O resgate espiritual de Cindi Loka

Estava cavalgando em cima da neca de Reynaldo, no maior clima zen sexual quando de repente, quando eu estava quase gozando com a pirikita a assobiar, meu telefone tocou:

_ Inhaí, pintosa.
_ Litta! Já está curada da minha festa de casamento? Nunca vi uma vinhada beber tanto. E, por Cher, o que acontece com sua língua quando você bebe?! Que coloração amarelada é aquela que surge na sua língua?
_ Eu juro que não sei! Já fui em vários médicos da cidade e todo disseram a mesma coisa: "Litta Walitta, que chupetjinha gostosa". Mas não te liguei pra isso, mulher! Temos que salvar uma amiga nossa que está perdida no limbo da Vieira de Carvalho.
_ Mas quem é?
_ Cindi Loka!

Segundo Litta, Cindi Loka estava perdida na carreira em formação, fazendo showzinho numa buatchi no Centro de São Paulo. Fiquei transtornada. Não pelo fato dela estar fazendo show no Centrão, porque eu atóron uma muvuquinha básica entre as amigas mais necessitadas, mas tadinha... tão novinha.

Chegamos ao local vestidas como duas detetives particulares. A buatchi se chamava "Póintji do Séquis".

_ Gata, isso aqui é uma buatchi árabe? Japonesa?
_ Como assim? Acho que é nordestina, por que?
_ Mas que nome é esse?
_ Não sei bilu... mas a senhora já parou pra pensar nos nomes das buatchis? SoGo... Tunnel... Nostro Mondo... Acho que vou fazer minha tese de Doutorado sobre isso.
_ Acho válido. Dá futuro. O que não dá futuro é eu ficar fazendo propaganda das buatchi no meu blog sem ganhar um tostão por isso...

A "buatchi" tinha dois andares. No primeiro andar, uma parede com várias capas de fitas pornô e um monte de cabine com uma TV passando putaria. Fiquei curiosa e decidi entrar numa. Minha Cher do céu! Que cheiro terrível de queijinho! Que é isso! Litta Walitta era rápida no gatilho. Já estava em outra cabine assistindo um filme sentada num banquinho, perninha cruzada e uma neca na boca.

_ Gata! Não viemos aqui realizar um resgate espiritual de nossa amiga Cindi Loka? Larga essa neca AGORA!
_ Maddyrain! Você é a mestra em empatar minhas fodinhas, hein!? Que garaio!

Subimos a escadinha e começamos a ouvir Everybody da Madonna. Meu coração começou a pulsar forte quando ouvi uma voz familiar:

_ Me dá mais vodka, guerelhow! Eu vou ahazzar na dublagi.
_ Cindi Loka! O que você está fazendo aqui!?
_ Ai! Maddyrain! Madínha! Pera aí que eu vou dublar.

No palquinho, uma trava totalmente desconhecida aguardava Cindi Loka para a dublagi. Sincronização era algo abolido do dicionário das duas. Ali do lado tinha um dark room com um vidro fosco que dava para a minúscula pista, que estava quase vazia. Uma biluzada esquisita. Fiquei com medo, peguei na mão de Litta Walitta e fomos ver o que dava pra conseguir naquele dark room cavernoso.
Quando o show acabou, fomos para fora encontrar Cindi Loka e sua nova amiga.

_ Quem é essa figurante de filme de terror?
_ Essa é minha nova amiga e tutora, Simony DuBongCong.
_ Mas que nome é esse, minha filha? Está acabando a fonte de nome pra travesti?
_ Não me amola, guerelhow.
_ Cindi, venha. Você precisa sair dessa vida! Olha esse lugar que decadente! Você ainda é muito nova para fazer show aqui! Daqui uns 15 anos a senhora volta pra esse bueiro! E que música é essa, gata!? Se até eu sai dos anos 80 e vim parar aqui, a senhora também tem que sair!
_ Vamos pra buatchi! Vamos ao Passivo! Hoje Maddyrain irá se apresentar e a senhora verá o que é um show de dublagi de verdade! - Litta era ótima em incentivar quem já estava na merda.
_ Mas e Simony DuBongCong? O que será dela? - olhei pra figura. A figura olhou pra mim, abaixou os óculos de sol (totalmente fora do contexto) e falou:
_ Meu kool pra vocês, guerelhow.

Não pensamos duas vezes em abandonar aquilo por lá. Descemos as escadas com todo o glamour, graça e um restinho de porra escorrendo entre as pernas. Não dá pra entrar num dark room e sair como se fosse nada!
O música da noite seria Deeper and Deeper. Tá na moda por aqui. A biscate mãe virá para São Paulo em breve. Já recebi um telefonema dela, mas ainda não me decidi se irei na festa dela ou não.

Pronto, Cindi Loka estava oficialmente resgatada das garras do mau gosto e na compania de suas amiguinhas travas... isso até o próximo copo de tequila.

Um beijo gostoso,
Maddyrain

Deeper and Deeper

Album Edit
Instrumental
Acapella Demo
Vocal Demo
Re-Invention Tour Studio Rehearsal
Shep's Classic 12"
Shep's Deep Makeover Mix
Shep's Deep Makeover Edit
Shep's Deep Beats
Shep's Deep Bass Dub
Shep's Deeper Dub
Shep's Fierce Deeper Dub
Shep's Deepstrumental
David's Classic 12"
David's Klub Mix
David's Radio Edit
David's Love Dub
David's Deeper Dub
Momo's Fantasy

You got to just let your body move to the music...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Xente, o bafão com Madonna no meu blog é forte, viu? Então se joguem no download enquanto dá tempo, pois Miles Away e Everybody já foram comidas até o talo!
Toda biluzinha fã da Madonna conhece Deeper and Deeper, mas é sempre bom indicar a Album Edit, porque sempre tem alguma biluzinha perdida. Além do mais, ela tem um negócinho diferente. Vamos ver se a senhora é uma biluzinha atenta e me responde o que tem de diferente!
Pra você ter o seu momento Susan Boyle, se joga na versão Instrumental, que é um looshu do house music.
Pra você, que sempre quis saber como foi o processo de criação de Deeper and Deeper, mas não sabia a quem perguntar, Maddyrain boazinha está lhe dando de presente dois acapellas diferentes. Não sei exatamente de que estágio da produção eles são, mas abafa. O Acapella Demo é mais parecida com a versão final, enquanto que o Vocal Demo não tem backing vocals e é mais rústico.
Não sei se a senhorita já ficou sabendo, mas na Re-Invention Tour (que até agora não saiu em DVD, aquela porrinha), Madonna decidiu fazer uma versão lounge de Deeper and Deeper. Não ficou péssima, mas tá longe de ser o ideal...

Agora os remixes! Shep Pettibone e David Morales, meus amores! O Shep's Classic 12" nada mais é do que uma versão extended da música. Se joga, né meu amor! Não preciso nem mandar!
O Shep's Deep Makeover Mix é um housezinho safadjinho, delicioso e bem diferente da original. Em seguida, uma caralhada de batidas e dubs. O dub que eu mais gosto é o Shep's Deeper Dub.

Do lado de David Morales, aquele housezinho que toda bilu de bom gosto ama! Por sinal, Madonna usará um trecho do remix do Morales na versão ao vivo do Girlie Show. O David's Classic 12" e o David's Klub Mix são idênticos, apenas o começo do Classic 12" é uma coisa mais glam e poderosa! O Deeper Dub está super abafado, então meu kool.

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela