Um dia essa cidade para!

[modo "Maddyrain Loyola" on:]

Oi, meu nome é Maddyrain, mas você pode me chamar de Maddyrain mesmo porque eu só dou intimidade depois do primeiro carnet pago. Sabe, sou que nem o "carnê" do Baú da Felicidade, mas o meu carnet é francês. Eu decidi incorporar hoje aqui pra expressar meu irritamento profundo com essa cidade de quinto mundo wannabe primeiro mundo chamada São Paulo. Jesuis! Ai, sabe, eu sou uma travesti cosmopolita. Se sua cidade não tem nem saneamento básico, sorry, não posso pagar uma visita, muito menos um kétji pra você. Sou uma mulher cosmopolita, já falei? Então, sou uma mulher cosmopolita. Não nasci pra cidades pequenas. Tem que ter um restaurante de culinária internacional. Pelo menos um! E tem que ter saneamento básico.

Por isso escolhi morar em São Paulo depois que voltei de Nova York. Pra você que não é falante do inglês norte-americano, "York" se pronuncia "Iorque", como já vi escrito por aí. Se você escreve Nova Iorque, sorry, mas você não nasceu pra fazer parte de meu círculo íntimo de amizade nem inimizades. Não faço inimizade com gentinha. Sou uma mulher cosmopolita. Tomo Cosmopolitan que nem naquele seriado, Sex & The City. Já assistiu? Não? Coloca NET na sua casa, meu amô.
Mas ser cosmopolita e morar numa cidade grande como São Paulo tem os seus problemas. Não vou nem mencionar a quantidade exagerada de nordestinos nos bairros mais carentes, néam? Hoje eu vou falar do trânsito, meu amô. Olha, eu ando de carro pra cima e pra baixo, sabe? Eu acho que ser cosmopolita hoje em dia... assim... ser uma cosmopolita contemporânea é cagar e andar pro meio ambiente e só sair de carro soltando fumaça pra cima e pra baixo pela cidade. Meu kool com fritas pro meio ambiente. Eu sou COSMOPOLITA, não NATUREBA! Deixa eu te falar que o meio ambiente já era e se você gosta de mato, vá pro Amazonas, porque lá é puro mato.

Mas então, eu ando muito de carro, sabe? Tenho alguns carros, mas não sou colecionadora de carros. Eu acho carro uma coisa muito masculina. Preciso ir na padaria comprar brioches? Pego o carro. Acabou o padê? Pego o carro e vou na boca. Hoje em dia é mais cômodo pedir tudo pela Internet, eu sei. Meu amô, eu gosto de sair, desfilar pelas ruas de São Paulo, mostrar o que eu tenho pra quem não tem. Mas tá impossível pegar o meu carro e sair pela cidade. Eu até quebrei a unha outro dia de tanto buzinar! Eu adoro buzinar. Buzino mesmo! Me fechou, eu buzino. Tô na frente do hospital, eu buzino de propósito! Vamos acordar esse povo doente! Doença de kool é falta de rola! Toca uma buzina na cabeça desse povo!

Olha, eu moro de frente pra um shopping center, mas meu kool que eu vou descer e ir a pé até lá, néam? Pego o carro. Pra chegar do outro lado da rua, outro dia, eu levei uma hora! Uma hora! Vocês sabem o que é uma hora a menos de sua vida pra chegar do outro lado da rua? Isso é um absurdo! Isso não é coisa de uma cidade cosmopolita. Isso é coisa do inferno. Imagina esse povo mais carente que utiliza o transporte público, como... como... ai, qual é o nome? Isso, ônibus. Obrigada. Imagina quem usa o ônibus? Fica horas e horas ali, de pé, na ferveção, neca roçando na bunda, cheiro azedo alheio. Enfim, não é gostoso. Só é gostoso no dark room. Em ônibus, não. Eu acabei de ter uma ideia maravilhosa! Um dark bus só pras bilus que tão voltando do trabalho! Aim, melhor não. Imagina a nena que vai ser. Deixa pra lá.
Essa cidade qualquer dia vai parar! Vai ficar todo mundo preso no trânsito! E sabe o que é pior? Você não pode NEM beber NEM usar o celular enquanto tá parada no trânsito! Isso é um absurdo! Você tá lá, sem fazer porra nenhuma e não pode nem se drogar decentemente? Ah, mas eu tô nem aí. Faço a carreirinha ali mesmo e mando ver. Tá pensando o que, seu CET!? Que eu vou ficar parada nessa merda de Rebouças durante duas horas sem abstrair a mente? Tá loko!

E eu acho que só podia andar de carro quem sabe dirigir. Você tá tirando carta ou é barbeiro? Então se joga na domingueira, meu amô. Eu não tenho paciência pra quem tá amaciando a carteira e meto a buzina. Eu já falei que adoro buzinar, néam? Eu adoro buzinar e jogar o farol alto. Jesuis, é um prazer assim... soberbo... jogar o farol alto em alguém que tá moscando na minha frente! Eu atóron! Eu sempre faço assim: jogo o farol alto, buzino e solto um palavrão, nessa mesma ordem, com possíveis repetições. Isso ahazza com a psiquê de qualquer um! Uma vez fiz uma racha chorar. Meu kool. Tá depremida, não pega o carro, meu amô! Procura o seu dealer favorito e acaba com essa coisa de realidade!

Se você mora numa cidade pequena que mal saiu dos tempos da charrete e tá pensando em vir morar na cidade grande, fica onde você tá, meu amô! Essa cidade não precisa de mais xente! Claro, se você for ativo, bofudo e cacetudo, você é mais do que bem-vindo, néam? Não preciso nem dizer. Agora se você é biluzinha ploc ploc, passiva de todos os poros, se fecha na sua cidade! Não vem piorar o trânsito da minha cidade, por favor.

Um beijo e já sabem, se alguém passar por você com o dedo enfiado na buzina, sou eu.
Maddyrain Loyola
Sôssialáiti da náiti de São Paulo

[modo "Maddyrain Loyola" off.]

Reach

Little "More" Mix
Yin Yang Dub
Yin Yang Beats
Kenny Dope Remix
K Dope Beats
Basement Jaxx's "Firecracker" Mix
Alcatraz's "Lil' Mo' Got Gang-Banged" Mix
Alcatraz's "Straitjacket" Dub
ATFC's Lil' Mo' Life Mix
ATFC's Loop-a-Pella
Lee-Cabrera Mix
Mark Knight Remix
Vanjee Remix
TV Rock Mix

Reach... reach... reach... reach... reach...

Chupa meu edy bem loko:
Xente, hoje não só é dia de La India de novo por aqui, mas também de loucura, loucura, loucura. Reach é praticamente um dub chupinhado de Love & Happiness (que eu já postei, lembra?) completamente ahazzante e despirocado. Eu atóron! A letra também é toda difícil de decorar. Não sai do "reach... reach... reach", então não tem como você não ahazzar na dublagi. Hoje também será repleto de recomendações, tzá? Então prepara essa budega que você chama de computador!

Vamos começar pela versão principal, o Little "More" Mix. Eu já falei que fico completamente loka do meu respectivo kool quando toca sirene no meio da buatchi, néam? Então, meu amô, o que não falta é sirene em Reach! Mas você tem que gostar de dub, ou seja, de repetição ad infinitum. O Yin Yang Dub é o dub do dub. Muito válido. O Kenny Dope Remix não muda muito, então vamos continuar ahazzando no download.
Eu geralmente acho que o Basement Jaxx tem o dom de cagar quando remixam os outros, mas deixa eu falar que o Basement Jaxx's "Firecracker" Mix ahazza e arromba com qualquer edy? Até os de ferro. Acho que é o remix mais legal que eu já ouvi deles! Num clima meio rave de xente colocada, o Alcatraz's "Lil' Mo' Got Gang-Banged" Mix é mais acelerado e jogativo. E com sirene!

Outro super dancefloor é o ATFC's Lil' Mo' Life Mix. Bem diva da buatchi, sabe? Uma diva... assim... meio Amy Winehouse. Dopada e violenta. Os remixes mais "novos" também são ótemos. O Lee-Cabrera Mix não fugiu muito da versão original, apenas colocou uma batidinha mais acelerada e deu um update legal. O Mark Knight Remix é uma coisa bem Ibiza, ou seja, phyno e chique. Atóron! E pra fechar com chave de kool de ouro, o Vanjee Remix com uma batidinha marcada tão gostosa e um pianinho super fofolete!

Maddyrain não tem, Maddyrain quer:
Aim, nunca nem vi sinal de fumaça desses remixes na Internet, mas se você é uma pessoa influente e colecionista e tem esses remixes, me manda?

basement jaxx "firecracker" mix - radio edit 3:50
alcatraz lil' mo' got gangbanged mix - cec mix 3:45
alcatraz "goes insane mix" 9:37
alcatraz "maximum security beats" 9:50

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela