Vida loka

Peguei a mala de viagem do chão, fechei o zíper, corri pra janela e joguei tudo pela janela. Me senti a própria Narcisa. Minha elza caiu no jardim. Ainda bem que não tem nada que quebra ali dentro! Roxxana Veludo subia as escadas conversando com seu guia espiritual.

_ Jesuis, que calor mais desértico! Isso aqui tá pior que o inferno! Não dá mais pra morar aqui no Brasil! Eu vou fazer minhas malas e parto amanhã mesmo pra Suíça. Fabinho? Fabinho? Cadê você? Já esteve na Suíça? Xente, minha calcinha tá toda molhada de suor! Que nojo! Alejandro, preciso de calcinhas novas! - olhei pro Fabinho das Bananas com a banana pra fora, meio molengona, ainda com uma última gota de porra esperando cair.
_ Se veste, homem de Deos! Quer que ela te veja assim?
_ Alejandro, você tá aí em cima?
_ Eu tô aqui, querida!
_ Fabinho, tô indo aí. Você sabe como eu gosto de ser comida quando eu tô suadinha.
_ Xente, que nojo! - olhei pro closet. Não dava pra ficar lá dentro vendo os dois treparem. Não depois de ter chupado aquela rola gostosa. Corri pra janela. Não seria uma queda livre muito grande. Seria o dia em que Maddyrain se jogaria na elza. Literalmente.
_ Eu vou pular. Não me segure! Eu vou pular!
_ Não! Você não tem que se matar só porque me chupou!
_ Patrão Fabinho... achei que você fosse mais inteligente. Se eu me matasse toda vez que chupo um pau, eu seria o zumbi mais morto-vivo do mundo. Um beijo e me liga mais tarde. - e pulei. Por sorte cai em cima da mala com a roupa elzada.
_ Ai, que horror! Maddyrain! Você caiu do céu!
_ Kilo, me ajuda aqui a levantar, garai! Aim, tô ficando velha pra essa vida loka.
_ O que você tava fazenu no telhado?
_ Eu não cai do telhado, gata. Pulei da janela do quarto da Roxxana. Toma. Pega essa mala e esconde lá atrás na garagem.
_ O que tem aqui dentro?
_ Adivinha.
_ ROUPA NOVA!? Ai, que maravilha! Daqui a pouco, meu guarda-roupa não aguenta mais de tanta roupa de grife!
_ A xente compra outro. Vamos viver num verdadeiro armário.
_ E o que é que senhora tava fazenu no quarto da patroa enquanto ela tava comigo?
_ Dando a elza e chupando. Depois te conto os detalhes sórdidos.
_ ALEJANDRO! ALEJANDRO!
_ Xente, o que ela quer?! Achei que ela ia trepar agora. Já tô indo, patroa Roxxana!

Deixei Kilo Minhoca com nossas novas roupinhas e corri pro quarto de Roxxana Veludo. No caminho, passei pelo escritório de Pigmaleão e percebi que Litta Walitta ainda não tinha finalizado o atendimento.

_ Isso, vagabundo! Geme que nem uma cabrita! Geme.
_ Muuuuu!
_ Isso não é cabrita! Isso é vaca! Seu viadinho burro! - cheguei na porta do quarto.
_ Mandou chamar, patroa Roxxana?
_ Sim. Alejandro, que bagunça é essa no meu closet? Olha isso!
_ Aim, patroa. Eu tava aí fazendo uma triagem do que ia pra doação. Peguei um vestido do Valentino da coleção de 2006! Como a senhora guardou isso por tanto tempo, eu não sei.
_ Aim, Alejandro. Você vale ouro! OURO! O que eu faria sem você? Xente, o que é isso no seu cabelo!?
_ Oguê? - coloquei a mão no cabelo e percebi uma gosma.
_ É porra!
_ Mágomo? Aim, que vergonha, patroa Roxxana... - olhei pro Fabinho das Bananas. O bophy tinha os olhos pregados pela força da gravidade no carpete do quarto.
_ Explique-se, Alejandro.
_ Bom... eu tava debaixo dum pé de árvore... quando fiquei excitado, sabe? É normal, a xente fica mesmo. Aí bati uma punhetinha, néam? Acho que o gozo voou longe pelo visto. Caiu no meu cabelo. E agora? Será que saí com água? Ou é que nem chiclete?
_ Alejandro, você não é pago pra ficar se bulinando enquanto não estou em casa. Aposto que ficou pensando em minhas formas avantajadas. Vá lavar essa cabeça já! Onde já se viu meu criado andando pra lá e pra cá com porra na cabeça?! E feche a porta ao sair. Tá na hora da fodinha.

Sai do quarto sentindo o gosto amargo da porra do Fabinho das Bananas queimando meu estômago. Às vezes eu acho que tô perdendo meu tempo. Eu devia trabalhar como atriz na TV. Ser famosa... essas coisas. Enfim, meu primeiro passo na minha vingança à la novela mexicana contra Roxxana Veludo e Fabinho das Bananas já havia sido dado. E como eu já falei antes, vinhado quando quer ser maldito, reinventa o conceito de malditagem.

Um beijo,
Maddyrain

Yesterday, When I Was Mad

Single Mix
Jam & Spoon Mix
Junior Vasquez Factory Dub
Junior Vasquez Fabulous Dub
Junior Vasquez Body Dub
Coconut 1 12" Mix
Coconut 1 Mix
R.A.F. Zone Mix
R.A.F. Zone Dub
Vocal Demo - Fabdens Demo '92
Demo Instrumental

I smiled with murder on my mind...

Chupa meu edy loko:
Xente, ando numa fase loka do meu kool pelos Pet Shop Boys, já deu pra perceber, néam? Como música boa nunca é demais, toma mais PSB no edy loko de vocês, tzá? "Yesterday, When I Was Mad", na versão original, não é tão interessante como o Single Mix. A versão original é um pouco mais hard, enquanto que o Single Mix é mais rádio. Se joguem com muito amor! As versões demo que titia Maddyrain cedeu hoje são mega raras, principalmente o demo instrumental, então as mais completistas de plantão podem beijar os meus pés sem vergonha de ser feliz!

O Jam & Spoon Mix serviu de inspiração pros PSB recriarem a música, mas eles pegaram só um trechinho, já que o remix inteiro é puro trance absurdo e loko pra xente mega colocada. Eu atóron e olha que não sou muito fã de trance, hein! Junior Vasquez recebeu uma mixaria pra trabalhar com os PSB então vomitou três dubs terríveis e chatos e levou um mega pé na bunda e nunca mais fez nada pra eles. Nem percam o seu tempo precioso!
Os outros remixes são aquele dance safadinho com a cara dos anos 90. O Coconut 1 12" Mix é uma gracinha e super happy dance. Uma delícia pra dançar que nem uma frenética pela casa. Por fim, o R.A.F. Zone Mix, que é o remix menos interessante de hoje, tirando os dubs do Vasquez, mas é bunitinho. Acho bonitinho a forma como as batidas vão seguindo os vocais do Neil. Nada fora deste mundo, mas mil vezes melhor que a mágoa do Vasquez!

1 Bilus felizes:

Junnior disse...

Uma visita (por meio do blog da Alda "Abapha"). Me diverti com o conto. Beijos.
Junnior.

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela