O triste fim de Maddyrain

Agarrei desesperadamente o vestido de Cleópatra da Roxxana Veludo, implorando por alguma satisfação.

_ Me fala que eu tô menstruando pela teta! Por favor!
_ Xente! Você levou um tiro! E acho que era pra me acertar!
_ Naum! Eu me recuso a morrer no seu lugar!

Meu vestido tava agora todo manchado de vermelho. Sem forças pra continuar me segurando em Roxxana Veludo, me soltei e cai no chão do palco. Ouvia lá longe gritos da plateia e uma correria. Não dava pra pensar direito. Roxxana Veludo gritava por médicos e seguranças. Ouvi saltos altos estourando no chão de madeira do palco e reconheci os sapatos roubados de Litta Walitta e Kilo Minhoca.

_ Maddie! O que aconteceu!?
_ Eu acho que fui baleada...
_ Ai, que horror! Achei que essa fosse uma ilha do prazer, patroa Roxxana!
_ "Patroa" Roxxana? Tá me estranhando, vinhado?!
_ Deixa eu ver a sua pulsação, Maddyrain. Aim... gente... tô tão nervosa que não consigo ver isso direito agora! Preciso de um remédio! - Litta Walitta abriu sua bolsinha e começou a revirar o conteúdo - Cadê meu calmante?!
_ Eu não preciso de um calmante agora, gata.
_ Não é pra você! É pra mim! Tô muito nervosa! Jesuis! Preciso de uma parede pra ficar batendo a cabeça até cansar!
_ Calma... eu tô bem... eu acho. - tossi e senti uma fluxo de sangue saindo pela boca. Roxxana Veludo se ajoelhou ao meu lado.
_ Maddyrain, os médicos já estão chegando. Você não vai morrer no dia da inauguração da minha Ilha do Sexo e acabar com a diversão! Pode melhorar!
_ Você tomou tudo que era meu. Minha fama, meu dinheiro, meu homem, minha casa. Agora é minha vida. Mas tem uma coisa que você nunca irá tirar de mim: minhas melhores amigas. Essas são amigas de Maddyrain pra sempre. - tossi de novo e Roxxana Veludo levantou minha cabeça pra eu não me afogar no meu próprio sangue.
_ Tá morrendo e tá falando merda, hein? Maddyrain... Alejandro... você é uma pessoa de muitas faces.
_ Você sabia?
_ É claro que sim, Maddyrain. - Roxxana se aproximou de mim e sussurrou em meu ouvido - Eu sou ou não sou você? Tudo o que você faz eu também faria, só que mil vezes pior.
_ Maddyrain!? - reconheci a voz e meu coração doeu mais um pouco.
_ Fabinho das Bananas? Por favor, tudo menos você agora...
_ Por onde você andou!? Por que não me procurou?
_ Eu estive sempre perto de você, seu bobo... - Fabinho tirou minha piruka toda empapada em sangue.
_ Alejandro?! Eu sabia que te conhecia de algum lugar! Por que não falou a verdade pra mim desde o começo?
_ Porque eu tinha outros planos em mente... voltar aos seus braços... fortes e musculosos... foi algo inusitado...
_ Nós poderíamos ter vivido momentos mais felizes! Podíamos estar juntos agora! Você preferiu perder tudo isso por vingança?
_ Sim... viado quando quer ser maldito, reinventa o conceito de malditagem... - tossi novamente e senti que os médicos não chegariam a tempo - Pega a minha bolsinha, fazofavô? - Ele me entregou minha santa bolsinha. Companheira de tantas aventuras. Abri e logo encontrei o que eu queria.

Tirei a caixinha oriental preta de dentro e tudo se moveu em câmera lenta. Roxxana Veludo virou pra trás, viu o que eu tinha nas mãos e gritou. Tentou se jogar em cima de mim. Não queria que eu abrisse a caixinha. Ela conhecia as consequências. Senti aos poucos minha vida esvaindo... Abri a caixinha junto com a última batida do meu coração. Acho que morri, pensei. Entrei num túnel escuro e frio. O vento batia no meu cabelo, mas não sei se era minha piruka ou meu cabelo original de fábrica. As paredes ilustravam momentos da minha vida e pessoas que eu tinha encontrado por todo esse tempo. Cada ilustração na parede tinha uma porta que levava a inúmeras possibilidades. Todos aqueles "e se" que sempre me perseguiram estavam todos ali.

Continuei sendo carregada pelo longo corredor até os acontecimentos mais recentes na minha vida. A luz do fim do túnel tava mais próxima agora. Nem sei pra onde eu tava indo. Não tinha escolhido um destino quando abri a caixinha oriental.
Atravessei a luz e o forte frio do túnel passou. Continuei de olhos fechados, morrendo de medo de abri-los e me deparar com algo terrível. Fiquei ouvindo o som ambiente. Parecia uma cidade. Ouvia ao longe carros buzinando e trânsito. Perto de mim, nada. Só o vento leve batendo em algo que parecia jornal no chão. Apalpei a superfície em que me encontrava. Cimento. Duro e áspero. Decidi abrir os olhos...

_ Jesuis, onde é que eu tô?

Fly Again

The Scumfrog Extended Mix
The Scumfrog Radio Edit
The Scumfrog Club Mix
The Scumfrog Instrumental Mix
The Scumfrog Dub
Jr's World Club Anthem
Junior Vasquez Radio Edit
Ralphi's Hydrate Club Mix
The K & S Project Remix
The K & S Project Radio Edit
The K & S Project Dub

No one's gonna hold you back...

Chupa meu edy de novo:
O retorno triunfal da diva travesti Kristine W aqui no blog, meus amores! "Fly Again" é o primeiro single do álbum de mesmo nome lançado em 2003. Xente... como o tempo voa! "Fly Again" foi produzida pelo MARAVILHOSO (e sumido) Scumfrog e acho mega válido vocês pegarem o The Scumfrog Radio Edit pra conhecer "Fly Again". Uma delícia! Aproveita e ahazza na versão videoke com o The Scumfrog Instrumental Mix! O The Scumfrog Club Mix não muda muito da versão original, então é válido como uma (segunda) versão extended.

Em 2003, Junior Vasquez já tava na sua longa jornada rumo ao centro da Terra, deixando pra trás anos de uma carreira interessante e jogativa. O Jr's World Club Anthem não é péssimo, mas também não chega aos pés dos remixes dele pra Madonna, por exemplo. Mas enfim... a coisa ainda iria piorar muito mais pro Juninho Vasconcelos...
O Ralphi's Hydrate Club Mix é o melhor remix de hoje, além das versões do Scumfrog. Ralphi Rosario super sempre soube como fazer a biluzada ferver na buatchi e o remix dele pra "Fly Again" não é diferente! Uma delícia e mega recomendado! Um clima tribal underground dark room maravilhoso. Por fim, esse tal de The K & S Project Remix que... assim... não é bom, mas também não é péssimo. Apenas outra versão club diva.

1 Bilus felizes:

Imperfect Angel disse...

Hola, puede subir los mp3s de Kristine W Fly Again otra ves porque ya no estan ahi :(...please please

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela