Crônicas do dark room

Você já ouviu falar da maldição do dark room? Naum!? Aliás, há várias maldições do dark room. Certa vez eu tava me enroscando com um bophy da umbanda. Mão aqui, dedo no olho do kool ali, virei pro bophy e fiz o convite básico:

_ Vamos pro dark?
_ Dark room? Não vou. Vamos ali naquele cantinho.
_ Guêmané cantinho, gato? Eu lá sou travesti de ficar em cantinho? Vamos pro dark!
_ Não vou! Você tem noção da quantidade de ebós feitos naquele lugar?
_ Nem imagino o que é ebó, gato. O que me interessa é a quantidade de kétjis que eu farei hoje. E o primeiro será com você. Vamos!

Arrastei o bophy pro dark room com toda minha força da travesti brasileira. Quando ele colocou os pés no quartito escurito, o bicho ficou branco, esbugalhou os olhos e gritou: Sai pra lá! Eu vou embora daqui! Fiquei sozinha no escuro com a calcinha no chão. Bem, sozinha não, néam? Litta Walitta tava no dark room há horas.

_ Gata, mas que futum aqui dentro!
_ Cagaram no dark room! Eu quero saber quem foi que cagou no dark room!
_ Fui eu! Desculpa! - respondeu uma voz de dentro da escuridão.
_ Não tem banheiro na sua casa, coisa porca?
_ Xente, não sei o que é pior: o fedô de merda ou a mistura de merda com pencas de Cecília.
_ Quem é que tá incomodando os viados do dark room? - um segurança super simpático apareceu na porta segurando uma lanterninha - Vou passar a lanterninha e ver onde foi que cagaram. Cubram as partes íntimas.
_ Você vai se cobrir?
_ Eu? Nem sei onde tá minha calcinha.
_ Hmpf. No cantinho. Cagaram no cantinho! Tem uma calcinha em cima do monte de merda. Quem perdeu a calcinha?
_ Eu! Mas pode ficar com essa aí. Ufa, ainda bem que não vim com minha Marisa hoje.

Eu gosto de dark room espaçoso e com vários ambientes. Fui até o banheirão ver o que tava rolando e senti alguém pegando minha mão. Olhei pra trás e não encontrei ninguém. Jesuis! É um equó pegando a minha mão! Não sou nenhum ebó! Olhei pra baixo. Um anão!?

_ Inhaím? Pode me chamar de Polegar.
_ A loka...
_ Te vi entrando no dark e tô seguindo desde então.
_ A loka...
_ Te achei tão bonita. Tão vistosa.
_ A loka... Vistosa? Oguéissu?
_ Você tá afim de uma coisa diferente? - sempre me disseram que anões são necudos. Nunca tive a... coragem... de experimentar.
_ Hm... acho que sempre tem a primeira vez, néam?
_ Me come?
_ A loka! Me larga! Eu lá sou travesti de comer?! Ainda mais um anão?! Vai ali dentro do dark room e procura pela Litta Walitta. Ela é um pouco mais... corajosa... que eu.

Entrei no banheirão. Os dois reservados estavam ocupados por xente fodendo. Bati na porta com toda a delicadeza da semi-mulher brasileira.

_ Vamos logo?! Eu quero fazer xixi!
_ Pera aí! Tamu fudenu!
_ Vão trepar lá dentro do dark room! Banheiro é lugar de fazer xixi!
_ Ah, tá boa! Té parece que você só usa ele pra isso!
_ Abre essa porta pra eu mijar!
_ Faz ali no mictório!

Olhei pro mictório. Jesuis! Um dos meus traumas da infância! Não consigo fazer xixi em mictório! Ainda mais em mictório de buatchi, onde todo mundo fica olhando a neca alheia e as mais abusadas até se tocam. Pedi licença e me coloquei entre dois bophys. Inháim? Vim fazer xixi, mas se vocês se quer olharem pra minha neca, juro que vai rolar sangue nessa budega! Calma lá que é todo um processo pra desprender a neca de trás. Ai que loucura. Pronto. Gato, olha pro outro lado! A minha neca é sagrada. Viu? Não sai! Não consigo fazer xixi com xente do lado! Voltei até o reservado com a calcinha nos joelhos e a neca balançando.

_ Abre essa merda, se não eu chamo o segurança! Preciso mijar com dignidade! - a porta abriu e uma biluzinha saiu toda tropeçando - Hm, pelo visto foi bom, néam? E você aí? Não vai sair pra eu mijar?
_ Decidi ficar pra ver quem é que tava loka pra mijar. Até que gostei.
_ Aim que loucura. Vira pra trás que vou fazer xixi. Hm, até que você é bem fazible, sabia?
_ Que você acha da gente... você sabe... depois que você mijar.
_ Eu não tô mijando. Tô fazendo xixi. Tem mais classe. Já tranca aí o reservado porque agora é minha vez de usar!
_ Mas, deixa eu te falar. Eu só transo sem capa.
_ Sem capa? Que é isso, meu amô? Aim, pronto. Xente, eu tava super apertada!
_ Sem camisinha. Sacou?
_ Você quer transar sem camisinha? Num dark room?
_ É. A camisinha não me deixa de pau duro.
_ Ah vá! A desculpa básica, néam? Mas, deixa eu te falar, gato... eu sou soropositiva. Vai querer me comer sem camisinha mesmo? - o bicho ficou branco, esbugalhou os olhos, abriu a porta do reservado e desapareceu no escuro. Litta Walitta tava lavando a mão na pia.
_ Gata! Mordeu a neca do bophy?
_ Não, gata, mordi a consciência dele.
_ Ai, que filosófica! Deve ser mais gostoso morder a neca...

Um beijo,
Maddyrain

Turn Off The Light

Radio Edit
Album A Cappella
Timbaland Remix
Sunshine Reggae Mix
Richard Vission Astromatic Mix
Dataluxe Mix
Decibel's After Midnight Mix
So Solid Crew Remix

I'm searching for things that I just cannot see...

Chupa meu edi que eu gosto:
Lembra da Nelly Furtado antes da bunita se jogar no Timbaland? Naum? Aim, como você é lesado! A Nelly era um pouquinho mais criativa, mas vocês sabem como é a indústria, néam? Seja banal e convencional pra ganhar dinheiro. Mas abaphe the case, porque eu ATÓRON os singles pós-Timbaland. Se você é "de menor" e não conhece Turn Off The Light, se joga na Radio Edit. Uma delícia de pop sem pretensões de grandeza. Um ahazzo.

O selo "Chupa meu edi" de hoje é super breve, amores. A não ser que você curta um reggae e um drum'n'bass bem ruins, se joguem apenas no remix do Richard 'Humpty' Vission e do Almighty. O Richard Vission Astromatic Mix é uma coisa dance retro super gostosa, com uma pegada disco bem bonitinha. Recomendo! O Dataluxe Mix é pura bateção de cabelo! Uma coisa... assim... super loka do meu kool! O final do remix é uma coisa super sinistra! Se joga!

1 Bilus felizes:

Angel Seng disse...

Quérida!

Quanto tempo não passo aqui! E nem é máfia, ok? É mais falta de tempo... E também tem o twitter, que me faz post de até 140 caracteres! Um lusho para as burras e sem falta de tempo como eu!


Saudades da sinhora!

Ahhhh... Posta os singles de "A Deeper Love" que o mediafire fez aloka! E tbm perdi algumas coisas depois que meu PC deu uns chiliques estranhos...


Ai, vou dar ctrl+c e ctrl+v nos textos e imprimir para ler nas viagens de ônibus que tenho feito.... Viagens que atravessam a cidade, hahahah


Beijos gacta!

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela