Os monges pirocudos - Parte 2

[modo "Madre Maddyrain de Cu-que-Tal" on:]

No episódio passado:
Madre Maddyrain continua sua perigrinação em busca da piroca mítica e recebe uma ligação anônima recomendando o Mosteiro dos Monges Pirocudos.
Ao chegar no endereço que lhe passaram, Madre Maddyrain descobre, após um atendimento no capricho, que o mosteiro fica no calabouço do bar Habeas Corpus, na Vieira de Carvalho.
Quando as portas do Mosteiro são abertas, Madre Maddyrain reencontra alguém capaz de mudar para sempre sua vida...

_ Você?! - gritei louca, ensandecida e com o edi piscando.
_ Maddyrain!?
_ Pra você, Dona Maddyrain!

Ali, no meio de um salão enorme, em uma espécie de maquinário medieval, estava Murilo Muniz totalmente pelado, preso e acorrentado, com o edi pra cima olhando para tudo e todos. Atrás dele, uma fila de cafuçus, todos com a neca pra fora e em estado de perigón. Por um momento esqueci completamente que Murilo Muniz estava na sala.

_ Maquequeéisso?!
_ Madre Maddyrain, estávamos preste a começar o ritual de enrabamento do eunuco - explicou o Monge Washington.
_ Xente, que loucura! Isso na minha terra santa se chama gang bang!
_ Pra mantermos nossas pirocas sempre despertas, realizamos esse ritual três vezes por dia.

Olhei pra fila e contei uns 10 cafuçus. O tamanho das necas variava, mas nunca era menor que 20cms. Fui ficando com calor.

_ Xente, mas pra que comer essa bilu safada! Eu estou aqui! Vamos começar a fazer esse gang bang de hora em hora!
_ Mas você é uma religiosa!
_ Mel béin, por um bando de cacete, eu dou a mãozinha pra heresia e saio feliz a cantar com ela! - fui até o Murilo Muniz que me olhava espantado - Não achei que fosse te encontrar novamente, sua bichinha uó! Vai, sai daí. Agora é minha vez.

Soltei Murilo Muniz das correntes e olhei pro vácuo entre as suas pernas e a lembrança daquela neca odara que tanto me satisfez no passado começou a pesar. De repente, não mais que de repente, minha ficha caiu. Se Murilo Muniz estava capado... talvez eu tinha viajado pra uma realidade alternativa! Pensei nos meus dois filhos e me empolguei mais ainda pro ritual de arrombamento.

_ Eu tô lembrando de tudo agora! Foi você! Maddyrain! Você me capou na buatchi! - gelei.
_ Ah, faça-me o favor! Não sei do que você tá falando, bichinha colocada! Vai xispando que eu quero dar!

Murilo Muniz subiu as escadas escuras e voltou para o Habeas Corpus usando nada além de uma sunguinha safada e que entregava sua não-neca. Tadinho. Que Cher tenha piedade.
Com um sorriso no rosto, caminhei até o troço no meio da sala. O Monge Washington veio me prender e começou a fodelança.
Depois de horas de diversão, voltei para o Habeas Corpus. Tava tocando Donna Summer e as irmãs Babooshka Sunny e Cindi Loka estavam batendo o cabelo ao som de Love's About To Change My Heart. Como eu sou uma moninha muito esperta, gulosa e egoísta, já fui perguntando:

_ Inhaí, o que tão fazendo aqui, hein!? Achei que vocês eram mais phynas!
_ Ah, a gente só tava de passagem! Mas o que a senhora está fazendo aqui?
_ Estava numa perigrinação, mel béin.

Enquanto dançava, fui arriscar um peidinho pós-sexo e me borrei toda. Meus amores, não riam de mim. Do jeito que eu estava, foi um milagre eu não ter parido ali mesmo! Mais um esfomeado nesse mundo.

Um beijo,
Madre Maddyrain de Cu-que-Tal.

[modo "Madre Maddyrain de Cu-que-Tal" off.]


Love's About To Change My Heart

PWL 12" Mix
PWL 7" Mix
Clivillés & Cole 12" Mix
Clivillés & Cole 7" Mix
Dub 2

Never waited for the ring of the phone...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Amores, vocês sabem que as músicas produzidas/remixadas pelo PWL (Stock, Aitken & Waterman) são todas iguais, néam? Querem uma prova? Peguem as músicas antigas da Kylie Minogue ou do Rick Astley. Um excesso de criatividade impressionante. O PWL 12" Mix é uma delicinha. Super flash house pra biluzada.

Pra não ficar naquela mesmice de todos os outros singles do PWL, Donna Summer bateu o pezinho e ordenou que os keridóns do C&C Music Factory (Clivillés & Cole) colocassem as mãozinhas na bagaça. O Clivillés & Cole 12" Mix é uma delicinha. Super flash house pra biluzada.

Xente, eu sei que fui repetitiva hoje, mas flash house é tudo igual mesmo, néam? Eu atóron, mas sou mais classic house, meu amor.

3 Bilus felizes:

Marco disse...

Mto feliz com esse post!! Eh uma das musicas q mais amo da Donna!

Baixante a dub!!

Coitada da Murila... q se garanta na retaguarda agora rsss (e vc ainda tira os monges dele rsss)

Amora disse...

Mas quanta fodelança em um só episódio!

Benjamin disse...

um dos melhores remixes do c+c!

obrigado, maddy! vc é tudo tudo tudo tudo!

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela