mandei beijinhos. Avistei a mocinha da "Festinha Animadinha" lá no final do salão e mostrei o dedo do meio pra ela. Vaca!
O "mestre de cerimônias" (nome dado por completa falta de opção) de origem latina desconhecida olhava pra nós três sem entender nada. O bophy vestia um terno azul céu limpo e cristalino cheio de purpurina, gravata violeta e gel no cabelo penteado pra trás. Esse aí é vinhado! Só pode!

_ Oi, moço. Com licença. Eu e minhas amigas decidimos estar fazenu uma apresentação pra entreter os velhos e você não precisar cantar.
_ Por favor, não cante!
_ Perdona-me mas nón compreendó português.
_ Ah, vá! E que idioma você fala, gato? Esperanto?!
_ Ai, que horror, Maddyrain! Não fala assim com ele! Até que ele não é de todo feio...
_ Magina... só tem uma cabeça à la Trakinas, néam?
_ Eu vou falar em espanhol com ele. Fiz um curso online no Google Translator. Excusa, gato. Mi nombre és Kilo Gusano y me gusta cantar en el escenario. No quiero que pases tu talento con estos viejos. - eu e Litta ficamos completamente chocadas. O bophy pareceu entender tanto quanto a xente o que ela tava falando - Los tres de nosotros ya estamos acostumbrados a la vergüenza. - o bophy pegou Kilo pelo braço e levou num canto do palco.
_ Pelo amor de Deus, pare! Eu não sou espanhol e não sei falar nem "Eu te amo"! O que vocês querem?
_ Ai, que horror! É tudo um golpe?!
_ Claro! Você acha que só meu rostinho bonito seria capaz de me sustentar?
_ O meu é! Bom, seu farsante, eu e minha amiga vamos fazer um showzinho. Bota um remix bem batidão aí na caixa. - eles voltaram pra frente do palco e o bophy pegou o microfone.
_ Atención, atención! É con grande plazer que recebímos acá esta notche um trio internacionale! Quiero mutchas palmas para... como é que eu chamo vocês?!
_ Trava Power!
_ Las Trava Power!

O DJ do recinto tirou algum CD de mambos e colocou pra tocar. Nós três trocamos aquele olhar básico de "Iagora?" e decidimos apelar pros nossos dotes sexuais. Primeiro os peitinhos. Vaias e alguns desmaios. Como não tava funcionando, decidi sensualizar mais um pouco. Molha o dedinho e passa no mamilo até ficar durinho. Ouvi uma sirene de ambulância lá fora. Olhei pra Litta e Kilo e trocamos o olhar "Hora de mostrar o kool". Ficamos de costas pra plateia e balançamos a bunda loucamente. Senti a merda na minha calcinha ir pra lá e pra cá. Diana Ross, não posso baixar a calça nem por decreto!
Primeiro Kilo Minhoca deixou a calça preta ir ao chão e chacoalhou a bunda durinha pro povo. Vaias e gritos de socorro. Litta Walitta seguiu o exemplo e causou mais infartos entre os velhos.

_ Agora é você, Maddyrain!
_ Não posso!
_ Ah, nem vem! Você já baixou a calça por muito menos!
_ Mas eu tô toda cagada!
_ Sempre a mesma desculpa! Se você não baixar, quem vai baixar serei eu!
_ Não, Litta, não!

Tarde demais. Só ouvi o barulho do montinho de merda caindo no chão e senti o cheiro agradável subindo. Tudo dentro da normalidade. O público ficou em silêncio. Xente, não tenho nem coragem de olhar pra trás! Virei a cabeça bem lentamente e morrendo de medo que os velhos começassem a tacar aquela comida sem sal em mim. O povo tinha evaporado do salão. Os únicos que restavam eram aqueles que tinham passado mal e não tinham sido resgatados pela ambulância.

_ Nossa! A gente é poderosa mesmo!
_ Trava Power, não! Trava Shit fica melhor!
_ Xente, será que matamos alguém!?
_ Não se preocupe, Maddie. Estavam todos fazendo tempo bônus aqui!
_ Ai, que horror! - um velhinho levantou da cadeira e bateu palmas no silêncio do salão.
_ Ufa, temos um sobrevivente!

Levantei a calça sem a menor dignidade e desci do palco. O bophy wannabe espanhol gostou dos dotes bundísticos de Kilo Minhoca e os dois ficaram trocando telefone e carícias. Corri pro banheiro pra me limpar e o velhinho que, aparentemente, tinha gostado de nosso show dos horrores me parou.

_ Lindíssima performance! Spectacular! Nem em England eu vi um show tão amazing! My name is Gerald, mas pode call me Jerry. E o seu nome?
_ Xente... hoje é dia do povo que não sabe que idioma fala! Obrigadjénha, meu amô, mas agora eu tô indo me limpar no banheiro porque cheiro de merda não é a coisa que eu mais gosto na vida. Além disso, quando seca na pele, dá assaduras terríveis! E meu nome é Maddyrain, bai dê uêi.
_ Maddyrain, quero te levar para minha casa. I wanna take you home.

Aim, mas me aparece cada tarado, viu!?

Spanish Guitar

Radio Mix
HQ2 Mix
HQ2 Radio Edit
HQ2 Dub
Eiffel 65 Extended Mix
Eiffel 65 Radio Edit
Mousse T.'s Extended Mix
Mousse T.'s Radio Edit
Mousse T.'s Deep Vocal Mix
Royal Garden Flamenco Mix
Joe Claussell Main Mix

Steal my heart with every note you play...

Coloca um pouco de açafrão e faça uma paella no meu edy:
"Spanish Guitar" é uma das músicas mais bregas que eu conheço. Xente, que letra é essa!? Eu queria estar nos seus braços que nem aquele violão espanhol. Muito chic, néam? Tem coisas que só a Toni Braxton faz por você. Mesmo assim, "Spanish Guitar" é um dos maiores hits da bunita e MEGA tocou por aqui. Se jogue na Radio Mix pra relembrar essa baladjénha mela calcinha que não deixa de ser bunitinha.

Como eu sei que você é bilu e o seu negócio é bater o cabelo, vamos começar pelo remix do Hex Hector que marcou uma época. Se jogue, meu amô, com toda fé do seu mundo no HQ2 Mix! Essa versão tocou até dizer chega nas pistas e me lembro com muito carinho de uma época que deixou saudades ao lado de minha kérida Kilo Minhoca. Saudades também desses remixes do Hex Hector, viu!? Volta, meu amô! Você faz falta!
Os outros remixes não são tão bons, mas nem tudo é lixo. O Eiffel 65 Extended Mix é um dance bonitinho, mas que não apresenta nada de mais. Aposto que a Toni Braxton tentou ir na onda do sucesso daquela música bobinha do Eiffel 65 que tocava na época, "Blue" ou algo assim. (Se você nem imagina de que música eu tô falando, então há uma severa diferença de idade entre a xente, meu amô!)

Os remixes do veterano Mousse T. seguem uma linha mais house phyno que muito me agrada. O Mousse T.'s Extended Mix não vai fazer você sair dançando pela casa, mas é uma graça. O Royal Garden Flamenco Mix é bonitinho e interessante. A parte "flamenco" do remix é um pouco deslocada de todo o resto, mas tá valendo.
Por fim, o Joe Claussell Main Mix é um soulful house bem gostoso, mas a qualidade tá estranha. Não digam que eu não avisei!

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Aim, xente, faltam mais versões de "Spanish Guitar" do que eu gostaria de admitir! Que horror!

original edit 3:40
mousse t.'s deep vocal mix instrumental 8:32
mousse t.'s gustino dub 6:41
mousse t.'s gustino instrumental
joe claussell radio edit 4:47
jc modulated dub 6:38
eiffel 65 tv edit 6:53

3 Bilus felizes:

remixcontrol disse...

POR FAVORRRR REPOSTAAAA!!!!

remixcontrol disse...

FOR FAVOR REPOSTA!!!!

remixcontrol disse...

Por favor reposta!

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela