Shitnew Houston loka do edi

_ Você ligou para Maddyrain. No momento não posso atender porque estou aquendando alguma neca gostosa, sem culpa ou remorso. Ligue novamente. Um beijo, Maddyrain.
_ Oi Maddie, aqui é a Shitnew Houston. Você está aí? Me ligue em São Paulo. Quero comprar padê e você é a minha melhor amiga junkie pra essas missões impossíveis. Você tá aí, caralho? Porra! Eu preciso de padê e pra ontem! Vadia.

Desligou toda desiquilibrada. Shitnew Houston lembrava vagamente da definição da palavra compostura e jurava que tinha algo a ver com geléia em pote. Acendeu mais um cigarrinho e ficou olhando pela janela. A noite estava fria e chovia.

_ Meu kool, caralho. Aonde aquela viada se meteu? Quando eu não quero encontrar com aquela tranqueira, ela surge do nada do meu lado no dark room. Parece uma assombração! Quando eu preciso dela pra ir comprar padê, a bicha desaparece!

Shitnew olhou pro aquário onde um beta boiava há semanas.

_ Merda, tenho que dar comida pra esse bicho. Como você come, hein? Caralho! Vou te chamar de Draga agora! Porra. Acabou a comida. Vou picar papel higiênico. O senhor fecha os olhos, come e acha gostoso.

Olhou ao redor. O seu apertamento estava uma zona monumental. O último cliente da noite tinha surtado geral e quebrado tudo. E a caixinha pelos serviços prestados foi vomitar na porta na hora de ir embora.

_ Mais que merda! Você acha que além de trava eu sou faxineira?
_ Que caralho de padê é esse que você me deu? Tô vendo tudo verde!
_ É o padê do Hulk, seu merda! Em mim demora pra dar barato... mas quando vem, eu viro a Trava-Hulk. Vai embora antes que você surte de novo e vire presunto aqui no meu apê! Quero tudo menos ser procurada pela polícia!

Ligou a TV, colocou o DVD da Björk e começou a assistir Violently Happy.

_ Só você me entende, viu Björk? Eu também fico super violenta e agressiva quando estou feliz. Quando estou feliz, excitada, deprê, com sono... Ai, sou violenta... Quer saber? Vou comprar meu padê sozinha mesmo!

Destemida, pegou seu óculos de sol Fendi, colocou um lencinho Chanel na cabeça. Não queria ser reconhecida. Entrou no carro e saiu pela cidade toda doida do edi. Chegou na boca e teve que ficar na fila pra poder retirar o pacotinho de narcóticos proibidos por leis brasileiras.

_ Gente, mas que porra de país é esse?! É fila pra ir no banco, pra mijar na buatchi e agora tem fila pra comprar padê?! Que é isso?! Tá todo mundo se intoxicando hoje!? Acabou o padê de todo mundo?! Cadê o padê do mundo?!

Depois de uma longa espera e vários cigarros, pegou seu pacote, tirou o volante e enfiou tudo ali no buraco. Não queria ser reconhecida e muito menos pega com o edi cheio de padê. Chegou em casa, cheirou tudo que viu pelo caminho, pegou o telefone e ligou pra Maddyrain de novo.

_ Você ligou para Maddyrain. No momento não posso atender porque estou aquendando alguma neca gostosa, sem culpa ou remorso. Ligue novamente. Um beijo, Maddyrain.
_ Só pra te informar, sua viadinha sem vergonha, que eu fui comprar meu padê sozinha! E tudo de boa qualidade! Aliás, estou com saudades, bichona. Quando você virá visitar sua amiga e passar a noite comendo pipoca com pimenta e enfiando o dedo no edi? Beijo, Shitnew Houston.


Violently Happy

7" Edit
Edited Version
Fluke Even Tempered
Fluke Well Tempered
Masters At Work 12"
Basso Hitto Dubbo
Domestic Mix
Nellee Hooper Full Vox Mix
Nellee Hooper Vox Dub Mix
Massey Mix Long
Massey Other Mix

Come calm me down...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Violently Happy é a música de toda biluzinha loka do edi descontrolada e barraqueira que gosta de dar show na buatchi se alguém chega perto do bofe da vez. Aliás, "Bijórqui" é assim, néam? Fiquei sabendo por uma amiga em comum que a doida dá na cara de todo mundo, não tá nem aí pro amanhã!

Vamos falar do que interessa. Os remixes do Fluke são maravilhosos. O Fluke Even Tempered é mais do que recomendado. Super mágico e hipnótico, me deixa num estado num nirvana mágico após o padê nosso de cada dia. O Well Tempered é uma espécie de dub. Recomendado também.
Atóron meus keridóns do Masters at Work. Eles nunca me decepcionam! O MAW 12" é aquele housezinho safadjinho delicioso básico deles. O Basso Hitto Dubbo é uma coisa house mais glam e underground. Puro looshu. Tadinha da Bijórqui... de uns tempos pra cá é só bomba, mas as músicas mais antigas dela ahazavam com os remixes.

O remix do Nellee Hooper não é chato.... mas também está anos luz de ser legal. O recomendado mesmo é o Vox Dub. Esse sim me deixa completamente ahazzada e toda cagada. Tem uma abelhinha maluca fazendo barulhinho que é uma graça.
O Massey Mix Long é bem exótico, com umas batidas que me lembram capoeira, uma coisa assim... super africana e que me deixa toda cagada só de imaginar aqueles bofões sem camisa gingando pra lá e pra cá...

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela