Estou amando um hetero!

[modo "Madre Maddyrain do Cú-que-Dá" on:]

Irmãos e irmãs adoradores da grande neca pulsante e veiuda, hoje venho com palavras de sabedoria de dark room pra você, biluzinha, que já esteve ou está apaixonada por um bophy hetero. Não precisa se recriminar, meu amô. Todo mundo um dia vai amar um hetero, mas nem todo hetero vai amar uma bilu. FATO. Eu mesma já super me apaixonei por vários heteros, indo do David Beckham (hetero?) ao bophyinho que empacotava compras no mercadinho perto de casa. Uma loucura. Aliás, acho que a grande tara de toda bilu é desconverter um hetero e torná-lo bilu ativa. É ou não é?

Mas por que será que os heteros são quase sempre mais interessantes que os guêis? Será que é o papo deles? Ou será a possibilidade da neca ser maior? Ah, já sei! É o fato de ser "quase" impossível rolar alguma coisa! Vamos analisar juntos, meus amores. O papo de um hetero é praticamente o mesmo em qualquer lugar: futebol, xana e futebol. Tem coisa mais irritante? O mais "gostoso" é quando eles começam o dia já falando dessa tríade terrível. Dá vontade de pegar um dildo bem grande e ensiná-los o que é vida, néam? Ou seja, acho super difícil alguém se apaixonar por um bophy assim. Claro que há heteros com assunto de verdade e uma conversa interessante. Esses são os perigosos.
Mas também eu vou te contar, viu? Bilu é um bicho que se apaixona por qualquer sorriso ou olhar vindos de alguém fazible, néam? Por Diana Ross, se o hetero sem querer encosta na bicha, ela já fica toda arrepiada. Xente, ele me tocou! Ele super me quer! Aim, justo hoje que não fiz a xuca?! E agora? Bom, como eu já tenho uma certa experiência nessa área, vamos desmistificar algumas das possíveis entradas que os heteros dão?

Amô, se o bophy esbarrou em você ou fez questão de sentar do seu lado numa reunião ou sei lá em qual momento, isso não quer dizer que ele quer te comer, néam? Eu sei que é gostoso ficar no "Ops, te esbarrei. Me come?" quando o bophy tá do nosso lado, mas deixa ele se expressar também. Se ele encostou em você uma vez na vida, então foi completamente por acaso. Se ele sentou do seu lado porque não havia outro lugar, ih, meu amô, se fecha. Agora se ele SEMPRE esbarra em você, deixa a mão cair na sua coxa quando tá do seu lado e não tira a mão de cima da neca... aí o babadu é certo!
Você já deve ter percebido nesses seus anos de vida sórdida que a senha entre bilus que não se conhecem é mexer na neca, néam? É tiro e queda! Tá andando na rua e o bophy vem em sua direção alisando a neca, se joga e pega o telefone! Se o hetero ficar alisando a neca na sua frente, ele SUPER tá querendo sentir seus lábios de veludo na piroca. Faça uma oração e peça pra Diana Ross que o bophy seja bem dotado. Nada é mais brochante do que finalmente trepar com um hetero e descobrir que a neca é pra lá de pequena.

Se o hetero gostoso só sabe falar merda (entenda-se futebol e mulheres) com os amigos, mas com você quer discutir sobre a filosofia dos astros e fofoca de celebridades, hmm... a xente pode até estar no caminho certo. Amô, se você exala phemynylidadji por todos os poros do seu ser, é ÓBIVEO que ninguém vai falar sobre futebol com você! Só o Richarlyson, mas vamos rezar pra essa bilu nunca te xavecar conhecer, néam? Porque de monstro do Lago Ness já basta um no mundo. Agora se enquanto ele fala sobre a posição dos astros no céu, uma mão boba cai na sua coxa ou o braço fica naquele esfrega-esfrega safado com o seu, ah, meu amô! O babadu é certíssimo! Existe uma regra básica no mundo que é a seguinte: homem que é homem não fica de papo rosa com bilu. Entendeu? Hetero que é hetero não se joga ao som de Madonna. Cher então! Meu kool, néam?! Se você é hetero e tá lendo isso e se revoltando todo por dentro, deixa eu te falar: o seu babadu é mais purpurinado do que você imagina.

E prepare-se pro pior, meu amô. Mesmo que o hetero queira conhecer o lado glam da força, é possível que exista uma racha no caminho. Já pensou se o bophy namora? Tudo é possível, meu amô, e sempre tem uma vagabunda no caminho. E geralmente a vagabunda é BEM mais feia que o bophy e que você. Só pra te dar bastante raiva. Incrível como as rachas têm sorte, viu? Será que a população de rachas bonitas tá caindo e os bophys precisam pegar o que aparece no caminho? O que eu já vi de casal onde a diferença de beleza é gritante... olha! Aí você me fala, Mas Madre Maddyrain, beleza não é tudo. Eu sei, meu amô. Mas beleza, necona e dinheiro SUPER ajudam a dar um boost em qualquer um, néam?
Então, kérido, é possível que você entre numa briga de farpas com alguma rachinha prestes a levar os cornos e, acredite na voz da experiência, nenhuma racha gosta de ser trocada por uma bilu, viu? Muita calma nessa hora e outro dia eu venho falar sobre como lidar com a mulher traída (e a bilu também, néam).

Além do desafio que é se interessar por um bophy, convenhamos, eles são mais fáceis de entender que as bilus. Pra mim, vinhado tem o melhor e o pior dos dois mundos. Hetero só tem o pior é o melhor de UM gênero. O importante é não esquecer, meu amô, que o mundo tá CHEIO de guêis interessantes e bonitos. Aliás, MAIS interessantes e bonitos que os heteros. Mais compreensivos. Mais generosos. Uma hora você vai encontrar um guêi pra sossegar o seu edy em chamas e fazer você mandar todos os heteros pras cucuias. Mas é claro que a raiva com a bitch Victoria Beckham jamais irá passar...

Um beijo,
Madre Maddyrain do Cú-que-Dá

[modo "Madre Maddyrain do Cú-que-Dá" off.]

Can You Forgive Her?

Album Version
Swing Version
Rollo Remix
Rollo Remix Edit
Rollo Dub
MK Remix
MK Remix Edit
MK Dub
MK Bicycle Dub

You dance to disco and you don't like rock...

Chupa meu edy na bicicleta:
Aim, eu já falei pra vocês que fui em três show dos Meninos da Loja de Animais de Estimação? Naum!? Pois éam! Na última, bai dê uei, eu fui até com a Kelly Caleche! Um ahazzo. Eu ATÓRON os Pet Shop Boys e Can You Forgive Her? é uma das minhas favoritas. Isso sem contar no clip todo avant-gard com aqueles chapéus lokos do meu kool e animação gráfica. Se você nunca ouviu, se joga na Album Version. Uma delícia de pop todo melodramático e cheio de alfinetadas. A Swing Version é a versão cabaret que SUPER me brocha. Vamos aos remixes, que não são muitos, mas são ahazzantes.

O Rollo também nem todo mundo conhece, mas a rola eu sei que TODO MUNDO conhece e gosta neste recinto, néam? Vinhado é tudo igual... incrível! Bom, a rola... ops... o Rollo já existe há milênios e hoje atende pelo nome de Faithless, embora ainda faça remixes com esse nome. Eu ATÓRON o clima dance house trance loko e colocado dos remixes dele. O Rollo Remix não é tão entupido de vocais e se joga mais no progressive dance. Se você gostar, se joga também no Rollo Dub.
Outro das antigas é o MK. O remix dele também é dance, mas é um pouco menos pintoso e com trechos enormes de pura repetição. Um dub dentro do remix. ATÓRON! Podem se jogar no MK Remix. Pain... she demands my pain... she demands my bicycle... e por aí vai. Como dub nunca é demais, o MK Bicycle Dub é uma delícia e vai fazer você ficar rouca de tanto cantar pain... she demands my pain... she demands my bicycle... e por aí vai again. O MK Dub não é muito diferente, mas é mais house e tem um orgãozinho que me deixa toda melada nas partes íntimas!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela