Antigos amores

Sabe, você não chega aos 30 anos toda inteiraça sem ter uma considerável coleção de corações partidos e cuecas roubadas na calada da noite. Eu já contei que atóron aquendar os bophys e dar a elza nas cuecas? Xente, o que eu já vi de boy voltando pra casa com a neca prendendo no zíper da calça jeans porque perdeu a cueca, não tá escrito! Mas hoje eu (in)felizmente não vou falar de cuecas e recheios. Hoje eu vou falar com você, biluzinha que tem mais ex-namorado do que CD da Madonna.

Eu sempre achei engraçado a capacidade da população geral em engatar um namoro atrás do outro. Bom, antes de falar em "namoro", vamos defini-lo como qualquer relacionamento que passa daquele período básico de ficada ou trepadinha amiga. Ou seja, meu amô, aquele bophynho que você conheceu na buatchi, deu uns beijos e sai pra tomar uma casquinha no McDonald's uma vez por semana NÃO é o seu namorado. A não ser, é claro, que você tenha cometido o erro de pedi-lo em namoro lá na buatchi mesmo. Também não vem chamar aquele boy da Internet que te come duas vezes por mês de namorado, néam? Meu kool.
Mas como eu tava falando, se no namoro, o normal é haver uma certa entrega de ambas as partes, como é que funciona a cabeça da bilu que troca de namorado uma vez por mês? Quando é que você sabe a hora de dizer "eu te amo" pra alguém e depois perceber que não era bem assim? Sim, porque se era amor mesmo, não teria durado apenas um mês, néam? Aim, xente, quanta pergunta! Esse post está mais duvidoso do que esclarecedor...

Bom, quando a xente começa a se relacionar com alguém e decide que os defeitos do outro podem ser facilmente ignorados em prol de "um bem maior", é normal que tudo pareça ser eterno. Que nada vai acabar... nunca. Bom, eu acho que se a xente levanta da cama todo dia pensando no fim das coisas, é melhor nem acordar, néam? A vida pode acabar ali... naquele exato dia, então é melhor não arriscar. Mas talvez seja isso mesmo o amor, achar que tudo é eterno. Mas como eu comecei dizendo lá em cima, quando você já é rodada na avenida, você provavelmente terá tido mais de um namorado. E quando você olhar pra trás e lembrar do que viveu com os ex-namorados e lembrar do atual, será que é normal achar que você nunca tinha amado de verdade até hoje?

Claro que é, meu amô! Ninguém ama da mesma forma duas vezes e nada substitui um amor do que outro grande amor. Então não se sinta a pior biluzinha da face da Terra se você lembrar do ex e achar que fez ele de bobo quando dizia que o amava. Você provavelmente amadureceu (espera-se!) desde o último relacionamento, os erros do passado não são mais cometidos e o amor que você sente pelo seu atual namorado é mais concreto.
Mas posso confessar uma coisa? Sou uma travinha velhinha, mas ainda poliana. Prefiro acreditar que eu realmente não conhecia o amor até hoje. Que todas as aventuras do passado foram esboços e práticas pra evitar certos erros e evoluir como um ser "amante".

Esse é o meu conselho pra você. Encare os erros e amores do passado como lições para o presente e futuro. Nenhum namoro é igual ao outro, ainda bem, e você sempre pode aprender algo com quem passa por sua vida. Algumas lições são mais fáceis, como o ponto exato da xuca perfeita, enquanto que outras são mais duras e para sempre, como a primeira dupla penetração. E amor de kool é rola.

Um beijo,
Maddyrain

Did You Ever Really Love Me?

Original Mix
Radio Edit
Instrumental
Big Apple Mix
Dazzling Diamond Mix
Dazzling Diamond Instrumental

You had to break all the rules...

Chupa meu edy no rádio:
Amore, se você NUNCA dançou ou ouviu Did You Ever Really Love Me? da Nicki French, eu acho digno uma morte bem lenta pra você! Os anos 90 em toda sua glória radio dance! Atóron! Foi com músicas como essa que eu virei biluzinha. A loka! Pra você que também é das antigas, momento da verdade: a Original Mix de Did You Ever Really Love Me? é um pop bem tolinho que tá anos-luz atrás da versão que tocava no rádio, o Dazzling Diamond Mix! O que deve ter de bilu que quis afogar a Nicki French quando comprou o CD da bunita...

2 Bilus felizes:

Raphael disse...

"O que deve ter de bilu que quis afogar a Nicki French quando comprou o CD da bunita..." ... é.... foi exatamente o que eu quis fazer!!! Maddyrain, amo vc!!!

Marco disse...

Ahhh Maddyyy... otimo post... essa volubilidade de namorados foi mto nitida pra mim no começo dos anos 2000... e a paixao q tive por Did you ever really loved me foi demais.... e adorei o CD da Nicki rssssss

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela