Voyeur de si

Outro dia, Roxxana Veludo chegou como quem não quer nada querendo tudo e disparou a bomba que aterroriza qualquer proletário.

_ Alejandro, kérido, preciso que você fique até mais tarde hoje. Aliás, preciso que você durma aqui nesta noite. Amanhã, logo cedo, receberei uma emissora de TV internacional que virá me entrevistar e preciso estar pronta, preparada e colocada logo cedo. Ou seja, preciso de você pra deixar tudo arrumadinho pra mim, tá entendendo? Não dá pra esperar você chegar com seu atraso de sempre.
_ Aim, patroa Roxxana! E onde eu vou dormir? Na cozinha? Não aceito essas coisas não!
_ Alejandro, o que mais tem nessa casa... depois de padê... é quarto de hóspede! Pega qualquer um e durma o sono dos condenados.
_ Tadinhos do Fernando e do Roberto. Vão embora sem minha ilustre compania hoje...
_ As obras do puxadinho pra vocês já tá acabando, Alejandro. Em breve, vocês morarão em minha residência!

Aim, que medo de ter que morar na mesma casa que Roxxana Veludo... O expediente de Litta Walitta e Kilo Minhoca terminou e fui me despedir das bunitas. Muito abraço, troca de sacos plásticos pra Elza e beijinhos. É bom ter amigas que compartilham dos mesmos vícios que você. Ao sair, Litta Walitta não conseguiu se segurar e perguntou:

_ Você vai ganhar hora extra, né? Com adicional noturno?
_ Amore, no máximo um "obrigada" e tá muito bom!
_ Isso não é vida, Maddyrain! Isso não é vida!

Xente, o que é a vida senão não viver como a xente gostaria? Fechei os olhos, andei pelo corredor de hóspedes e escolhi o primeiro quarto em que bati a cara. Tudo de muito bom gosto. Como é que essa vinhada tem tanto dinheiro, Diana Ross!? Abri o armário e vesti o pijaminha Armani pros convidados de Roxxana Veludo. Deitei na cama king kong size e fiquei rolando pra lá e pra cá. Gosto tanto de sentir o lençol roçando nos meus pézinhos de princessa plebeia. Decidi dar uma volta pela casa à noite pra ver o que rola nos domínios de Roxxana Veludo quando não estou presente. Cheguei na porta do quarto da bunita seguindo os berros de prazer dela.

_ Aim, me come toda! Me devora, Fabinho! Pega essa bananona e faz uma banana split em mim! - xente, que cafonice! Fiquei espiando o que acontecia no quarto pela fechadura. Não dava pra ver muita coisa, só a parte debaixo do corpo de Fabinho bombando aquela bunda gorda e negra de Roxxana Veludo. Decidi abrir um pouco a porta do quarto.

Fabinho pegava Roxxana Veludo com a força bruta que toda biluzinha passiva espera. Roçava a barba por fazer em suas costas. Mordia o pescoço. Esfregava a necona na porta do edy. Que horror! Era pra ser eu naquela cama! Como pude guardar minha virgindade e não dar pra esse homem? Xente, tô ficando de pinto duro! Que coisa mais hétera! Encostei meu corpo contra a porta do quarto e fiquei imaginando eu no lugar de Roxxana Veludo. Eu sendo comida, amada e maltrada naquela cama. Era no meu corpo que ele passava a mão forte. Era o meu pescoço que ele marcava com os dentes. Era...

_ Maddyrain! Ahhhhh... Maddyrain! - fiquei bélgica!
_ Quem você tá chamando de Maddyrain, seu puto? Tá chamando sua dona de Maddyrain, seu puto? - e deu um tapa na cara do Fabinho.
_ Maddyrain, rebola gostoso!
_ Maddyrain morreu, tá me ouvindo? Eu matei Maddyrain! Eu sou mais que a Maddyrain!

Deixei a porta entreaberta e sai correndo daquela maluquice. Maddyrain não morreu! Eu sou Maddyrain! Corri pra cozinha. Preciso de algo pra comer! Algo calórico! Algo gostoso! Abri o freezer e peguei um pote de sorvete de chocolate. Metia colherada após colherada de sorvete goela abaixo. Comecei a sentir dor de cabeça de tanto sorvete na boca. Onde já se viu ele gritar meu nome enquanto tá gozando no edy de outra? Isso é um absurdo! Aim, quando eu contar pra Kilo e pra Litta... Elas vão ficar passadas também! Quer me comer? Vem me comer, porra! Onde... Alguém acendeu a luz. Virei desesperada, jogando o pote de sorvete no chão.

_ Opa, Alejandro! Que susto! Fazendo uma boquinha noturna?

Meu sangue ferveu diante daquela estátua grega de cueca e todo suado pós-sexo. Mato ele agora ou depois do meu sorvete?

One More Try

Original Version
Radio Version
Rollo & Sister Bliss Radio Edit
Rollo & Sister Bliss Club Mix
Rollo & Sister Bliss Club Radio Edit
Rollo's Big Mix
Rollo's Big Mix Edit
Monster Mix
Monster Edit
Junior's Factory Mix
Junior's Factory Mix Edit
Junior's Factory Dub
Def Club Mix
The Boss Mix
Nick & Stone's Vibey Club Mix (low quality...)
Epic Journey Mix (low quality...)
The Journey Dub (low quality...)

Time's been my teacher...

Chupa meu edy de novo:
Xente, hoje não é dia de travequismo. Hoje é dia de travequismo GLAMOUR! Eu simplesmente amo "One More Try" da Kristine W! Acho um house gostoso e simplesmente divino! Aim, tenho tanta pena dessa diva trava que a Kristine W virou... As músicas dela eram tão mais interessantes no começo. Hoje é tudo batidão chato e sem graça. Enfim, "One More Try" foi produzida pela incrível dupla Rollo & Sister Bliss e faz parte do primeiro álbum da bunita. Podem pegar a Original Version pra conhecer e ouvir um house super gostosinho com aquela voz mais que poderosa da Kristine W. O Rollo & Sister Bliss Club Mix é mais club diva e pintoso, com toda aquela sonoridade house underground dos remixes do Rollo dos anos 90. Mas, pra bater o cabelón pra valer, se joga no Rollo's Big Mix! Uma delícia e SUPER vinhado! Não ouça perto de pessoas que não sabem de sua biluzice. Pra foder geral com tudo e gritar pro mundo que você é mulher, se joga no Monster Mix. Meu remix favorito de hoje. Mega recomendado!

Nessa época, Junior Vasquez vivia seus dias de glória e bichice. O Junior's Factory Mix não é tão destruidor como os outros remixes dele que levavam Factory no nome. Fica num dance bem gostosinho e até que calmo. A destruição fica no ótemo Junior's Factory Dub! Um dub mais tribal e pintoso! Recomendado! O single de hoje teve ótimos DJs, até o David Morales, néam meu amô? O Def Club Mix é aquela coisa classic house que a xente adóga e não recusa. O grande mérito fica pros vocais regravados que aparecem lá pro meio do remix. Vale a pena! Por fim, o remix do StoneBridge que é bem lega, mas a qualidade tá meio cagadinha pra eu recomendar. Uma pena... O Epic Journey Mix a xente MEGA releva. No meio de tanta coisa boa, sempre tem uma merdinha, néam?

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Aim, amores, ficararm faltando poucas versões, néam? Então vamos ajudar titia Maddyrain a ser uma trava mais feliz? Um beijo.

extended radio version 8:39
our tribe mix 6:25
big mix dub 6:41
nick & stone's dedicated dub

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela