Irritando Roxxana Veludo

Comprei um vestidinho novo super metálico, coloquei meu par de sandálias com salto altíssimo e sai de casa parecendo um tubo de construção. Achei um looshu sem igual. Passei pela portaria e encontrei uma das várias raças trabalhadoras que me irritam profundamente: os porteiros.

_ Bundinha!
_ Bom dia, quem é a senhora?
_ Senhorita. Sou solteira. A loka. Roxxana Veludo.
_ A senhorita é nova no condômínio?
_ Sou uma brand new star, meu amô!
_ A senhorita está no apartamento de Dona Maddyrain? Vixi... aquela mulher era um perigo! Altas festas! A vizinhança inteira ouvia ela transando e dançando. Muito barraqueira. A vizinha de baixo...
_ Gato, assim, eu atóron seu talento para Nelson Rubens, mas mipoupe! Um beijo.


O que mais me irrita nos porteiros em geral é o fato deles saberem de tudo sobre a vida de todos! E o pior: enquanto eles cuidam da vida de todo mundo, da vida deles ninguém sabe.
Entrei no táxi, toda bunita e com muita classe e encontrei a segunda raça trabalhadora que me irrita: os taxistas.

_ A madame vai praonde?
_ Ai, atórein o madame. Vamos passar pela Oscar Freire.

O que mais me irrita nos taxistas é o seu gosto peculiar por música ruim e o papo de aranha que ninguém merece, muito menos eu! E o uniforme? Camisa social branca velha e quase transparente e calça social cinza. Esquadrão da Moda RIGHT NOW neles!

_ A madame é nova no bairro?
_ Não.
_ A madame trabalha nas loja na Oscar Freire?
_ Não. Sou uma ex-presidiária.
_ Poxa, e foi presa porque?
_ Porque cortei a neca dum safado que se envolveu comigo. - Pronto! Fim da conversa.
_ Hm... madame... chegamos na Oscar Freire.
_ Ótimo. Agora vamos para o Brás.
_ A madame num vai ficar aqui?
_ Claro que não, meu amô! Eu lá tenho cara de travesti de Oscar Freire? Vamos para o Brás, porque lá as coisas são mais em conta!

Comprei algumas miçangas porque agora eu sou uma diva gay trava drag loka por miçangas e voltei para o meu flat para passar a tarde costurando minha roupa do showzinho. Um looshu, toda cheia de miçangas, lantejoulas e neon. Uma coisa assim, bem ultra super pós-contemporâneo porque eu sou uma diva modernete.
À noite, devidamente montada, fui me jogar na Tunnel e encontrei minha amiguéenha Babooshka Sunny, que eu não encontrava desde antes da prisão.

_ Babooshka!
_ Oi?
_ Ai vem cá, gata! Não faz a nojenta comigo! Foi só começar a bater bunda com Cindi Loka e ficou assim?
_ E eu te conheço, gata? - minha ficha caiu.
_ Não, mas vem cá porque sou simpática! Eu trouxe meu mp3 player! Vou pedir pro DJ tocar uma músiquinha que a senhora atóra!
_ E como você sabe o meu gosto, trava abusada?!
_ Sou super amiga da Maddyrain e ela me contou!
_ Você esteve presa com Maddyrain!? Que babado! Não fui visitá-la ainda, tadinha. Minha travafriend Cindi Loka também está presa e não dá pra ficar indo e vindo entre presídios!

Fui até a cabine do DJ e passei por outra raça trabalhadora que me irrita: os gogo boys.
Esses me irritam e me excitam. É super excitante aqueles bophys com os corpos todos sarados e tatuados. É irritante esses corpos serem da época das cavernas e ficarem jogando charminho pras meninas que se aventuram na buatchi pra gays. Fico possessa! Buatchi GAY, meu amô! Cada um na sua buatchi, cada um na sua buatchi!

_ Oi... dá licença... licença... opa, tô passando... inhaí, tudo bem?... ai que neca gostosa, hein? já volto. Inhaí DJ! Se liga no batidão! Coloca esse mp3 player aí e vamos ahazzar com a biluzada.
_ O que tem aqui?
_ Um remix babadu do David Morales pra Mariah Carey!
_ Mariah Carey?! Mas que coisa mais fora de moda!
_ Mas é Fantasy, meu amô! Coloca aí que eu vou fazer uma performance looshu ali no palquinho.

O bunito espetou meu mp3 player e aquela sirene absurda do Def Club Mix começou a tocar. Xente, foi uma correria danada! A biluzada achou que era batida policial e começou a correr pra tudo que era lugar! Uma loucura!

_ Xente! Que uó! Como vocês são pobres! Essa sirene é da música! - mas já era tarde. Fiquei sozinha na pista balançando as tetinhas e batendo o cabelo.

Um beijo, meu amô!
Roxxana Veludo

Fantasy

Album Version
Bad Boy Mix
Bad Boy with O.D.B.
Bad Boy Fantasy
Puffy's Mix
Puffy's Club Mix
Def Club Mix
Def Drums Mix
Radio Mix
MC Mix
The Boss Mix
Sweet Dub Mix

I'm in heaven with my boyfriend...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Fantasy... ai que música gostosa, xente! Eu já falei que sou uma lamb? Ou melhor, já fui. Hoje em dia acho a Mariah Carey de uma chatice sem igual. Fantasy é da época que eu gosto, bem no auge da carreira da mocinha. O sample é do delicioso hit Genius of Love que talvez você não conhece, mas sua mãe conhece! Se joga no YouTube pra descobrir que música é essa!
Agora, meu amô, se você nasceu no ano passado, quando Mariah já não era mais Mariah, então se joga na Album Version pra você conhecer a verdadeira Mariah. Na verdade, ela já estava se perdendo pro lado r&b da força, mas isso a xente ignora.

Os remixes do Puffy Daddy, que por sinal já era super fazível nessa época, são extremamente parecidos com a versão original e, o pior, idênticos entre si. A grande diferença é na parte do refrão. Ah sim, e claro, a presença do bandido O.D.B. que era um nojo de criatura quando vivo. Juro que se eu visse ele vindo em minha direção na rua à noite, eu saia esperneando chamando a polícia. Puta bicho feio! Já o Puffy Daddy... ah, mel béin... pra esse eu me abria toda! Mas esses nunca vêm em seu caminho... sempre vem um O.D.B. da vida! Podem pegar o Bad Boy Mix que não tem o feioso do O.D.B.

Agora vamos falar de bater cabelo, que é o que importa. Mariah Carey era exclusivité de David Morales nessa época. Só ele colocava a mão! Aliás, fazia tempo que o bunito não aparecia por aqui no meu blog! Que sacrilégio! Xente, além de ahazzar no house, a bunita da Mariah ainda entrava no studio e regravava todos os vocais para David. Não era super simpática? Atóron!! Hoje em dia, a bunita nem lembra mais do David! Nem liga mais pra ele!
Queridos, se joguem, mas se joguem com força no Def Club Mix. Maravilhoso com seus 11 minutos de glória de puro house music COM SIRENE! Xente! Eu juro que se eu ouvisse esse remix na balada hoje em dia eu ia ficar tão loka do edi!
Se você não tem fôlego e não aguenta 11 minutos de bateção de cabelo, se joga na Radio Mix que é uma delícia também.
O Def Drums Mix irá agradar as fãs de batidas tribal house e dance macumba. Acho um looshu do terreiro! Já vi muita biluzinha incorporando ao som desse remix!
O MC Mix é basicamente um remix instrumental, com poucas frases e com ênfase nas backing vocals maravilhosas! O The Boss Mix segue a mesma linha, mas tem mais batidas tribais e as sirenes escandalosas! Não dá pra não bater o cabelo!
Por fim, a jóia Sweet Dub Mix que é maravilhoso, só com os berros e gemidos de Mariah e batidas. Puro looshu!

3 Bilus felizes:

| Diego Dellano disse...

Arraazou


Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade..

De um Lusho só!

ja te linkei pelo meu blog..

Bjoutro*

Fellipe disse...

Yaaaaay!
Mariah por aqui dinovo!!!
Atoron Fantasy! E o Def Club Mix eh CLAAAAASSICO!

Mas pelo jeito vai demorar a pintar Say Something e seu divino pianinho, neah?

Babooshka disse...

gata, o Sweet Dub Mix me deixa cagadinhaaaaa

amooo!

ai, vc não gosta da fase Mimi, é?
eu acho válida!

bjim

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela