Para onde foi o amor?

Amar não é fácil, kéridos. E também não acontece da noite pro dia. Quando a xente arranja aquele bophynho gostosinho na buatchi, dá uns beijos safados e leva uma fofada gostosa, voltamos pra casa achando que estamos amando, mas isso não é amor de verdade, néam? Amar é se entregar completamente e ser capaz de morrer pela pessoa amada. Bom, pelo menos isso é amar pra mim. Mas vou ser sincera com vocês, eu não acho que o amor é eterno. Aliás, super clichê, eu sei, mas só os diamantes são eternos. O amor, com o tempo, pode perder força e se tornar numa grande bola de neve que o casal empurra com a barriguinha de cerveja. Mas o que fazer quando o amor simplesmente foi embora?

Não precisa ficar caçando o culpado pela perda do amor. É sempre muito fácil olhar pro outro e dizer, Ah, foi esse cafuçu que deixou de me amar!, mas e você? Quando é que você deixou de amar e passou a simplesmente gostar ou tolerar o outro? Na verdade, a xente tem que se perguntar o que fez o amor acabar? Foi a rotina? Foi a presença de um terceiro na relação?
Eu acho que a rotina é a principal vilã, principalmente nos relacionamentos que duram mais tempo. Então, meu amô, se você tá namorando a um ano e já SUPER não aguenta mais os mesmos programas de sempre, trate de mudar a situação porque a tendência é piorar! Cansou do mesmo motel de sempre? Procure um novo! Não aguenta mais ir no McDonald's? Vai no Bob's (a loka). Cansou da neca? Ih, mel béin... aí o problema é mais embaixo, néam? E quando a neca cansa e a xente precisa de um terceiro pra animar as coisas?

Ainda bem que ninguém é igual a ninguém, então tem xente que acha super normal dar umas puladinhas de cerca, enquanto que tem xente que não pode nem cogitar essa hipótese. O que eu acho? Aim, eu sou um pouco radical, sabe? A xente confia no outro, néam, senão era melhor ficar sozinha, mas eu juro que preferiria nunca saber se já fui traída. Eu acho que no final, somos todos seres humanos sujeitos a cometer erros e deslizes e acho essa história de que "quem ama, não trai" muito extremista. Bater uma siririca pensando em algum outro bophy é traição? Se apaixonar pelo Piqué é traição? Acho que tem coisas piores que traição, néam?

Eu acho que tudo se resolve bem com uma boa conversa entre adultos. Toma o seu calmante, guarda o cacetete e senta pra conversar e tentar resolver as coisas numa boa. É tão chato quando um relacionamento de anos acaba em brigas. E depois, como você vai ficar cada vez que ir a um lugar que costumava ir com seu ex? Ou quando ouvir aquela música especial entre vocês? Mas, a loka, eu tô sendo SUPER hipócrita, tzá? Porque pra mim, ex bom é ex morto. Eu definitivamente não nasci pra virar amiga de ex. Claro, sempre desejo o melhor e a felicidade pra quem teve o desprazer de me perder, mas bem longe de mim. E outra coisa, voltar pra ex é reforçar o erro. Mais um clichê do dia, pois errar é humano e persistir no erro é burrice.

O tempo é tão curto, meus amores. A vida passa num piscar de olhos. Amanhã você pode atravessar a avenida e morrer atropelado ou um raio pode cair e matar o seu bophy. O importante é viver o agora. O passado, já era. O que você e ele fizeram, pouco importa. E eu super don't care pro futuro também. Essas coisas de ficar fazendo planos não é comigo. O que importa é o agora. É dizer pro nosso amor o quanto o amamos. E, por o tempo ser curto, não podemos disperdiçá-lo quando o barco tá furado e a banda já tá tocando a última sinfonia, que nem no Titanic. Entenderam? Sejam felizes, mas não atrapalhem a felicidade de ninguém... O seu relacionamento não precisa durar pra sempre, e você também não precisa ficar forçando a barra pra que tudo seja perfeito e duradouro, mas ele precisa sim ser mágico e especial enquanto durar. Por isso eu SEMPRE fico cagada quando leio esse soneto do grande poeta Vinicius de Moraes:

Soneto da Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Um beijo com carinho,
Maddyrain

Where Has the Love Gone?

Fire Island Mix
Roach Motel Mix
Roach Motel Remix

Check comments / Link nos comentários

Chupa meu edy que é house puro:
Hoje é dia de festejar o lançamento do CD Aphrodite da Kylie com uma pérola do passado. Where Has the Love Gone? faz parte do melhor disco da carreira da bunita, na minha opinião, o Kylie Minogue de 1994. Hmm... 1994... época de glória da house music, meus amores! A produção da faixa ficou a carga do Pete Heller e Terry Farley, que costumavam assinar seus remixes como Fire Island, então já sabem: house puro e de qualidade! Se joguem no Fire Island Mix, que é a versão original. Quase oito minutos de muito glamour, uma interpretação perfeita da Kylie e um backing vocal de deixar qualquer kool todo cagado. Atóron e é uma das minhas faixas favoritas dela! O Roach Motel Mix é um pouco mais underground, mas sem fugir do house da versão original. Por fim, o Roach Motel Remix, que é super parecido com o Roach Motel Mix, mas ao mesmo tempo diferente.

4 Bilus felizes:

Maddyrain disse...

Blogspot fazendo a maldita, mas o link pros remixes é este:

http://tinyurl.com/2afe799

eDDy disse...

good & thanks

eDDy disse...

thanks & good

eDDy disse...

thanks

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela