Ensinamentos de Maddyrain

Sempre achei que tenho alma de professora, mas devo confessar que eu definitivamente não nasci pra ensinar bophy a foder. Ou vem virgem, mas já com algum conhecimento teórico da coisa, ou aprende lá fora antes de cair na minha cama! Não foi nenhuma surpresa, enfim, quando me vi rodeada de pequenas crianças com seus oito anos mal vividos, todas me encarando com olhos abertos, cabeça ligeiramente inclinada e pensando em nada graças ao poder da erva do capeta colocada misteriosamente no bolo de aniversário.
No último trabalho que consegui com a "Festinha Animadinha", a festa tava tudo, menos animada! Até Kilo Minhoca, sempre a mais agitada de nós três, havia percebido.

_ Ai, que horror! Que festa chata! Tá tocanu música lenta, as crianças tão tudo sentadas olhanu pro nada! Até eu quero ir embora! O povo não quer nem saber de salgadinho!
_ Meu kool. Eu quero que acabe logo pra xente ir embora. Tenho cliente logo às 11! Isso lá é hora de foder?!
_ Eu tive uma ideia! Mas é muito maldosa... Bom, nada que a gente ainda não tenha feito...
_ Oguê?! Conta! Conta!
_ É! Conta! Conta! - um dos meninos do buffet tinha se aproximado. Olhamos com a maior cara de kool do mundo.
_ Xente, te conheço? Sai pra lá, menino! Isso aqui é conversa de adúlteros!
_ Vamos colocar maconha no bolo!?
_ Space cake?! Aim, que delícia!

Abrimos vários buracos na superfície do bolo e fomos derramando um pouco do nosso padê. Acho... apenas acho... que coloquei um pouco de pó junto. Assim... só pra ver o que rolava. Mas eu acho... já disse. Não tenho certeza! O "Parabéns" foi o mais chato e morto possível. A vontade do povo em ir embora era mais presente que os próprios convidados. Cortei os pedaços de bolo e fui servindo.

_ Não, obrigado.
_ Ah, meu amô, você vai comer sim!

E enfiava o bolo goela abaixo. Num passe de mágica, algumas crianças aqui e ali começaram a rir. Depois veio a fome desenfreada. Mais um pedaço aqui. Mais um pedaço ali. E o povo tava, finalmente, se divertindo. Até colocaram reggae pra tocar no rádio. Me senti de volta na FFLCH. Como eu também sou filha de Diana Ross, não recusei uns bons pedaços de bolo. Peguei um banquinho e sentei no palquinho do buffet.

_ Criançada! Criançada! Demônios! É! Vocês mesmo. Venham aqui sentar ao redor de titia Maddyrain! Ela vai ensinar pra vocês o que vocês precisam saber na vida!
_ Ai, o que você vai fazer?
_ Você pode se sentar na plateia também, Kilo. Bons ensinamentos são pra vida inteira. Crianças, qual é a idade média de vocês?
_ Eu tenho oito!
_ Eu tenho nove! - e cada uma das sei lá eu quantas crianças presentes quis levantar a mão pra falar a bendita da idade. Maldita ideia!
_ Tá bom! Tá bom! Desconsiderem a minha pergunta! Vou nivelar todo mundo nos nove anos de idade, tzá bom? Quem tem menos, é bom ser mais velha pra parecer ser mais experiente. Quem tem mais, é bom parecer mais jovem pra conseguir mais homens. Meninas e... por que não... meninos... alguns meninos... não se apaixonem pela primeira pica que vocês chuparem. Isso não dá futuro!
_ O que é pica?! - uma menina com óculos fundo de garrafa é ares de nerd sofredora de bully pro resto da vida levantou a mão.
_ "O que é pica"... sabe, essa é uma boa pergunta. Como é que eu vou explicar o que é pica pra uma menina que, aparentemente, só conhecerá picas em livros de Ciências? Você já ouviu falar em cacete? Não... Rola? Piroca? Pinto? Caralho? Pênis?
_ Ah! Pênis já! É o órgão sexual do meu pai!
_ E quem é o seu pai? - ela apontou pra um homem de meia idade com cara de pai de família, ou seja, frustrado e brocha - Bom... eu duvido MUITO que o seu pai seja um modelo de pênis, mas é isso mesmo. E é fundamental que na primeira fofada vocês façam a xuca! Não comecem a sua vidinha sexual passando cheque! Isso marcará vocês pra sempre!
_ O que é passar cheque?! - um menino qualquer gritou do fundo - Minha mãe passa o cheque na loja! No supermercado! No salão!
_ Aim, que mãe porca que você tem! - o menino começou a chorar - Calma, amore! Vou explicar. Vai ver sua mãe não é tão porca assim. Só um pouco escatológica. Passar o cheque é cagar no pau do bophy, meus amores! Prometam pra mim que vocês só irão cagar na privada ou no matinho, quando não houver privada. Vocês prometem!?
_ Prometemos!
_ Eu quero ver todo mundo prometendo bem alto! Vocês prometem só cagar na privada?!
_ Prometemos! A gente promete só cagar na privada!
_ Aim, que felicidade! Mas na verdade... já pensando no futuro da nação... vocês têm que me prometer que virarão ATIVOS! Chega de passivos nesse mundo guêi! A xente quer ativos, néam meninas? Só daqui uns quinze anos a xente irá conversar, tzá? Por enquanto, titia Maddyrain só tá plantando a sementinha da conscientização em vocês. Se bem que daqui a quinze anos eu estarei maricona e vocês não irão nem querer chegar perto de mim, mas enfim... existe michê pra isso mesmo!
_ O que é michê? - Litta Walitta gritou.
_ Se fecha, vinhada, porque a senhora sabe muito bem o que é viver a vida bandida!

Eu acho que a xente tem que explicar essas coisas pras crianças desde pequenas, assim evita confusões na fase adulta e não tem ninguém batendo em guêi na Paulista só porque sente vontade de liberar o edy, mas não tem coragem pra tamanha façanha.

Um beijo,
Maddyrain

A Thousand Beautiful Things

Gabriel & Dresden Techfunk Mix
Peter Rauhofer Beautiful Strings Anthem
Peter Rauhfoer Short Club Mix
Bimbo Jones Stealth Mix
Bimbo Jones Stealth Dub
Blu Mar Ten Vocal
Blu Mar Ten Dub
Squint Remix
Chamber Remix

I never want to close my eyes again...

Chupa meu edy mil vezes:
Eu já devo ter dito mil vezes que a Annie Lennox é uma das minhas vocalistas favoritas. E não me canso de repetir. Sou completamente fascinada pela voz da mulher! Uma diva! "A Thousand Beautiful Things" é linda e maravilhosa e recomendo que vocês procurem a versão original no YouTube, porque eu só hospedei os remixes hoje. Vale a pena conhecer, mesmo ela não tendo feito lá muito sucesso... A música ganhou vários remixes promocionais, mas nem tudo é rosas, néam meus amores?

Vamos começar pelo ÓTEMO Gabriel & Dresden Techfunk Mix. As batidas club super casaram bem com o vocal melancólico da Annie. Fico toda cagada quando escuto esse remix! Recomendo.
O arroz de festa Peter Rauhofer remixava até peido de metrô na época, então não é nenhuma grande surpresa vê-lo por aqui hoje. O Peter Rauhofer Beautiful Strings Anthem não é muito diferente do que ele fazia na época. Dá pra dançar e mostrar ao mundo que você é mulher.

O Bimbo Jones, na época, era mais desconhecido e não acertava tanto como hoje. O Bimbo Jones Stealth Mix é um dance sem acrescentar muita coisa ao seu conhecimento musical. As coisas daí pra frente não são lá essas coisas.
Drum 'n' bass já era fora de moda quando "A Thousand Beautiful Things" foi lançada, então não entendo o porquê da existência do Blu Mar Ten Vocal. Ignorem. O Squint Remix é interessante, mas eu sinceramente não sei como classificá-lo. Não é (nem um pouco) dançante, mas também não é lento. Seria mais uma releitura interessante da versão original. Por fim, o Chamber Remix, que parece ter sido feito na pior diarreia do mundo.

1 Bilus felizes:

Xian disse...

Thanks for the Blu Mar, Squint, and Chamber remixes. Never knew these existed. :)

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela