Michael Jackson - Billie Jean

Dois hamburgue, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim

Bateram na porta do meu apertamento. Fui atender de baby doll, toda lambuzada de creme no rosto, duas rodelas de pepino nos olhos e o resto enfiado no edi. Rodei a cidade inteira e não achei um lugar que vendesse um butplug decente, então vai com pepino mesmo. Um entregador segurava um negócio embrulhado em papel pardo.
_ Maddyrain?
_ Pois não, meu amor. Maddyrain. Você me desculpa a cara toda lambuzada, mas preciso manter meus hábitos de beleza mesmo nesta década.
_ Hm... Pacote pra você.

Ajoelhei na hora mesmo, toda afobada, com um fogo no edi terrível e comecei o serviço com pepino no olho e tudo. Super refrescante. Peguei o pacote, dispensei o moço. Um bilhetinho caiu no chão:
"Maddyrain,
Charlotte Chandelle iscrevenu. Esti é o uniformi que você usará em seu novu empregu. Comparessa no enderess abaixu já vestida.
Beijus,
Charlotte Chandelle."

Incrível o nível baixo de alfabetização precária brasileira na década de 80. Abri o pacote, não entendi a piada que me encarava, mas me vesti mesmo assim. Sainha rodada branca, blusinha cor de rosa com listras brancas e um chapéuzinho de garçonete branco com meu nome bordado em rosa. Me senti A Donna Summers.

Meu novo emprego, dádiva de Charlotte Chandelle, era numa lanchonete ali numa região super movimentada, segura e valorizada da cidade: o Terminal Pedro II. Para quem não mora no Brasil, o Terminal Pedro II poderia mudar de nome a qualquer hora para Terminal para o Inferno que ninguém perceberia e continuaria a ter seu movimento diário normalmente.

A lanchonete se chamava Billie Jean e eu juro que nunca ouvi tanto Michael Jackson em minha vida que estaria por viver. A dona, uma trava gigantesca, com a barba por fazer, braços musculosos e tatuados, perucona ruiva e cigarrinho na boquinha charmosa, atendia pelo nome de Billie Jean. Fiquei admirando a beleza daqueles braços fortes, torneados e tatuados lamentando os acasos do destino.
_ Posso saber por que você tá me encarando?
_ Gata, me conta uma coisa, porque garaio tudo aqui é Billie Jean? Xente, isso é espírito obsessor? Vamos marcar uma horinha com Madre Maddyrain de Cu-que-Tal?
_ Amor, Michael Jackson é tudo nesta vida!
_ Gata, você sabe que ele curte menininhos né? A senhora tá longe de virar objeto de desejo dele.

Billie Jean trabalhava na cozinha fritando hamburguer o dia inteiro temperando tudo com suor. Uma coisa assim... super saudável e nutritiva. Amanhã eu levo marmita! Não como lá por nada neste mundo! Charlotte Chandelle ficava no caixa dando a elza na cara dura. Entrava três, saia dois pra bolsinha dela. Eu, bunita e muito talentosa, era a garçonete. Em um dia de trabalho consegui mais contatos para futuros encontros do que meses de trabalho na avenida.

Sai de lá sendo perseguida por uma nuvem de gordura. Tinha gergelim até debaixo de minhas unhas postiças! Fui correndo tomar um banho de sal grosso para tirar toda a energia gordurosa que se alojou em meu corpo, ligo o rádinho do banheiro e toca Billie Jean. Xente... só existe essa música no mundo!? Pelo menos eles têm bom gosto aqui nos anos 80!


Michael Jackson - Billie Jean

Long Version
A Cappella Version
Instrumental
Four On The Floor Remix
Four On The Floor Remix - Radio Edit
Underground Mix

And mother always told me be careful of who you love...

Selo "Chupa meu Edi" de Qualidade:
Posso saber aonde você estava nos anos 80 para não ter ouvido Billie Jean!? E não venha com a desculpa de que não era nascida, vinhado! Conheço bilu truqueira de longe! Para quem cometeu este sacrilégio e não conhece um dos principais hits do rei Roberto C... Michael Jackson, pegue a Long Version e se jogue. O que eu mais gosto dos anos 80 é que todos os singles tinha uma versão Instrumental e Acapella pra biluzada se jogar! Atóron!

Daqui alguns anos, Georgie Porgie fará alguns remixes de Billie Jean que ficarão no limbo junto com o remix inédito do Tony Moran. O Four on the Floor Remix é um housezinho bem gostoso mas super ofuscado pelo brilho da versão original e já adianto que a versão full está com a qualidade meio ruinzinha, mas só achei assim. A versão editada está ótima, podem se jogar. O Underground Mix é uma versão meio dub super gostoso pra dançar e torcer para que os anos 90 voltem logo. Ainda espero pelo remix do Tony Moran! Ninguém tem! Nem o Michael!

0 Bilus felizes:

Alô?! Maddyrain chamando!

Você acaba de adentrar as entranhas do mundo de Maddyrain, uma profissional da "náiti guêi" de São Paulo que ama house music e decidiu fazer a boazinha e compartilhar parte de seu acervo musical.

Filhos da Maddyrain

Ocorreu um erro neste gadget

Maddyrain recomenda!

Arquivos da Maddyrain

Você é da caravana de onde?

Clientes:


Mais detalhes da clientela