Minha primeira menstruação

Eu acho o poder de premonição das raxas uma coisa de loko. Vocês vejam só: quem previu que os Mamonas Assassinas iam morrer? Mãe Dináh. Mulher. Quem usou um shorts super apertado no fiofó e branco no dia em que a menstruação desceu sem aviso? Maddyrain. Mulher.
Olhei ao redor super assustada. Todo mundo apontando praquela rodela vermelha se formando no meu shortinho branco. Um horror. Peguei Kilo Minhoca pelo braço e implorei:

_ Gata, me tira daqui! Preciso ir embora!
_ A senhora virou mulher! Gente, Maddyrain virou mocinha!
_ Ai que vergonha, gata! Alguém aí tem um absorvente?
_ Aqui só tem vinhado, Maddie!

Saimos da buatchi. Diana Ross, que vergonha! Nunca fiquei tão constrangida na minha vida, nem quando peido no meio da fodelância. Que posso fazer? Entra ar no edy, ué! O taxista olhou pra minha cara, desceu os olhos até meu shortinho ex-branco recém-vermelho.

_ Se machucou na buate? - incrível como a maioria das pessoas não consegue falar "buatchi".
_ Não, meu amô, eu tô menstruada.
_ E desde quando viado menstrua?
_ Pois saibas tu que eu sou mulher!
_ Era só o que faltava! Viado menstruando! Daqui a pouco estarão dando à luz também!
_ Diana Ross do céu, que meu filho não nasça taxista! Nem segurança de buatchi!
_ Moço, você não tem um pano pra forrar o estofado? Vai ficar tudo manchado de chico.
_ Não tenho pano, mas podem usar este penico.

E lá fui eu, na minha interminável viagem até a Ilha do Bororé de táxi, sentada num penico. Tudo muito prático. O fluxo ia caindo direto no penico e o constrangimento ia direto pra cabeça que nem caipirinha de sakê.

_ Maddie, pense pelo lado bom! Agora você é mulher MESMO. Pode transar, ter filhos, lavar, passar, cozinhar e limpar a casa.
_ Xente! Ser mulher deve ser muito mais do que isso!
_ Claro! Você também poderá fingir orgasmos! Ai, meu trabalho seria tão mais fácil se eu pudesse fingir umas gozadas às vezes...

Desci do táxi sozinha e Kilo Minhoca voltou pra civilização. E aquela espera infernal pra balsa chegar e cruzar a Represa Billings? Nessa altura do campeonato, eu já tava toda suja de sangue. escorrendo pelas pernas. Parecia que tinha sofrido uma tentativa de assassinato! Cheguei no meu cafofo e as minhas vizinhas crentes fofoqueiras já estavam sentadas na minha escadinha com a orelha na porta.

_ Que horror, vocês não têm mesmo o que fazer, néam? O que vocês tão ouvindo aím dentro?
_ Qui sustu! O que ti aconteceu? Tentaram ti matar?
_ Não, eu tô menstruada.
_ Santíssimo Jesus Cristo! Tenha misericórdia dessa pecadora!
_ E desde quando menstruar é pecado? Ai, vamos saindo! Maddyrain precisa tomar um banho pra tirar esse cheiro de xana urgentemente! Me vê um Sempre Livre?
_ Que é issu?
_ Gomoassí? Se até eu que sou nova nesse ramo feminino sei o que é um Sempre Livre, a senhora com seus 40 anos mal vividos não sabe? Me vê um absorvente! Um tampax! Uma fralda geriátrica! Um sei lá o que pra colocar no meio na xana!

Sai do banho e corri pra minha gavetinha de Emplastros Sabiá. Ele deve servir pra isso também! No dia seguinte, eu tava ouvindo A Red Letter Day dos Pet Shop Boys porque achei a música mais contextualizada do momento e alguém bateu à porta. Era uma mocinha toda mirradinha, bonitinha, cabelo enorme que ia até o olho do edy e saia comprida de jeans.

_ Quem é você, minha kérida? Além da personificação do mau gosto crente?
_ Prazer, dona Maddyrain. Meu nome é Terezinha Dêgezuis. Vim lhe ajudar nos assuntos íntimos da mulher de N. Senhor Jesus Cristo. Aleluia.
_ Xente...
_ Tome, lhe trouxe uma caixinha de Sempre Livre para selar nossa amizade.
_ Obrigada, mas eu já tô usando meu Emplastro Sabiá e ele tá dando conta do recado. Pra não perder o vício da penetração, acho que vou optar pelo Tampax.
_ Essa foi sua primeira menstruação?
_ Foi. Quebrei a muringa. Virei mulher!
_ Nossa, como vem tarde para algumas mulheres. De toda forma, dona Maddyrain, aproveito a visita para convidar você a participar do culto de hoje em nossa Assembléia do Povo Perdido de Deus da Ilha do Bororé. Tenho certeza de que a comunidade está pronta para recebê-la. Toma um convitinho.
_ Ai que loucura!

Em um único dia eu deixei de ser menina, virei mulher e crente. Ai que loucura! Aleluia!

PS.: agradecimentos especiais à amapô @Glauciacsantos pela aulinha de fisiologia e psicologia da mulher. Não é fácil acordar mulher em plenos 30 anos!

A Red Letter Day

7" Remix
Expanded Single Version
Moscow Mix
PSB Extended Edit
Motiv8 12" Master Mix
Motiv8 Cyber Dub Mix (low quality...)
Autoerotic Decapitation Mix
Congo Dongo Dubstramental
Basement Jaxx Vocal Mix
Basement Jaxx Nite Dub (low quality...)

All I want is what you want...

To Step Aside

Brutal Bill Mix
Brutal Bill Mix 2
House Piano Edit
Ralphi's House Vox 2
Ralphi's Disco Vox (low quality...)
Ralphi's Old School Dub (low quality...)
Ralphi's Old School Dub Edit
Ralphi's Old School Dub 2
Davidson Ospina Dub
Davidson Ospina Dub 2
Hasbrouck Heights Mix
Hasbrouck Heights Radio Mix
Quiet Mix
Brazilian Anthem Dub
Champgne Beats
Acapella Version
Acapella - Verse 1 Chorus
Acapella - Verse 2 Chorus
Acapella - Verse 3 Chorus
Acapella - Bridge

I look at my short life and think of all the champagne that I drink...

Chupa meu edi que eu gosto:
Hoje é dia de dobradinha sensual dos PSB! A Red Letter Day é uma gracinha na versão original do Bilingual, mas o 7" Remix deixou a música mais radio friendly e gostosinha. Super se jogue! Eu acho super válido os Pet Shop Boys darem uma mexidinha gostosa nas músicas deles nos singles. A Expanded Single Version nada mais é do que a versão maior e mais grossa (ai que delícia) com uns vocais babadeiros. Outra variação lindíssima é o Moscow Mix, que é a mesma versão, só que sem as batidas e super ahazzando no coral, construindo o clima pra estourar nas batidas dance só no final. Lindíssimo! Atóron! O PSB Extended Edit é super parecido com os remixes acima, com poucas diferenças. Basicamente só muda o começo.

Já disse antes que não sou muito fã do dance chiclete e boring do Motiv8. O Motiv8 12" Master Mix nada mais é do que uma versão aceleradinha e bobinha pra você ficar ouvindo enquanto faz esteira na academia. Não dá pra ahazzar na dublagi. Também já falei que atóron os nomes que os lokos dos seus respectivos kools do Trouser Enthusiasts dão pros remixes deles. Ai que loucura! "Decapitação autoerótica"! Mas que babadu! Super se joga nos 10 minutos de dance trance do Autoerotic Decapitation Mix porque é válido.
Pra xente não perder a amizade, vamos ignorar o remix do Basement Jaxx porque é muito chato. Chato pragarai.

To Step Aside nunca foi lançada como single A-side. Ou seja, alguns remixes só sairam como lado B do single de "Se A Vida É". A versão original é uma graça, com uma pegada meio latina, mas tem umas crianças terríveis berrando que não dá pra entender nada. Uma loucura.

O Brutal Bill Mix é uma coisa assim... super bruta mesmo. Bem hardcore e batidão. Já o Brutal Bill Mix 2 tem mais melodia, mas é mais chato também.
Mas vamos falar de quem sempre ahazza com o edy das biluzinhas: Ralphi Rosario. Xente, atóron quando o bunito inventa que vai fazer house. Fica tão bonitinho! Super se joguem no Ralphi's House Vox 2. O Disco Vox não é tão diferente assim, mas a qualidade tá tão cagada que a xente finge que ele não tá lá. Já comentei que eu prefiro o Rosario fazendo dub, néam? Vocês sabem que eu sou uma trava dubística, então SUPER se joga no Ralphi's Old School Dub Edit. Maravilhoso e bem mais diva club que o vocal mix.

Pra minha alegria dubística, temos o maravilhoso Davidson Ospina Dub. Puro glam e bateção de cabelón. O Dub 2 é basicamente a versão instrumental, sem os eventuais vocais do Neil.
Os remixes do Vinnie Vero não chegam a me empolgar tanto assim. Também, néam meu amô, depois de Ralphi Rosario e David Ospina... O Hasbrouck Heights Mix é bem gostosinho e dançante, mas o problema está justamente naquelas crianças insuportáveis da versão original. Elas estão SUPER irritantes nos remixes dele! É tão feio que chega a ser engraçado esse coral de little devils. Vou fazer a loka e recomendar o Champagne Beats. Quase nunca recomendo esse tipo de remix, mas as batidas do Vinnie Vero sem o coral são ótemas! O Brazilian Anthem Dub tem uns efeitos interessantes também, mas nada de Carnaval como o nome sugere. Ufa!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela