A casa da Mãe Lenita

Sentada com as perninhas pra fora da charrete a balançar, via a trilha de poeira que íamos deixando naquela terra de ninguém e só conseguia pensar em alguma forma bem lenta e dolorosa de matar Kilo Minhoca. Será que a bunita tava se vingando de mim por ter perdido o Alexandre Pires no convento? Só podia! Bicha é um bicho vingativo. Entre o barulho das galinhas balançando pra lá e pra cá, ouvi Kilo Minhoca revirando a bolsa de feira que havíamos levado em nossa jornada.

_ Oguêgue você tá fazendo? - perguntei só pra puxar assunto.
_ Ai, vou me montar, né? Mãe Lenita nunca me viu desmontada e não é hoje que verá!
_ Gomoasí!? Você trouxe uma piruka pra mim também, néam? Se você vai mulher, eu também vou!
_ Trouxe nada! Não sabia se você queria. - meu sangue borbulhou.
_ Pergunta pra passiva se ela quer neca no edy da próxima vez!

Mega emburrada, voltei pro meu cantinho e deixei minha mente matutando sobre o possível assassinato de Kilo Minhoca. As pessoas na rua iam olhando pra carroça como se fossemos galinhas geneticamente modificada. Guegueé? Tô cagada?! Que tão olhando?! Percebi que não era bem pra mim que o povo olhava. Virei pra trás e Kilo Minhoca tinha acabado a montação e tava de pé, se equilibrando entre as gaiolas, tentando colocar a calcinha. Uma cena... assim... dantesca. Uma piruka loira mal colocada no maior estilo Amy Winehouse,
A charrete finalmente parou e o nosso chofer veio ajudar APENAS Kilo Minhoca a descer da parte de trás.

_ Hey! Você não vai me ajudar naum?
_ Oxi. Você é homem. Eu lá vou ajudar homem?
_ Mas ela também é! - gritei indignadíssima.
_ É, mas tá uma mulher bem gostosa. - virou-se pra Kilo Minhoca como não quer nada - Agora, o nosso combinado. A casa da Mãe Lenita é logo ali, mas antes você vai pagar.
_ Maddie, gata, você fica vendo se ninguém se aproxima da gente? Vou ficar ocupada por uns minutos... se é que você me entende...
_ Gomoasí!?
_ Eu prometi que ia pagar um kétji no bophy se ele nos trouxesse até o terreiro da Mãe Lenita. Agora, tenho que pagar...
_ Você vai chupar o bophy aqui e agora? E eu!? Como fico?! Quero chupar também! Deixa eu te chupar também!
_ Tá louco?! Eu lá vou deixar outro homem chupar minha rola?
_ Mas ela é homem, demônio! Tá até com barba por fazer!
_ Mas tá vestida de mulher! Isso que importa! - e empurrou Kilo Minhoca pra baixo. Quando ele colocou a neca pra fora, agradeci Diana Ross por não estar montada. Tinha até pena de galinha dentro da cueca! A cara de nojo de Kilo Minhoca foi o suficiente pra minha raiva com a bunita passar e fiquei com pena da bicha. Por sorte, ninguém passava naquela rua; nunca estive em lugar tão inóspito na minha vida.

Kilo terminou o serviço e cuspiu uma pena longe. Me olhou com uma cara do tipo "o que não faço por uma neca". Eu te entendo, meu amô. Também já chupei necas de origem desconhecida. Fomos até a porta do terreiro e Kilo Minhoca bateu palmas pra chamar a atenção do pessoal. Uma menininha com uns 8 anos de idade veio nos atender.

_ Saudações! Meu nome é Crisântemo e sou um erê, um orixá infantil. Estou incorporada há sete dias, sem parar.
_ Ai que loucura! Fomos recebidas por um fantasma!
_ Maddie, fica quieta! Deixa que eu me entendo com esse povo! Crisântemo, vá chamar sua mãe, vai? Diga que Kilo Minhoca tá aqui fora. - a menina assombração fechou os olhos e fez força como se estivesse cagando. De repente, não mais que de repente, esbugalhou os olhos. Juro que soltei um peido de susto.
_ Ela está vindo.
_ Meldeos... onde é que eu me meti!? - uma gordinha baixinha vestida toda de branco e com vários colares de conta veio até a porta seguida de bichinha alta e magricela. A bilu não dava pinta; era um verdadeiro balde de tinta.
_ Kilo Minhoca! Quanto tempo!
_ Mãe Lenita! Saudades da senhora! Essa aqui é minha melhor amiga, Maddyrain, mas ela tá desmontada.
_ Maddyrain? Meus guias espirituais bem falaram que eu receberia a visita de alguém de muita luz hoje. Só pode ser você!
_ Ai, que horror, mãe! Obrigada pela parte que me toca!
_ Kilo Minhoca, sua luz não é tão forte quanto à da sua amiga. Isso bem tem que ser dito. Mas, vamos entrando. A casa de Mãe Lenita agora é a casa de vocês!

O terreiro não era muito grande. Entramos por uma garagem onde um Chevette prateado tomava pó. Ao lado, num espaço todo decorado com palha e artefatos religiosos perigosos, ficava o recinto onde Mãe Lenita atendia. Aim, fiquei até com medo de ficar olhando muito tempo pra algo e algum orixá de origem africana desconhecida incorporasse ali e me jogasse uma macumba. No centro da casa, um jardim com várias árvore frutíferas e umas aves correndo pra lá e pra cá. No fundo, ficava finalmente a casa de Mãe Lenita.

_ A benção, Pai Ricardinho. - Kilo Minhoca beijou a mão da bilu alta.
_ A benção, minha filha. Não vai me apresentar pro seu amigo? - olhou pra mim com cara de fome sexual e deu uma piscadinha safada. Meu edy fechou. Só atraio coisa boa mesmo! A voz da bilu era TÃO feminina que eu fiquei até com invejinha.
_ Maddyrain, esse é o Pai Ricardinho. Ele e Mãe Lenita são casados e tomam conta do terreiro. - até engasguei.
_ Aim! Desculpa... acho que não entendi direito. Vocês são casados? Mas... tipo... Will & Grace, néam?
_ Estamos juntos há 10 anos. Crisântemo é fruto de nosso amor. - miou a bicha-de-santo.
_ Xente... gata, vem cá... eu acho que o gaydar da senhora tá muito baixo, então alguém tem que abrir seus olhos!
_ Maddie, gata! Se fecha! Mãe Lenita, minha amiga Maddyrain precisa muito de sua ajuda.
_ Eu já sei, Kilo Minhoca. Meu guia me orientou para tornar você meu filho-de-santo. - e pegou minhas mãos com afeto, como se fossemos amigas há milênios.

Eu, filho-de-santo?! Essa é nova pra mim!

The Pressure

LP Version Edit
Accapella
Serious Lo-Key Mix
Serious Lo-Key Radio Edit
Flow Mix
Flow Mix Edit
Real Disco Mix
Real Disco Mix Radio Edit
Classic 12" Mix with Vocal Intro
Classic Radio Mix
Sound Factory Mix
C.J. Mackintosh 12" Remix
C.J. Mackintosh 7" Remix
C.J.'s Instru-Dub
FXTC Dub
FXTC Dub II
Bonus Dub
Jazz 'n' Groove Club Mix
Jazz 'n' Groove Dub #1
Jazz 'n' Groove Dub #2
U.B.P. Classic Club Mix
U.B.P. Dub
Booker T Pressure Lick
Booker T Pressure Dub (low quality...)
Cevin's High Pressure Mix
Pressure Valve Bonus

We all have our burdens to carry....

Faz pressão no meu edy:
Eu sempre achei que se fosse pra escolher como eu gostaria de nascer, eu pediria à Diana Ross nascer com um puta vozerão de diva black americana. Eu ficaria mega feliz se nascesse com a voz da Ann Nesby, que gentilmente participou do Sounds of Blackness! "The Pressure" tem a letra toda voltada pro gospel, mas super ahazzou nos remixes pra bicharada. Por aí você vê que as bichas têm sim seu lugar no céu. A loka!
A versão original foi produzida pelo Jimmy Jam & Terry Lewis, mais famosos por produzirem quase tudo da Janet Jackson. Eu confesso que não gosto do estilo street da versão original, mas acho uma graça o Real Disco Mix deles. Um dance... assim... meio lokinho e com uns barulhinhos super engraçados. Podem pegar!

O grande babadu de hoje e do single de "The Pressure" é, sem dúvida, o remix epopeico do Frankie Knuckles. O Classic 12" Mix with Vocal Intro é de deixar um completamente cagado com aquela introdução acapella! Simplesmente maravilhoso! Acho que o mundo seria tão mais feliz com mais remixes atuais assim...
A qualidade de som dos remixes do C.J. Mackintosh está um pouco inferior, mas foram retirados do single original, então meu kool com fritas! De toda forma, são bonitinhos; um dance bem gostosinho. Então se joga no C.J. Mackintosh 12" Remix.

"The Pressure" foi relançada em 1997 com novos remixes, mas nenhum é tão bom quanto à obra prima do Knuckles. O Jazz 'n' Groove Club Mix é bem gostosinho pra dançar. Uma graça. O U.B.P. Classic Club Mix também segue essa linha phyna, com um monte de piano, cordas e trompetas. Muito legal! Aproveita e baixa o Booker T Pressure Lick também.

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela