Racha love

Outro dia eu tava conversando com vocês sobre quando uma bilu se apaixona por um hetero, tão lembrados? Sabe aquela sensação horrível de querer se jogar no meio das pernas do bophy e pagar um kétji gostoso e pervertido, mas não pode porque o bophy é hetero e vai te receber com um soco? Entaum... e quando ocorre o contrário? Você já parou pra pensar como é pra uma racha quando ela se apaixona por uma biba? Como eu sei que tenho uma cambada de leitoras mulheres (de verdade), hoje a xente vai falar sobre o amor da racha por uma bilu!

Você, nascida mulher, a pergunta que eu lanço é: Por que se apaixonar por uma bilu? Tá faltando hetero no mundo? Ou então os bophys estão todos virando guêi? Olha, deixa eu te contar um babadu sério e grave: a população guêi ativa é mínima. Imagine então a população guêi ativa que gosta de comer xana! Menor ainda! Mas eu sei como é o coração... não dá pra controlar, néam? Ainda mais quando a bilu é fazible, inteligente e culta (como grande parte da nação guêi). Mas o que fazer quando sua siririca vai direta praquela bilu que te encara só como amiga?
Bom, a primeira coisa é saber se o bophy é guêi ou bi. Se for apenas guêi, meu amô, desista. A não ser que você tenha um cinto-pau lindo e maravilhoso, dificilmente você irá converter a bilu. Aliás, não existe guêi convertido em hetero. Nem na igreja evangélica do seu bairro. Quem diz que "era" guêi tá só esperando encontrar aquela neca odaríssima pra voltar a ser guêi. Mas enfim, se o bophy for bi... bom, as suas chances são um pouco maiores.

Sabe, eu nunca entendi completamente os bissexuais, embora compreenda que ter duas opções na hora de caçar deve ser melhor que apenas uma. Mas mesmo assim, como será que "funciona" um bi? Você gira a chavinha e vira hetero num dia. Depois vai dormir, acorda, gira a chavinha de novo e quer chupar rola? Ou seja, minha kérida, se você for se aventurar pelas terras bissexuais, esteja avisada de que você pode ser trocada a qualquer instante por aquela neca maravilhosa que não veio como item de fábrica no seu corpo.
O que eu sempre falo pras minhas amigas mulheres que começam a se interessar por alguma bilu é: Meu amô, não vem roubar o que é nosso por direito. Cada um no seu quadrado, tá entendendo? Mas aí a xente esbarra naquela classificação feminina que pipoca nas buatchis, a mulher-bicha. Sabe aquela racha que tem mais amigo bilu do que amiga pra compartilhar os segredinhos? Aquela racha que conhece e usa TODAS as gírias do gueto? Então! Além de serem extremamente inteligentes (porque quem é esperto, anda com bilu), elas são extremamente fáceis de se apaixonar pelo melhor amigo guêi.

Tenho até uma história pessoal pra contar! Eu já tive uma amiga-bicha que se apaixonou por mim, meus amores. Pois é! Pasmem! Uma racha veio se apaixonar por alguém mais phemynyna que ela, mas vai entender, néam? Vai ver chegou no ouvido dela de que a neca é boa e ela quis experimentar. Coitada... Anyway, levei a moça em banho-maria por um tempo, sem assumir nada para ela, mas também não alimentava esperanças. Faltava um pouco de coragem pra chegar e falar Acorda pra vida, meu amô. Certo dia, levei ela pra passear no parque e contei tudo. A bunita não gostou, mas até jurou amizade eterna. Só que com o tempo, ela foi ficando cada vez mais estranha comigo. Não podia me ouvir falando de bophy que se colocava a criticar. Sabe aquele tipo de xente que tem toda uma força negativa e coloca olho-gordo em tudo e todos? Então... Certa vez soltou que o destino de toda bilu era morrer de AIDS. Mandei ela chupar rola, porque era disso que ele precisava, e me afastei para sempre. Tudo tem limite, néam?

Mas e você, bilu? O que fazer quando a racha tá te amando? Faça como eu, meu amô. Avalie o quanto você pode confiar nessa moça e diga toda a verdade. Eu sei que existe muita bilu maldosa no mundo cujo principal prazer é ter uma legião de adoradores, homens e mulheres. Mas ninguém tem o direito de iludir o outro, principalmente quando não vai rolar absolutamente nada. O tempo é precioso, a vida é curta. Não tenha vergonha de dizer que você é dubabadu, que é feliz sendo assim e que, feliz ou infelizmente, não irá rolar nada entre vocês, além de uma boa amizade.

E, convenhamos... às vezes, uma boa amizade entre homem e mulher é mil vezes melhor que um relacionamento tumultuado entre dois homens, néam?

Um beijo,
Maddyrain

Misled

Richie Jones Club Mix
MK Mix
MK Club Radio Mix
MK's Redirect Mix
MK's History Mix
MK Lead Mix
MK Hub Dub
MK Dub Mix
E-Smoove's Mission 12"
E-Smoove's Mission 7"
Mission Dub
The Groove Mix
The Groove Edit

Just a page in my history...

Chupa meu edy que grita:
Hoje é dia de house e de Celine Dion juntinhos e fofando gostoso. Antes da Celine Dion virar essa chata de galocha, eu era super fã da bunita. Acho um ahazzo dar uns gritinhos safados na buatchi fingindo que é Celine Dion acordando. Misled é um dos singles em que a bunita mais se jogou no house. Já aviso desde djá que a qualidade geral dos arquivos não tá lá essas coisas, mas a maioria foram extraídos do CD maxi single, então não reclamem.

O Richie Jones Club Mix é um house dance bem gostoso pra você começar a bateção de cabelón conceitual. Os remixes do MK também seguem a linha house, mas menos pintoso. O MK Mix é interessante pra ouvir, mas confesso que não me empolga pra uma jogação na dancefloor não. Todos os remixes dele são parecidos, mas o MK's Redirect Mix é um pouco mais dançante. Eu não vejo muitas diferenças entre o MK's History Mix e o MK Lead Mix. Então, já sabem, meu kool total e geral.
O remix do E-Smoove também é aquele housezinho safado que a xente tanto gosta. O E-Smoove's Mission 12" é bem gostoso, mas como todos os remixes de hoje, tem a cara dos anos 90. Ou seja, SUPER outdated.

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela