Rita Cadillac e as travestis

Depois de deixar minha peruca... minha identidade, xente!... naquele saco de lixo preto, um guarda me levou até minha cela. Eu esperava uma cena de filme de suspense... aquele monte de travesti com as mãos pra fora das celas gritando, clamando por Maddyrain! Que decepção. O presídio estava completamente vazio! Não acredito que me mandaram pra um presídio de travesti SEM travesti! Quequeéisso?!

_ Seu guarda, aondji tá todo mundo? Posso ficar com Amélhinha Casa-de-Pinga?
_ Tá todo mundo no pátio. Hoje é dia de show. E você ficará com outra trava. Amélhinha foi pra outro pavilhão.
_ Quem é minha coleguinha de quarto?
_ Você conhecerá mais tarde. Chegamos.

Olhei pra minha futura casa. Sabe que até era arrumadinha? Um monte de planta, uns posters da Madonna (claro!), uma TV presa na parede e dois posters do Alexandre Frota. Ai que perigón.

No pátio, uma multidão de travesti. Eu estava tão envergonhada de estar nua em pelo que nem fiquei sondando o lugar. No centro, um palquinho com duas caixas de som enormes tocando Try It On My Own da Whitney Houston. Xente... até eu que sou super anacrônica tenho limites, néam? Virei pra travinha do meu lado e perguntei:

_ Alguém precisa atualizar esse DJ, néam gata? Essa música já deu tudo o que tinha que dar e fechou o edi de vez...
_ Tá reclamando da DJ?! Tá reclamando da Symony Synethy!?
_ Ai, não! Desculpa! Xente... - olhei praqueles dentes de ouro à la rapper perigoso e fiquei com medo de verdade.

De repente, não mais que de repente, eis que surge no palco Rita Cadillac com toda sua glória de diva pornô dos presidiários. Rita Cadillac?! Mas xente, isso aqui é um presídio de travestis! Você trouxe o Alexandre Frota pelo menos?!

_ Oi, meninas! Tão boas, meus amores! Ai, tava com saudades de vocês, docinhos! A vida pornô é cansativa, vocês sabem, mas sempre arranjo um tempinho pras minhas meninas do coração! Vamos rebolar o popozão!? - e começou a balançar aquele rabão pras travestis! Fiquei passada. Juro.
_ Madonna... máquequeéisso?! Todo mundo tá rebolando igual!
_ Tá reclamando das minhas amigas rebolando o edi?!
_ Não! Ai credo! Não se pode falar nada com você, hein amiga?! Quanta raiva nesse edi!
_ Meninas! Eu sei que vocês gostam é de neca!! Cláudison! Rolbison! Venham aqui meninos! - e dois gogo boys apresentáveis subiram no palquinho usando nada além de coturnos e microssungas. A bicharada ferveu e achei que aquele caldeirão de vinhado ia explodir a qualquer minuto!

Ao som de Whitney, Rita começou a dançar com os dois gostosões e eu só vi as duas necas ficando cada vez maiores... mais duras... ai que saudades que foi me dando de uma boa neca... Até esqueci o nome cagado dos boys!

_ É nova por aqui?
_ Ai que susto!
_ Prazer, Odessa Odalishka.
_ Inhai, Odessa? Maddyrain.
_ É nova? Carne nova eu tenho que provar primeiro.
_ A senhora não vai provar nada, meu amor. Eu lá tenho cara de travesti que bate bunda!? Tenho que conhecer minha amiga de cela ainda. Acabei de chegar e estou sujinha. Se o babado com a senhora for outro, depois da xuca a xente conversa, tzá?

Preferi sair do pátio pra não correr o risco de levar uma gozada perdida. Sentei na minha caminha e fiquei esperando minha parceira de cela... Ai, tava até com medo de quem poderia aparecer. Ouvi uns saltos altos pelo corredor. Seria minha nova coleguinha? A travesti parou na porta da minha cela. Esbugalhei os olhos e gritei:

_ Você?! Não acredito!


Try It On My Own

Thunderpuss Club Anthem
Thunderpuss Private Invite Mix
Thunderpuss Radio Mix
Thunderpuss Radio Mix Instrumental
Thunderpuss Tribe-a-Pella
Thunderdub
Global Soul Club Mix
Global Soul Radio Mix
Global Soul Acapella
Maurice's Nu Soul Mix
Maurice's Nu Soul Radio Mix
Pound Boys Radio Mix
Pound Boys Dub
MaUVe Club Vocal (low quality...)
MaUVe Dub (low quality...)

I'm not the foolish girl you used to know...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Nada como o tempo, meus amores. O tempo apaga a tristeza, a raiva da bilu traída pela melhor amiga... O tempo só não apaga a lembrança de uma neca boa e gostosa. O tempo também é ótimo para apagar de nossa memória aquelas músicas que tocavam três, quatro vezes na buatchi e ninguém aguentava mais... igual a "Alone" do Offer Nissim ou "Try It On My Own", da Whitney. Eu confesso que ainda não estou curada de "Alone"... não posso nem pensar em ouvir essa bomba na buatchi...

Aliás, Try It On My Own fechou com chave de kool duas coisas: a carreira da Whitney, que depois nunca mais emplacou nada, e os remixes bombásticos da dupla Thunderpuss (uma pena para os dois casos... mas fazer o quê?!). Amores, toda bilu maior de idade bateu muito o cabelo ao som do Club Anthem! Não venham fazer a teen pra cima de Maddyrain porque ela sabe que todo mundo aqui despirocava na buatchi ao som das castanholas desse remix! A original, que eu não postei, é um mela calcinha bem chatinho... mas esse remix, minha xente... esse remix faz até ativo virar passiva! Ou seja, nunca dance Whitney com seu bofe, minhas amigas passivas. Não vamos perder a neca da vez!
O Private Invite Mix lembra um pouco o Club Anthem, mas tem umas batidas diferentes... É mais recomendado pras bilus menos fervidas.

Seguindo a tradição dos singles com remixes do Thunderpuss, todos os outros são ignoráveis e nada chegou a tocar na buatchi!
Mike Rizzo, tadinho, não passa do estágio promocional. Eu até que gosto do trabalho do moço. Podem pegar o Global Soul Club Mix. É um club vocal gostosinho, batidas bem buatchi.
Maurice Joshua segue a linha que já cansou um pouco misturando house com soul. Acho que a única vez que ouvi Maurice Joshua na buatchi foi com o remix dele pra Bills, Bills, Bills das Destiny's Child... isso porque todo mundo achava que quem tinha remixado a música era o Thunderpuss mesmo. Em breve teremos Destiny's Child por aqui pra vocês relembrarem a infância. Podem pegar o Maurice's Nu Soul Mix. É bonitinho e os backing vocals são interessantes.

O remix dos Pound Boys é um housezinho chatinho e os remixes do MaUVe estão com a qualidade muito ruim para serem recomendados... Se alguém tiver com a qualidade boa, lembre-se de Maddyrain. Você pode ganhar um kétji gostoso...

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela