Fugere urbem

Outro dia eu tava no ônibus cruzando a cidade naquela velocidade alucinante de dias de chuva que une como ninguém o tédio e a raiva de não ter asas pra sair voando por aí, mandando beijos pro povo abaixo que depende do transporte público de São Paulo. Parada em pé, segurando minhas coisas com fervor e adoração ao mesmo tempo em que me agarrava à barra de metal como se fosse a neca mais gostosa do mundo, perdi o olhar numa mulher sentada à janela que chorava e contemplava perdida em pensamentos as gotas da chuva escorrendo pelo vidro. Adóron imaginar o que as pessoas estão pensando...

Conforme as luzes dos postes refletiam na janela e iluminavam o seu rosto, fiquei pensando se ela queria fugir daquele lugar. Aposto que mora com alguém que ela queria matar. Acho que ela também detesta cheiro de fumaça de cigarro, que nem eu. Odeio! Não suporto. E quando ela acorda com aquele fedor no nariz e quer morrer? É por isso que ela quer fugir da onde mora. Deve ser uma família toda conturbada. O pai deve ter ido embora com outra mulher quando ela era pequena e deve ter esfregado isso na cara dela. Dá pra ver que ela nunca esqueceu isso! Olha lá!

Ou então é o emprego! Só pode ser! Eu tô achando que ela nunca foi feliz em emprego algum. Já teve vários, mas sempre com aquela sensação de que não fazia algo realmente relevante ou que lhe completasse. Acho que ela tá chorando porque só sente falta mesmo é das pessoas com quem trabalhou. Deve chegar no emprego e querer fugir assim que coloca os pés na firma. Tadinha. Mas é assim mesmo. Não deve nem suportar o chefe e aquele papo de aranha de sempre, falando de família e dos filhos. Acho incrível como as pessoas que acham que vivem uma vida familiar feliz gostam de expor isso pros outros. Será que ela também tem vontade de gritar sempre que pressente que aquele lenga-lenga vai começar?

Seca as lágrimas, mas não para de chorar. Nossa, tá desesperada, viu? Às vezes deve andar perdida pela cidade, sem um rumo muito certo, só andando por andar, fingindo não ter pra onde voltar, mas sempre acaba voltando... só que nunca é pro lugar em que realmente queria estar. São tantos planos de independência, néam minha filha? Tantos planos, mas pouquíssimas ações. A vida é assim, não adianta fugir. Vou falar pra ela Não adianta fugir, gata. Pode ficar chorando aí que as coisas não têm jeito. Aim, não vou falar nada. Vai pensar que sou doida. Às vezes eu também quero fugir.

Fugir de tudo isso. Xente, desci do ônibus sem nem perceber. Tava tão loka perdida em pensamentos olhando praquela mulher que nem sei como fui cuspida pra fora daquele ônibus socado de gente. Aim, será que ela percebeu? Acabei não perguntando por que ela chorava. Bom, não importa... é problema dela. Sigo eu pela rua com os meus problemas que poucas pessoas param pra perguntar quais são...

Um beijo,
Maddyrain

Run

Radio Edit
Ernest Saint Laurent Mix
Phunk Investigation Club Mix
Phunk Investigation Dub Mix
Agent Sumo Remix
D'Influence Vocal Mix
D'Influence Dub Mix
Dusted Vocal Mix
Dusted Dub Mix

I wanna run away with you...

Chupa meu edy rápidinho, mas com gosto:
Aim, algumas bandas são tão boas e deixam um buraco tão chato em nossas vidas quando elas acabam, néam? Sinto a maior falta do mundo do M People e do Lighthouse Family. As duas fizeram um puta sucesso na época, mas chegaram ao fim, deixando um monte de biluzinha órfãs que nem eu.
Nem sei se "Run" fez ou não sucesso. Juro que não lembro, mas gosto muito dela. Uma baladinha toda bem produzida. Se joguem no Radio Edit pra conhecerem também.

Os singles do Lighthouse Family eram repletos de remixes e, felizmente, bons na sua maioria. Com "Run" não foi diferente. Vamos começar com um dance bem gostosinho, o Ernest Saint Laurent Mix. É mais um dub, na verdade, repetindo os mesmos versos. Uma delícia e bem atual! Ainda nessa linha "vamos dançar", peguem também o Phunk Investigation Club Mix. Esse tem a cara dos remixes do começo dos anos 2000. Super gostosinho e com pinta de old skool. Adógo! O Phunk Investigation Dub Mix é um pouco mais jogativo e abalativo. Recomendo! O último remix dance é o Agent Sumo Remix, que é um pouco mais loko do seu respectivo kool. Interessante, mas fica um pouco cansativo, pois muda muito pouco.

O D'Influence Vocal Mix segue uma linha mais r'n'b bonitinha e que casou até que bem com o vocal da versão original. Lá pro final do remix surge do nada uma pegada latina que eu MEGA não entendo. Acho até bem desnecessária... Seria mais legal um remix r'n'b e outro latino. Por fim, o Dusted Vocal Mix, que é mais lounge e mantém vários elementos da versão original. Uma graça.

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela