Guia prático da bilu desempregada

Aim, parece que a sina da travesti é virar cabeleireira durante o dia e putinha à noite. Eu fui além e virei putinha dia e noite. Mexer no cabelo dos outros não é comigo! E qual é o destino da biluzinha sem estudo? Operadora de telemarketing? O guia de hoje é pra você, biluzinha, que tá fodida e mal paga.

GUIA PRÁTICO DA BILU DESEMPREGADA
VOLUME I
BY MADDYRAIN


Olha, já ouvi um monte de xente falando que pra conseguir um emprego bom, a bilu tem que estudar. Tudo mentira, viu? O que eu já vi de bilu sem estudo em cargos de poder... Claro... poder no salão, no puteiro... enfim, coisas assim. Mas todo mundo fica desempragado uma vez ou outra na vida. Não dá pra estacionar no mesmo emprego pra semrpe, néam? Quando você estiver desempregado, você tem duas opções:

1- Arranjar um bophy ryko pra te manter e comprar tudo que você quiser. Mas tem um problema, néam? A graça pode acabar logo e você vai ficar com vontade de mandar o bophy passear, mas não pode porque ele ainda não pagou a sua cirurgia de mudança de sexo.
2- Arregaçar as manguinhas (também pode arregaçar o edy, porque é válido!) e se jogar na busca por um emprego novo. Hoje em dia, ninguém mais compra jornal pra procurar emprego nos classificados. Isso é tão anos 90, néam? O que não falta é site de classificados. Então, meu amô, dá aquela mentida básica no seu currículo e se cadastra em algum site.

Mentira é a palavra-chave quando a xente tá procurando um emprego. Você tem que mentir no seu currículo. Você tem que mentir na entrevista de emprego. Você tem que mentir pra sobreviver, meu amô. O currículo não é justamente o que vai te vender pra quem está contratando? Então! Já pensou se você mal terminou o Ensino Médio?! Quem é que vai te contratar, gato? Nem telemarketing pega xente semi-analfabeta. O babadu é mentir. Só estudou até o terceiro colegial, mas você adora escrever e se comunicar? Ótemo! Fala que se formou em Comunicação Social. Ninguém vai perceber a diferença. Você mal consegue sair do seu bairro de ônibus? Não tem problema! Fala que é uma pessoa muito viajada e fez um intercâmbio dubabadu na Austrália!

Tem lugares que pedem currículo com foto, então já sabe! Pega a foto de algum bophy MARA na Internet e ahazza fingindo que é você. Mas não vai pegar a foto de um ator qualquer global, porque o mundo é feito de tolos, eu sei, mas alguns tolos são até que inteligentes. Se joga nos atores pornô do leste europeu. Se o selecionador perceber o babadu é porque ele também se joga nos mesmos sites que você. Na hora da entrevista, quando o selecionador ver a foto e olhar pra sua cara assombrada, diga que sofreu um acidente de carro. Cicatrizes são comuns.

Mas o principal no currículo, meus amores, é saber o cargo que você quer ocupar. Não vai começar fazendo currículo pra diretoria, néam? Acho que um pouco de humildade é válido e faz bem pra todo mundo. O genérico é "assistente administrativo". Todo mundo procura vaga de "assistente administrativo". Incrível! O que é um "assistente administrativo"? É tipo um faz tudo no escritório, sabe? Um office boy que evoluiu um pouco e atua como um wannabe secretária. Ou seja, o cargo perfeito pra biluzinha que cansou de ser operadora de telemarketing. Aliás, nada contra, mas se você estiver procurando cargo de telemarketing, nem precisa mentir no currículo. Ou melhor, nem precisa mandar currículo. Eles te encontram.

Depois de conseguir enganar o selecionador e ser chamado pra entrevista, chegou a hora de mostrar os seus talentos na mentira face a face. Nada de chegar todo cheio de sorrisos e oi oi na hora da entrevista, principalmente se for uma dinâmica em grupo. Aliás... DINÂMICA EM GRUPO!! A grande vilã da biluzinha desempregada! Dinâmicas em grupo são a pior coisa que o povo de RH podia ter inventado pra foder com a vida de quem tá procurando emprego. Você já parou pra pensar que estará numa sala sendo avaliado e fazendo dinâmica com outras biluzinhas tão mentirosas quanto você? É o inferno, meu amô, então se prepare muito bem. Vence quem for mais mentiroso. Simples assim.

Perguntas básicas que sempre estão numa entrevista de emprego e merecem uma resposta super maquiada:
- Você é casado?
Resposta: Não, mas pretendo constituir uma família saudável, feliz e ryka. (Não vai falar que seu sonho é virar mulherzinha de um gogo boy!)

- Comente sua experiência profissional.
Resposta: Trabalhei durante 3 anos como gerente de bla bla bla. Aprendi bastante, mas senti necessidade de me atualizar e bla bla bla. Fiz muitos amigos e desenvolvi um relacionamento harmonioso com toda a empresa e bla bla bla. (Ninguém precisa saber que você foi a ovelha negra zulu da empresa e colocou a casa abaixo.)

- Qual é a sua pretensão salarial?
Resposta: Estou procurando algo em torno de 20% a mais do meu antigo salário e bla bla bla. (Cuidado com o valor que você vai falar! Se jogar um valor muito alto e o lugar for uma espelunca, você nunca será contratado, néam?)

- Você tem problema em trabalhar em um ambiente feminino, inclusive com uma chefe mulher? Resposta: Não tenho problema algum. Aliás, costumo estabelecer um relacionamento mais harmonioso com mulheres. (Tá boa...)

Ninguém vai perguntar se você é bilu, a não ser que você apareça na entrevista toda purpurinada, fluorescente e cintilante. Se perguntarem, diga a verdade. Se você sentir um pouco de preconceito, suba na mesa e saia chutando tudo. Acho conceitual deixar sua marca pessoal logo na entrevista. Se rolar um clima super sensual com o entrevistador e você achar que vale a pena pagar um kétji pelo emprego, meu amô, super se joga na piroca e ahazze! É válido fazer um teste do sofá decente logo no início!

Estar desempregado não é a pior coisa do mundo, meu amô. Bom, se você for de uma família ryka e tiver mamãe pra te bancar, procure (ou não) um novo emprego com calma e não aceite qualquer porcaria. Agora, meu amô, se você for a única pessoa responsável por você mesmo, sorry, não quero te desesperar, mas você tá fodidinha, néam? Mas nunca se esqueça, a avenida é larga e sempre cabe mais uma travesti debaixo do mesmo poste.

Um beijo,
Maddyrain

The Boss

Morales Club
BYC
Radio Edit
Almighty Anthem Album Radio Edit
Almighty 12" Anthem Mix
Almighty 12" Anthem Alternative Mix
Almighty 12" Anthem Instrumental
Almighty 12" Essential Mix

Love taught me who was who was the boss...

Chupa meu edy durante o expediente:
Hoje é dia de Deos no blog! Hoje é dia de Diana Ross! The Boss já apareceu por aqui em uma de suas inúmeras regravações, mas na voz da Kristine W. Sorry, amores, mas ninguém consegue bater a versão original. Diana Ross é Diana Ross. E Diana Ross + David Morales é o que há nesta vida! Vamos começar a jogação com muita fé no maravilhoso Morales Club que é a versão menor do ótemo BYC (Bad Yard Club). Uma coisa... assim... super house macumba, com bastante batidas tribais. Atóron!

Olha, eu gosto dos remixes do Almighty, mas acho eles muito intrometidos. Querem remixar todo mundo, mesmo sem permissão da gravadora. Mas enfim, a xente atóra balançar os cabelón com muita phemynylidadji, então tá valendo. O Almighty 12" Anthem Mix é uma gracinha. Super dançante e melódico. Recomendado! Não sei qual gosto mais, o Anthem Mix ou o Almighty 12" Essential Mix! Aim, vamos ficar com os dois? O Essential Mix é mais pintoso e com mais elementos disco que me deixam toda cagada! Se joga, meu amô!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela