De casamentos

Confesso que não sou uma biluzinha muito dada a certos eventos sociais, como chás de bebês ou de cozinha, batizados, casamentos e afins. Meu negócio é velório! A loka! Curiosamente, este é o ano em que mais tive (e terei) casamentos pra expor minha elegante figura e sempre que vou a um tenho a mesma sensação de sempre: um mix de tristeza, felicidade e incompletude. Se o casal escolheu por tocar a Marcha Nupcial no início da cerimônia, aí que eu me desmonto mesmo e derramo lá algumas lágrimas sabe-se por qual motivo obscuro. Recentemente foi aprovada a lei sobre união civil entre pessoas do mesmo sexo no Brasil, mas todo o glamour da cerimônia religiosa ficou de fora. Futilidade minha, eu sei, já que a cerimônia (e festa) de casamento são apenas alegorias.

Sempre fico triste por saber que para minha mãe o meu casamento nunca ocorrerá. Aliás, ela tá certa; ele não ocorrerá MESMO, mas essa certeza dá um sentimento de falha que me acerta bem no útero. Fico pensando o que se passa na cabeça dela naquele momento em que o casal tá no altar jurando o amor eterno. Aposto que é a célebre frase "Onde foi que eu errei?" Eu, por outro lado, fico pensando como será o casamento da minha irmã e fico toda cagada. Penso em mim fantasiada de hominho substituindo o meu pai e carregando ela até o altar. Imagino meu pai e meus avós assistindo a cerimônia de algum lugar e choro. Acho que o povo acha que eu tô chorando pelo casal que tá casando... Tolinhos.
Mas, mesmo ficando triste, também fico feliz pelo casal que tá realmente ali vivendo aquele momento que deve ser mágico, quando não fake. Quando será que um casal hetero de namoradinhos decide casar? Tão trepando e um vira pro outro e fala "Ah... vamos casar? Vamos juntar dinheiro pra casar?" Casar é, e talvez sempre será, tão caro. Na verdade, considero um verdadeiro desperdício de dinheiro! Fico feliz pela coragem do casal em casar e decidir morar junto... habitar o mesmo teto e ver, pelo resto dos dias de sua paciência, o parceiro acordar com bafo e cara de bunda toda manhã. Precisa de coragem. Quando não coloco muita fé no casal, faço apostas comigo mesma pra tentar acertar quanto tempo o "amor eterno" irá durar. Maldade minha, eu sei, mas é meio incontrolável.

E, completando a salada de sentimentos, acabo me sentindo também incompleta. Gostaria eu também de ter o meu momento de brilho e glamour na igreja, de caminhar pelos convidados mandando beijinhos e tchauzinhos, de jurar no altar e perante Diana Ross meu amor eterno. Também gostaria de dar uma festa de casamento looshuosa e saber por terceiros que fulano e ciclano sairam falando mal dos salgadinhos. Mas como isso tudo não será possível, transfiro minhas expectativas pra minha irmã. Enfim, acabao fazendo exatamento o que mommy faz comigo. Tudo muito justo e familiar.

Mas será que precisamos mesmo de um casamento pra mostrar aos amigos, parentes ou sociedade que amamos nosso parceiro e que queremos pelo menos tentar passar o resto dos dias juntos? E não digo isso apenas sobre os relacionamentos gays. Quantos casais heteros também mandaram o casamento pro bueiro por vários motivos? Acabo achando que o casamento fomenta uma expectativa geral entre os presentes muito grande. Será que vai durar? Quando vai acabar? Será que ele é fiel? Será que a amante tá presente? E toda esse energia negativa (a qual eu participo na criação) mega ajuda, na minha opinião, a desandar o angu. Às vezes acho que o casamento favorece o término de um relacionamento que era muito feliz e sadio enquanto namoro.
Então, continuo alimentando minhas ilusões de que sou eu olhando pra frente enquanto toca a Marcha Nupcial, de que sou eu sorrindo pros convidados sentados na igreja, de que sou eu conduzindo minha irmã ao altar e transferindo a ela o que meu pai certamente desejaria naquele momento.

Um beijo,
Maddyrain

Most Precious Love

Original Mix
DJ Tool Mix
Accapella
DF's Future 3000 Mix
DF's Future 3000 Instrumental
DF's Future 3000 Drums
Copyright Spiritual Club Mix
Copyright Spiritual Radio Edit
Copyright 'So Spiritual' Dub
Copyright 'Broken Down' Dub
Franck Roger Remix
Franck Roger Beats
Martin Solveig Re-Edit
Tiger Stripes Remix
Freemasons "Proper" Club Mix
Freemasons Extended Mix
Freemasons Radio Edit
Freemasons Dub Mix
Sergio Flores Scientific Soul Afro Vox Mix
Sergio Flores Tronic Dub
Ian Carey Club Mix
Chocolate Puma Remix
DJ Takashiro Main Mix
High Contrast Mix
High Contrast Instrumental

My lonely days seemed like a memory...

Chupa o edy mais precioso do mundo... o meu:
Você vai ficar bélgico, mas "Most Precious Love" é música de louvor. De igreja, meu amô! Já pensou que loucura se aqui no Brasil essas músicas crentes chatas virassem hit de buatchi!? Eu ia rir muito!
Mas o babadu é o seguinte: "Most Precious Love" foi produzida pelo maravilhoso Blaze, então peguem o Original Mix pra curtir um soulful house super gostosinho e lounge. Os vocais da Barbara Tucker estão simplesmente ahazzantes nessa música! Pra mim, o único remix de hoje que segue um pouco essa linha "calma-lá-minha-filha" é o Franck Roger Remix, que é um pouco mais acelerado, mas continua nesse clima lounge. Super gostosinho.

Mas é óbiveo que você e o mundo não ouviram a versão original do Blaze, mas sim o remix do Dennis Ferrer pra "Most Precious Love"! O DF's Future 3000 Mix destrói toda a estrutura da versão original e torna a música num dance mega gostoso e um clássico moderno! MARAVILHOSO! Pra falar a verdade, não sei quem foi mais rápido em recriar a música, já que o Copyright Spiritual Club Mix é bem parecido com o remix anterior. De toda forma, são duas versões maravilhosas! Acho válido ficar naqueles barulhinhos com a boca ad infinitum do Copyright 'So Spiritual' Dub. Uma loucura!
Preparando o terreno pros remixes mais bateção de cabelón, temos o Tiger Stripes Remix. Uma versão bem interessante, mas acho que as batidas e o instrumental do remix não combinam muito com os vocais. Talvez a versão instrumental seja mais coesa.

"Most Precious Love" já foi relançada e ganhou mais uma caralhada de remixes. E não me espantaria nada se ela fosse relançada mais mil vezes no futuro. O Freemasons "Proper" Club Mix é uma versão mais dançada e mais "freemasônica" do remix do Dennis Ferrer. Mesmo assim, super gostoso e diva club! Se joga com muita fé! O Chocolate Puma Remix segue uma linha mais loka do seu respectivo kool e deve deixar o povo do padê completamente alucinado na buatchi.
Por fim, o Sergio Flores Scientific Soul Afro Vox Mix, que tem toda uma pegada soulful moderna bem gostosa. Todo um clima Havaí, praia, mar e sol! O DJ Takashiro Main Mix também é uma gracinha com um pianinho super gostoso.

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Aim, xente, é incrível como sempre fica faltando algo pra ter tudo, néam? Seja caridoso comigo e você retire sua senha pra ser feliz!

live at amika miami '05 6:00
df's future 3000 edit 3:31
tiger stripes instrumental remix
roman s. elektrosila vocal remix
ian carey instrumental 7:11

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela